Como funciona a portaria virtual ou remota em condomínios

Entender como funciona a portaria virtual ou remota pode aumentar o nível de segurança dos condomínios, assim como proporcionar uma boa redução nos custos. De modo geral, isso é bastante simples e a ideia é que os sistemas em questão funcionem como uma substituição das portarias tradicionais, especialmente das figuras dos porteiros.

Nesse caso, tem-se agentes que atuam de maneira remota. Eles são responsáveis por fazer a abertura e o fechamento de portões, bem como de manter a observação das atividades no interior do condomínio 24h por dia. Isso é feito através de câmeras e da internet.

Quais são as vantagens da portaria virtual ou remota?

Dessa forma, é possível afirmar que a principal vantagem da portaria virtual ou remota é a redução de custos. O porteiro acaba representando um dos valores mais altos gastos por um condomínio, visto que além do seu salário mensal, é necessário arcar com questões como encargos trabalhistas. Desse modo, ao optar por uma portaria virtual ou remota o condomínio estará deixando estes valores para a empresa terceirizada que será contratada para fornecer o serviço em questão.

De acordo com alguns dados levantados recentemente, esse processo pode acabar gerando uma economia de, em média, 50% das taxas condominiais a depender do local. Logo, é possível entender porque tantos empreendimentos desta natureza acabam optando por este tipo de solução. Entretanto, estes não são os únicos motivos.

A portaria virtual ou remota do condomínio aumenta a segurança?

De forma geral, é possível afirmar que a portaria virtual ou remota aumenta a segurança. Isso acontece uma vez que o monitoramento é feito através de câmeras e de imagens. Desse modo, a autorização de pessoas estranhas somente será liberada quando os agentes da central entrarem em contato com o morador e este verificar a identidade de quem solicita o acesso.

Assim, tem-se a redução de erros humanos e torna-se o espaço mais seguro para todos os moradores, de modo que este é outro motivo que leva muitos condomínios a adotarem este tipo de solução para os seus espaços.

Qual é o perfil de um condomínio com portaria virtual ou remota?

Antes de contratar este tipo de serviço, entretanto, é preciso se certificar de que o condomínio está adequado, visto que nem todos são bons candidatos para esse tipo de portaria. A título de ilustração é possível citar os empreendimentos de grande porte, que possuem uma série de entradas distintas e podem ter custos elevados para a implementação dos sistemas, assim como ser mais difíceis de monitorar, o que comprometeria o desempenho do serviço.

Em geral, o que os especialistas neste tipo de solução indicam é que o recurso seja usado em condomínios que contam com até 40 unidades. Nos espaços maiores, conforme o destacado, o funcionamento não será positivo.

Porém, sem dúvidas, são os empreendimentos de pequeno porte os que mais têm a lucrar com a implementação da portaria virtual ou remota. Isso acontece porque com a economia dos salários dos porteiros, a taxa condominial passa por uma queda expressiva e o dinheiro restante pode ser direcionado para outros tipos de melhorias, como o lazer dos moradores.

Além de se certificar de que o condomínio tem o perfil adequado para usar esta solução, é preciso determinar que os moradores deste espaço também estão de acordo e realmente têm interesse em fazer este tipo de migração. Somente com o comprometimento de todos será possível fazer o sistema funcionar, visto que será necessário cumprir uma série de medidas de segurança à risca para que a empresa terceirizada consiga fazer o seu trabalho de maneira eficiente e garantir que o local seja realmente seguro.

Como funciona a portaria virtual ou remota em condomínios