Qual é a média salarial que um programador pode atingir no mercado de trabalho?

Uma coisa é certa: os programadores geralmente recebem um dos melhores salários dentro do mercado

Os programadores dificilmente são afetados por qualquer recessão.

Segundo algumas pesquisas, o setor é considerado um dos menos impactados do mercado mesmo durante a última pandemia, que viu uma onda massiva de demissões de desenvolvedores em todo o país.

Alguns estudos sugerem que os salários aumentarão em 2021, principalmente devido à escassez de profissionais em tecnologias mais de nicho, grande demanda por tecnologia móvel e a busca de grandes empresas por desenvolvedores remotos que rompem as restrições geográficas.

Isso mostra um padrão de empresas que procuram profissionais que tenham especialização em Curso de Programador, além de conhecimento específico em algumas, ao invés de ser generalistas.

Entre as competências mais procuradas dentro das empresas, podemos encontrar duas competências: comunicação interpessoal e resiliência.

Por isso é melhor começar a desconstruir o estereótipo de programação extremamente fechado e reservado.

Programadores ou desenvolvedores são profissionais da área de tecnologia da informação (TI) que escrevem códigos, programas e sistemas para as mais diversas plataformas.

Os profissionais tendem a implementar aplicativos que vão desde celulares e tablets até aos sistemas operacionais, passando pelos programas com o objetivo de gerenciar contas bancárias.

Podemos destacar que o mercado para programadores está começando a se aquecer e a ter uma grande expansão, com diversas vagas de emprego e altos salários.

Salário profissional mínimo para programadores

Não há salário mínimo profissional fixo para programadores. Porém, alguns sindicatos, como, por exemplo, o de processamento de dados assinam acordos coletivos com o objetivo de estabelecer as devidas convenções sobre aumentos salariais e sobre as melhores condições de trabalho.

Está sendo elaborado um projeto de lei, o PL 5.487/2013, para regulamentar a profissão de analista de sistemas e demais ocupações que estão relacionadas com a tecnologia da informação.

A proposta do PL é que só possam trabalhar na região pessoas que tenham obtido diploma de nível técnico, diploma de ensino superior ou certificado profissional de empresas do ramo.

De acordo com o projeto, aqueles que se tornaram programadores sem certificação oficial quando a lei entrou em vigor poderão continuar trabalhando normalmente.

Em 2013, a Lei PL 5.487/2013 entrou na Câmara de Comércio e teve como objetivo regulamentar a profissão de “analista de sistemas”. A meta do PL 5487 é que apenas profissionais com formação superior e diplomas possam trabalhar na região.

Como o projeto está na Câmara de Comércio há 7 anos, é impossível prever ou determinar se entrará em vigor.

Claro que o próprio profissional sabe negociar salário, casos de uso, portfólios, cartas de recomendação e outras evidências com o objetivo de aumentar o seu valor de mercado.

Média salarial do programador

Pesquisas mostram que programadores ganham em média 2.461 reais. A remuneração do profissional depende muito do tipo de projeto que desenvolve, cidade em que atua e do porte da empresa, bem como de suas próprias qualificações e experiência. Aqui estão mais trabalhos de programação e salários médios de acordo com a pesquisa:

  • Programador Web: R$ 2.2357
  • Programador PHP: R$ 2.548
  • Programador Java: R$ 3.244
  • Programador C++: R$ 3.315
  • Programador Visual Basic: R$ 2.804
  • Programador .NET: R$ 3.437
  • Programador de Jogos: R$ 1.429
  • Programador de Sharepoint: R$ 6.973

A revista Info, especializada no setor, traz informações sobre os salários de diversos profissionais do Brasil. De acordo com a pesquisa da Info, o salário médio do desenvolvedor, horas com base na experiência e:

  • 0 a 1 ano: R$ 5.003
  • 1 a 3 anos: R$ 5.502
  • 3 a 6 anos: R$ 6.818
  • Mais de 6 anos: R$ 8.196

Sobre a carreira do programador

A profissão de programador não é uma profissão totalmente regulamentada e não é exigido um determinado diploma específico para atuar dentro da área, porém muitas empresas desejam contratar profissionais que tenham feito algum tipo de Curso de Programador . Portanto, fazer cursos técnicos, certificações ou cursos universitários em computação aumenta muito suas chances de conseguir um bom emprego e, assim, ser bem remunerado como programador.

De acordo com o compilado pelo Ministério da Educação, os cursos de tecnologia avançada para informação e comunicação incluem nove tipos de cursos de tecnologia avançada relacionados à programação, como informática, programação de jogos digitais e programação para Internet.

Dentre as possibilidades de cursos superiores para formação de programadores, podemos citar: sistemas de informação, análise de sistemas e informática, entre outros.

As grandes empresas de tecnologia oferecem cursos de treinamento para programadores especializados nos sistemas que fabricam e vendem.

Como em qualquer carreira, e ainda mais em tecnologia, atualizações constantes são essenciais para a carreira de um programador.

O mercado de tecnologia da informação está se aquecendo e está sendo altamente promissor dentro do Brasil, com inúmeras vagas de emprego e bons salários. Segundo reportagem publicada no Jornal Nacional em outubro de 2014, há 100 mil vagas para profissionais de TI a cada ano, das quais 15 mil não são preenchidas por falta de talento qualificado.

Entre as carreiras mais promissoras em muitos anos, programadores podem atuar em diversas empresas de tecnologia de todos os portes, como, por exemplo: agências, produtoras, empresas de mídia, operadoras de telefonia, bancos, indústria e até mesmo em empresas públicas cujas instituições ocupam um cargo.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Certificado Cursos Online, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre cursos, educação e diversos segmentos.

Qual é a média salarial que um programador pode atingir no mercado de trabalho