Influencer ou criador de conteúdo, qual o ideal para sua marca?

Cada vez mais a internet faz parte do nosso cotidiano e é onde estabelecemos relações sociais, de trabalho, estudos, consumo e muitas mais. 

Por sua amplitude, o espaço virtual é permeado por conteúdos de diversos tipos (como fotos, vídeos e textos sobre o que desejarmos, que podem ser acessados com a facilidade de apenas alguns clicks).

Nesse meio, surgem os digital influencers que, falando sobre os mais variados assuntos, ganham destaque nas redes sociais ao ponto de conquistarem milhares – e até mesmo milhões – de seguidores.

Com certeza você já deve ter tido contato com algum deles, pois são esses perfis que pautam muito do que vemos e consumimos seguindo suas dicas e conteúdos.

Vários fatores levam alguém a se tornar um influenciador digital. Via de regra, são pessoas que conquistam credibilidade pela imagem, seja por sua atuação em algum meio específico ou por mostrarem um lifestyle almejado por muitos. 

Por terem grande relevância e alcance em suas publicações, é comum que marcas escolham influenciadores digitais para divulgar seus produtos por meio de publiposts e outras estratégias.

Essas postagens são feitas em conjunto entre a marca e o influencer, que mostra o quanto aquele produto ou serviço faz parte do seu dia a dia, de forma natural e que transmita veracidade.

Como o próprio nome indica, essas pessoas têm o poder de influenciar outras por meio da identificação, o que faz com que a estratégia tenha efeito porque é estabelecida uma relação que vai além do ato de seguir, envolvendo confiança, admiração e respeito. 

Alguns influencers são também criadores de conteúdo que, além das características previamente citadas, produzem postagens bastante elaboradas, com edições caprichadas e roteiro refinado.

Por terem a expertise de dominar narrativas e criar um sentido bastante claro a partir delas, os creators, como também são chamados, são ideais para quem quer apresentar um produto ou serviço de forma a conquistar novos públicos ou mostrar novidades para aquele que já foi consolidado. 

Isso porque o conteúdo feito por um criador tende a ser mais elaborado, o que permite explicações detalhadas sobre o que está sendo anunciado, como onde adquirir, quais os benefícios, qual a marca etc. Tudo é feito de forma bastante criativa e adequada aos seguidores.

Essa adequação, que é importante também nas estratégias em parceria com influenciadores digitais, é ainda mais essencial com os criadores de conteúdo. 

Geralmente o público desse segundo perfil é mais nichado, tendo interesse não apenas no creator, mas também – e especialmente – no conteúdo que ele produz e que, de alguma forma, supre as necessidades daqueles seguidores.

A relação de credibilidade é basicamente a mesma criada pelo influencer e tem a ver com identificação e confiança que são estabelecidas segundo a dinâmica das redes.

Assim, os dois tipos de perfil são bastante interessantes para quem deseja divulgar um serviço ou produto, mas algumas dicas podem te ajudar a escolher qual o melhor para o momento de sua marca. Acompanhe e saiba mais!

Quem escolher para o sucesso das estratégias?

Antes de mais nada, é importante avaliar cuidadosamente qual é o momento da marca a ser divulgada, ou seja, qual o nível de conhecimento que o público alvo tem sobre ela.

Afinal, empresas iniciantes precisam de estratégias completamente distintas daquelas usadas com nomes já conhecidos ou em situações de reposicionamento estratégico de mercado. 

Para deixar mais clara essa diferença, vamos exemplificar:

Nos casos em que trabalhamos com uma marca já consolidada, facilmente reconhecida pelo público, um publipost simples feito por um influencer respeitado já é o suficiente para chamar a atenção.

Esse exemplo é claramente visto quando uma peça de vestuário ou outro item cotidiano é mostrado por um influenciador em suas redes sociais e rapidamente podemos perceber aumento nas vendas do produto em diversas plataformas. 

Isso ocorre porque, nesse caso, estamos lançando mão de duas fortes autoridades ao mesmo tempo: a imagem e confiança no influenciador e a qualidade e respeito da marca apresentada. 

Isso não significa que o trabalho de um influencer seja fácil. É preciso preservar a imagem para continuar a ser visto como uma figura de respeito, cujas opiniões devem ser levadas em conta.

Também é importante, tanto para a marca, quanto para o influenciador, estar seguro sobre a associação que será feita entre um e outro para que nenhuma das reputações seja prejudicada no caso de surgimento de problemas. 

Já no caso de marcas ou produtos que desejem se lançar no mercado, as parcerias com criadores de conteúdo tendem a ser mais frutíferas.

Isso porque, por não serem tão conhecidas, é preciso ter uma forma mais completa – e até mesmo extensa – de apresentá-las para o público e assim gerar interesse e demanda de consumo. 

Um creator consegue atuar nesse sentido de maneira natural, produzindo conteúdos que vão além de mostrar aquele produto superficialmente, respondendo perguntas que o consumidor possa fazer para si mesmo – como quais são as vantagens, onde adquirir, como usar, qual o propósito da marca, entre outras.

Mas, para um bom creator, não basta sanar essas questões e ponto final. É preciso produzir conteúdos que sejam relevantes e mesclem informação e entretenimento para que os seguidores mantenham seu interesse ativo.

A ideia é que, além de consumir a marca, o público alvo possa interagir com ela, aumentando o engajamento nas redes e a tornando mais conhecida para que novos públicos também possam ter acesso.

Assim, fica bastante claro que um criador de conteúdo tem muito a contribuir com sua credibilidade e criatividade para divulgação de novidades.

Além de marcas novas, as já consolidadas no mercado têm muito a ganhar com parcerias com creators, especialmente no caso de lançamento de produtos e novidades que merecem uma divulgação mais caprichada.

Ou seja, tanto digital influencers quanto criadores de conteúdo, podem trazer resultados interessantes para sua marca. 

Como o primeiro geralmente tem números impressionantes de seguidores e métricas de alcance e impressões muito boas, a visibilidade de sua marca pode aumentar exponencialmente.

Mas, como o público que segue os influencers tende a ser muito variado, nem sempre essa quantidade de visualizações irá se converter em negócios para sua marca, uma vez que seu produto pode não ser interessante para todos.

Mesmo que às vezes tenham números mais modestos, o trabalho com os creators rende muito mais porque eles são especialistas em produzir conteúdos de qualidade, com narrativas coerentes e capazes de impactar sua base e torná-la parte de sua clientela. 

Em todos os casos, mais do que o número de seguidores, é preciso analisar o engajamento do perfil, observando métricas que deixem claro que há interesse do público em consumir o conteúdo criado por aquela pessoa. 

Alguns desses parâmetros podem ser medidos pela quantidade de interações que o público tem com o perfil, como curtidas, posts salvos, compartilhados, comentários, entre outras, a depender da rede social utilizada. 

Na análise, também é importante avaliar a qualidade dessas interações. Quanto melhor for o relacionamento do influencer ou do creator com o público, melhores tendem a ser os resultados das parcerias estabelecidas com eles.

Influencer ou criador de conteúdo