Rolex: conheça a história de uma das mais importantes marcas de relógio

A marca de relógios de luxo Rolex é pioneira no modelo de pulso, presente no mercado desde 1905 e destaque em inovações, deixando seu marco na história da relojoaria. Portanto há mais de um século, os relógios da marca acompanham exploradores e empreendedores de todos os cantos do planeta, atingindo os picos e montanhas mais altos e também as partes mais profundas do oceano. Sendo assim, por ter grande importância e ser uma das mais renomadas marcas de relógios, no post de hoje vamos contar um pouco melhor sobre sua história.

Fundação

Inaugurada em 1905, a história da Rolex está diretamente ligada ao espírito visionário de Hans Wilsdorf, seu fundador. Com 24 anos, ele fundou uma criou sua empresa em Londres, especializada em distribuição de relógios. Mas, nessa época, ele já idealizava o relógio de pulso e suas vantagens. Por mais que entendesse que a precisão dessas peças deveria ser melhorada, Wilsdorf sabia que poderiam ser acessórios extremamente elegantes e confiáveis.

Então, para convencer seu público de que os relógios eram realmente de qualidade, ele os equipou com mecanismos pequenos e precisos. Além disso, a Rolex se concentrou primeiro na qualidade dos movimentos e, justamente pela busca incessante pela precisão, a empresa obteve o sucesso. Em 1910, o modelo da marca foi o primeiro relógio de pulso de todo o mundo a receber o certificado suíço de precisão cronométrica. Inclusive, vale deixar claro que, mesmo nos dias de hoje, essa classificação de “cronômetro” é dada a poucos relógios.

Em 1919 a Rolex mudou-se para Genebra, cidade reconhecida em todo o mundo por sua tradição relojoeira. Então, em 1920, a Montres Rolex S.A. foi registrada no local.

Inovações

Em 1926, a marca criou seu primeiro relógio de pulso à prova d’água e poeira, marcando um grande momento na indústria. Chamado de “Oyster”, esse relógio possuía uma caixa hermeticamente fechada, garantindo total proteção ao mecanismo.

No entanto, depois de afirmar que o relógio era impermeável, era necessário provar que ele realmente era. Nesse sentido, no ano de 1927, um Rolex Oyster atravessou todo o Canal da Mancha no pulso da jovem nadadora inglesa Mercedes Gleitze. O percurso total durou cerca de 10 horas e mesmo assim, ao final o relógio funcionava perfeitamente.

Então, para comemorar o sucesso da travessia no canal, a marca publicou um anúncio de pagina inteira na capa do Daily Mall proclamando o grande desempenho de seu relógio impermeável. Portanto, esse evento foi o marco de criação do conceito de Embaixadores.

Mecanismo Perpetual

No ano de 1931, a marca criou e registrou a patente do primeiro mecanismo de corda automática, equipado com rotor Perpetual. Considerado uma verdadeira obra de arte e extremamente engenhoso, esse sistema continua presente até os dias de hoje no coração de todos os relógios automáticos modernos. Aqui, uma placa de metal semicircular se movia livremente para carregar a corda do relógio, estando sob ação da gravidade. Com isso, a fama da Rolex aumentou ainda mais, tornando-se um verdadeiro símbolo de status.

Voo sobre o Everest

Em 1933, o famoso Oyster participou da primeira expedição que sobrevoou o monte Everest e toda a tripulação aprovou o funcionamento dos aparelhos. A expedição Houston fez história, pois foram os primeiros aviadores a sobrevoarem o Teto do Mundo e fotografá-lo. Os aviões escolhidos foram dois biplanos, realizando dois sobrevoos do pico mais alto do mundo. No entanto, as condições eram muito ruins, a mais de 9 mil metros de altitude e controlados com dificuldade devido ao ar rarefeito, além de temperaturas de 40 graus abaixo de zero. Depois de alguns dias, uma segunda tentativa de voo foi feita para encontrar o céu límpido e assim, poder fazer bons registros. O fotografo Blacker escreveu à Rolex dizendo que não conseguia imaginar como os relógios conseguiram se manter intactos mesmo sendo submetidos a condições tão extremas.

Laboratório a céu aberto

A Rolex encontrou as melhores oportunidades para testar, aperfeiçoar e divulgar o desempenho técnico do modelo Oyster em diferentes áreas. Sendo assim, os universos do esporte, aviação, automobilismo e expedições se tornaram verdadeiros laboratórios para testar e comprovar todos os atributos técnicos dos relógios.

Uma parceria famosa até os dias de hoje aconteceu na década de 30 entre a Rolex e um dos pilotos mais rápidos do mundo: Sir Malcom Campbell. Em 1935, dirigindo o Bluebird, ele bateu o recorde de velocidade terrestre, registrando 485km/h em Bonneville Salt Flats, Utah. Além disso, ele foi responsável por bater o recorde mundial de velocidade por 9 vezes entre 1924 e 1935.

Portanto, como você viu, a Rolex é uma marca que fez e ainda faz história até os dias de hoje. Com invenções importantes para o universo dos relógios, ela sempre buscou a excelência, garantindo não apenas precisão, como também luxo e sofisticação para quem utilizasse seus modelos. Não à toa, é referência em beleza, capacidade e qualidade.

Rolex