por-que-o-nucleo-dos-transformadores-e-feito-de-aco-silicio

Por que o núcleo dos transformadores é feito de aço silício?

Os transformadores de energia são equipamentos fundamentais para o nosso dia a dia, estão presentes em todas as áreas que tenham instalações elétricas, como nas ruas, em postes, casas, entre outros locais. 

Eles são responsáveis por garantir segurança e bom funcionamento dos equipamentos utilizados, independentemente da voltagem. Isso porque, basicamente, os transformadores transmitem potência ou energia elétrica entre diferentes circuitos. 

Existem duas formas de fazer essa transmissão: pela indução de tensão e corrente ou pela modificação da impedância de um circuito elétrico. Em outras palavras, eles são usados para baixar ou aumentar os níveis de tensão e correntes elétricas do sistema.

O intuito é manter a potência elétrica praticamente constante de um circuito ao outro. Este é um tema complexo, técnico e cheio de termos difíceis, por isso, explicaremos a seguir de forma simplificada. 

Entenda ao longo deste conteúdo o que são os transformadores, como eles funcionam, sua composição e por que o núcleo desses equipamentos devem ser feitos de aço silício.

Essas são as principais dúvidas sobre o tema e responderemos todas elas a seguir. Acompanhe para saber tudo que precisa sobre os transformadores de média tensão.

O que são transformadores de potência 

Os transformadores, então, são equipamentos que abaixam ou aumentam a tensão de um sistema elétrico. Na prática, funcionam da seguinte maneira: as redes de distribuição transmitem energia  com alto nível de tensão (cerca de 13,8 kV).

Os sistemas e consumidores comuns, como nós, em casa, apartamentos e empresas, não aguentam este alto nível de potência, pois, eles não têm capacidade de absorver tanta tensão.

Se esse tipo de energia fosse usada para estes fins, a alta potência causaria diversos danos aos equipamentos elétricos e eletroeletrônicos. Além de poder causar acidentes perigosos.

Os transformadores, então, rebaixam a potência para 380V – em que as tensões de 220V e 110V, muito utilizadas por aqui, são extraídas. Mas, afinal, como esses equipamentos funcionam?

Para compreender este fator, é preciso entender sobre a composição dos transformadores. Descubra!

Transformadores de energia: conheça a sua composição

Os transformadores operam corrente alternada. Ou seja, os circuitos ficam sujeitos a campos magnéticos variáveis, os quais são compostos por 2 partes – chamadas de região ativa – que são o enrolamento e o núcleo do transformador

O enrolamento é um conjunto de duas ou mais bobinas de cobre eletrolítico, ou alumínio. Elas são compostas por números diferentes de espiras, as quais são devidamente isoladas eletricamente entre si.

A bobina recebe a tensão da rede e é pela secundária que a tensão sai transformada, com um valor diferente. O núcleo, por sua vez, tem como função concentrar o campo magnético para uma dada corrente e orientá-lo.

O intuito é que quase todo o fluxo magnético que passa por uma bobina passe pela outra também para diminuir as perdas de energia durante este processo de transformação de tensão elétrica. 

Como funciona? Os transformadores funcionam por meio de um fenômeno chamado  indução eletromagnética. Basicamente, esses equipamentos funcionam pelo seguinte processo:

Uma corrente alternada atravessa um dos enrolamentos, é produzido um campo magnético oscilante e  é transmitido ao longo da barra, o que causa uma variação no fluxo magnético e induz faz com que uma corrente elétrica surja no segundo enrolamento.

Tudo neste equipamento tem um propósito, assim como o material utilizado no núcleo dos transformadores.

Por que o núcleo do transformador é de aço silício?

As lâminas de aço silício que compõem o núcleo dos transformadores são desenvolvidas com uma tecnologia específica para estes equipamentos. Este material é o mais indicado para esta finalidade porque é capaz de reduzir a redução ao máximo de correntes parasitas ou de Foucault. 

Em geral, o mercado usa o aço-silício porque também consegue aumentar a resistividade. Além disso, são materiais de alta qualidade, extrema resistência e com excelente durabilidade.

Tudo isso contribui para que o núcleo e, consequentemente, o transformador tenha uma vida útil mais longa. O que resulta em um equipamento com bom funcionamento por mais tempo e a segurança do local que está instalado. 

É um assunto complexo, o qual envolve a segurança e bom funcionamento dos eletrodomésticos e aparelhos elétricos. Por isso, para qualquer que seja o serviço realizado com os transformadores, é fundamental ter a orientação de profissionais capacitados.Seja no momento da aquisição desse tipo de equipamento, na sua manutenção (como nos tratamentos de termo vácuo) ou troca, é recomendável que os clientes peçam um atendimento personalizado a cada projeto.