Dor crônica: quando a dor se torna uma doença

A nossa saúde, qualidade de vida e bem-estar são fatores fundamentais para que tenhamos uma boa autoestima. Isso irá interferir tanto nos afazeres do nosso dia a dia quanto nos planos, projetos e sonhos futuros. E uma coisa que atrapalha em muito nossa qualidade de vida, relacionada a nossa saúde, é a dor crônica. Essa dor pode ter várias causas e se manifestar em qualquer parte do corpo. Hoje falaremos sobre a dor crônica na coluna.

A coluna

Nossa coluna faz parte do sistema locomotor e é responsável por dar equilíbrio e harmonia aos nossos movimentos. Além disso, nossa coluna tem a função de sustentar o peso do nosso corpo e proteger a medula espinhal. Por possuirmos de 33 a 34 vértebras, esse órgão é chamado de coluna vertebral. Junto às vértebras, nossa coluna possui articulações, ligamentos e discos.

Dor crônica na coluna e seus sintomas

Uma dor crônica é caracterizada por uma dor incessante, isto é, contínua, intensa e com duração maior que três meses. A dor crônica na coluna, no entanto, pode vir acompanhada de outros sintomas, importantes na hora de realizar um diagnóstico mais preciso. São eles:

  • Febre;
  • Retenção urinária;
  • Retenção fecal;
  • Emagrecimento repentino;
  • Disfunção sexual;
  • Piora noturna da dor.

Vale lembrar que não há um perfil definido de quem pode ou não desenvolver uma dor crônica. Ela pode acometer crianças, jovens, adultos e idosos e pode estar relacionada a alguma fratura na coluna ou mesmo alguma predisposição genética. Embora haja casos em que ainda não é possível diagnosticar a causa da dor crônica, ela pode estar associada a:

  • Escoliose;
  • Tumor;
  • Hérnia de disco;
  • Infecções;
  • Aneurisma;
  • Pedras nos rins;
  • Depressão;
  • Ansiedade.

É hora de procurar um médico?

Fazer consultas regulares ao médico é essencial para acompanharmos o quadro clínico de nossa saúde, prevenir doenças e/ou tratá-las em seu estágio inicial. Isso garante o sucesso e a rapidez no tratamento. Além disso, se você já tem uma dor crônica na coluna, é urgente ir ao médico ortopedista.

Diagnóstico e tratamento

Todo diagnóstico médico deve ser feito por um especialista, acompanhado de exames físicos e exames laboratoriais. Além disso, a análise médica do histórico de saúde e doença do paciente, para mapear possíveis causas, psique, traumas, lesões e fraturas, irá ajudar num diagnóstico mais preciso sobre a dor crônica do paciente. 

Somente após esse diagnóstico é possível iniciar um tratamento específico para o tipo de dor crônica e, provavelmente, para sua causa também. Por exemplo, se o diagnóstico for de escoliose, o tratamento indicado poderá ser a cirurgia de escoliose, que é realizada por um cirurgião-médico ortopedista. 

Outras formas de tratamento para a dor crônica na coluna são:

  • Medicamentos;
  • Fisioterapia;
  • Acupuntura;
  • Recondicionamento físico;
  • Yoga;
  • Acompanhamento psicoterapêutico.

Buscar a orientação de um médico é o passo inicial para o alívio e cura da dor crônica. Lembre-se também que a automedicação é perigosa e pode agravar outras doenças ou sintomas. Portanto, consulte um médico de confiança ao menor sinal de dor crônica, preservando assim sua qualidade de vida e, em consequência, sua autoestima. 

Dor crônica