Filmes que estimulam a imaginação dos fanáticos por tecnologia

Entusiastas da tecnologia em geral e profissionais programadores costumam ir além dos conhecimentos e meandros técnicos do assunto. Para alimentar a criatividade, é sempre fundamental uma visão mais ampla, provocando insights que aparecem inesperadamente, salvando ou incrementando um projeto. 

Neste sentido, nada melhor do que filmes que tragam em seu DNA o fantástico aliado ao mundo tecnológico, rendendo ideias mirabolantes. Aqui vão 9 longas metragens com essa característica, para deixar seu cérebro e sua imaginação formigando por horas. Vamos a eles.

1 – 2001: Uma Odisseia no Espaço (2001)

Grande momento do também grande cineasta Stanley Kubrick, lançado em 1968. Um dos maiores exemplares de ficção científica de todos os tempos na história do cinema, revolucionário em termos de roteiro e efeitos especiais.

Como grande destaque, o filme traz a inteligência artificial batizada como HAL 9000. O sistema é responsável pelas funções da Discovery, uma nave destacada para uma jornada até o planeta Júpiter.

Com apenas dois astronautas como tripulantes, a missão tem por objetivo investigar um sinal enviado com destino a Júpiter por um estranho monolito encontrado na Lua. O bloco negro, sem que a humamidade desconfie disso, já foi encontrado na Terra na aurora da espécie humana. No percurso, HAL enlouquece, o que traz mais camadas ao roteiro.

Premiadíssimo e ainda celebrado por cinéfilos em geral, o filme é obrigatório.

Assista a 2001 através da locadora virtual da plataforma SKY Play, disponível aos assinantes SKY. 

2 – Steve Jobs (2015)

Para quem se encanta com histórias reais e se sente estimulado com temas de superação, uma boa pedida é a cinebiografia de Steve Jobs, o homem por trás da Apple e seu impacto.

Cobrindo a revolução dos computadores Mac e seus desdobramentos, tudo bem detalhado, o filme também se preocupa com detalhes pessoais de seu biografado. Não faltam dramas e conflitos nesta trajetória. 

Michael Fassbender foi indicado ao Oscar pelo papel principal. Já Kate Winslet, que também foi indicada como melhor atriz coadjuvante, venceu o Globo de Ouro na mesma categoria, premiação que também laureou Aaron Sorkin na categoria de melhor roteiro para cinema. 

3 –  O Jogo da Imitação (2014)

Mais uma cinebiografia dramática, com outra personalidade que revolucionou sua área e mudou o status quo para sempre. Para quem curte essa pegada, O Jogo da Imitação é perfeito.

No cenário da Segunda Guerra, a inteligência britânica coopta Alan Turing, gênio matemático que cria um sistema para decodificar as mensagens cifradas que circulam nas comunicações alemãs.

Não apenas pela participação no fim do estado nazista e o consequente fim do conflito, as descobertas no trabalho de Turing mudaram muito o cenário tecnológico. Possibilitaram a criação de computadores e deram vislumbres sobre inteligência artificial.

Tudo isso, é claro, entremeado com as dificuldades comuns da época, incluindo o drama pessoal do protagonista com sua homossexualidade reprimida.

Com oito indicações ao maior prêmio do cinema, o Oscar, o filme saiu vencedor na categoria de melhor roteiro adaptado.

4 – Matrix, a trilogia (1999 a 2003)

Programadores se sentiram representados quando Matrix estreou em 1999. A trama cyberpunk criou uma colcha de retalhos com referências a filosofia, animes, filmes de kung fu e muito mais, conquistando o mundo e gerando mais duas continuações no espaço de quatro anos. 

Keanu Reeve protagonizou como Thomas Anderson, vivendo uma identidade secreta como o hacker Neo, enquanto trabalha durante o dia como programador. Tudo muda quando ele descobre que sua realidade é uma simulação virtual elaborada por máquinas, que tomaram o poder e usam corpos humanos como baterias. As irmãs Wachowski escreveram e dirigiram essa história de despertar, que ainda consegue nos divertir pelo visual e ação.

Clientes da SKY TV tem acesso aos filmes da saga. Alugue sem complicação, com apenas um telefonema. Outras operadoras – Claro e Vivo, por exemplo – também os mantém em seus catálogos.

Um quarto filme já foi lançado recentemente, com resultados decepcionantes entre recepção do público e crítica.

5 – O Congresso Futurista (2013)

Como já abordamos o tema da realidade virtual, eis uma exemplar de filme sci fi com atores, que vira animação e tem fortíssimos toques de surrealismo e fantasia.

Inspirado no livro de Stanislaw Lem (Solaris), o longa O Congresso Futurista tem uma curiosa proposta. A atriz Robin Wright, protagonista do filme, faz o papel dela mesma.

Preocupada com a decadência de sua carreira como atriz, Robin Wright, vislumbra um novo caminho para o sucesso. Ela então aceita ser digitalizada para criar uma versão virtual sua, um tipo de recurso que já foi discutido na vida real, mas aqui ganha contornos extrapolados. Obviamente, as consequências são inesperadas.

Muito pelo apelo crítico para que as pessoas revejam suas relações com o mundo real e as pessoas em volta, o Congresso Futurista traz em seu subtexto muito material para reflexão.

6 – O Menino Que Descobriu o Vento (2019)

Com um pano de fundo que aborda a difícil situação das comunidades africanas, este filme mostra um garoto que, aos 14 anos, se esforça para resolver o problema causado pela seca em seu país, o Malawi.

Mesmo sem poder frequentar a escola, o menino transcende sua condição. Consegue construir um engenho capaz de gerar água, que é nada menos que uma turbina de vento. 

Desacreditado pelas pessoas em volta, William Kamkwamba é ajudado por parentes e alguns amigos, superando as barreiras com força de vontade e criatividade. Sua turbina utiliza até mesmo uma bicicleta.

História real e inspiradora, O Menino Que Descobriu o Vento está presente na Netflix. excelente opção para melhorar seu dia e mostrar o poder da força de vontade e inteligência aplicada para jovens de todas as idades.

7 – Ela (2013)

Os conceitos de solidão e de inteligência artificial se juntam no roteiro de Ela, que acompanha o protagonista vivido por Joaquin Phoenix em uma situação surreal. O escritor retraído se apaixona pelo novo sistema operacional, Samantha, que instala em seu equipamento.

A discussão sobre nossa relação com as máquinas e softwares ganha outra dimensão aqui, com uma abordagem atual, mas que consegue criar empatia em seu público.  

Venceu, merecidamente, o Oscar de melhor roteiro original. Um filme que vai fundo em um tipo de relação que temos desenvolvido em nossa vida comum, mas cujas consequências não temos como prever. 

8 – A. I.: Inteligência Artificial (2001)

Aproveitando a deixa do assunto inteligência artificial que acaba desenvolvendo sentimentos, A. I. precisa ser incluído aqui. O filme foi um projeto dos sonhos de Stanley Kubrick, assumido por Steven Spielberg depois que o icônico cineasta faleceu.

Um garoto robô é comprado por uma família, enquanto seu filho verdadeiro se encontra em coma e com poucas esperanças. A programação de David o leva a amar seus “pais” eternamente, o que supre a carência do casal por algum tempo.

Quando o filho verdadeiro se recupera e volta para casa, a mãe resolve abandonar David, que sofre por conta de sua programação. A discussão sobre o que torna alguém digno de ser considerado um ser vivo é o que dá o tom a essa versão tecnológica de Pinóquio.

9 – Black Mirror: Bandersnatch (2018)

Black Mirror surgiu na TV inglesa e, após duas temporadas, foi incorporada pela Netflix. Com a preocupação de discutir os dilemas sobre avanços da tecnologia e suas consequências, ela merece seu lugar nesta lista. 

A série ganhou um spin off inusitado, roteirizado por seu próprio criador, Charlie Brooker. A ideia foi permitir um grau de interatividade com o que é visto em tela, fazendo com que a obra tenha vários desvios e finais alternativos.

É possível decidir o que o personagem principal fará a seguir, escolhendo opções pré programadas dentro do roteiro. Espectadores tem um controle limitado sobre as ações que ele tomará durante a narrativa.

Em Black Mirror: Bandersnatch, Stefan Butler (Fionn Whitehead) é um genial programador de 19 anos, vivendo nos anos 80. A história passa pelo desenvolvimento de um tema de fantasia para um videogame.

Gostou das opções presentes na lista? Agora é só procurar esses filmes para se inspirar e aprimorar sua visão sobre tecnologia.

Filmes que estimulam a imaginação dos fanáticos por tecnologia