Plano de Demissão Voluntária, vale a pena oferecer em grandes indústrias?

Retração é uma palavra que nenhum empreendedor ou dono de indústria gosta de ouvir. Junto com a retração começam a surgir problemas para manter o quadro de funcionários, e muitos empreendedores começam a se perguntar se um plano de demissão voluntária vale a pena.

A verdade é que ninguém gosta de regredir. O problema é que alguns fatores externos acabam afetando o progresso dos empreendedores.

Algumas vezes, regredir envolve reduzir drasticamente o quadro de funcionários, e isso muitas vezes gera um custo alto para as indústrias que precisam suportar verbas rescisórias e até as ações trabalhistas resultantes.

A melhor forma de reduzir o quadro com o mínimo de danos é através de uma estratégia cirurgicamente planejada, é aí que surge o PDV.

O que é PDV?

Assim como um expurgo hospitalar ajuda a descartar resíduos cirúrgicos indesejados, o plano de demissão voluntária (PDV), ajuda as empresas a reduzirem o quadro de funcionários sem efeitos colaterais indesejados.

O plano envolve uma negociação entre a empresa e seus funcionários para definir o que é melhor para os dois lados.

No plano de demissão voluntária as duas partes abrem mão de alguns direitos para que a relação de trabalho seja encerrada de forma amigável.

Este ainda não é o cenário ideal, entretanto é uma forma de amenizar os males causados por problemas financeiros generalizados, como aqueles que são causados por uma retração financeira.

Esta foi a solução encontrada por diversas empresas durante os primeiros meses da pandemia do Covid-19. Até mesmo empresas estatais começaram a optar por essa estratégia a fim de reduzir o custo com funcionários sem ter de lidar com ações trabalhistas.

Como funciona o PDV?

Para que ocorra o PDV a empresa negocia com um grupo de funcionários e lhes oferece um conjunto de vantagens para que eles se desliguem da empresa voluntariamente.

É de conhecimento de todos que o desligamento de um funcionário sem justa causa resulta em um conjunto de obrigações que são onerosas para as empresas.

Infelizmente para os empreendedores, a retração econômica não representa uma justa causa para desligamento dos funcionários, o que significa que eles precisam encontrar outra solução.

O que a empresa oferece para os empregados é um conjunto de vantagens que são menos onerosas para a empresa, e ao mesmo tempo mais interessantes para os funcionários.

Assim, os empregados que aderem ao PDV aceitam a contraprestação oferecida pela empresa e abrem mão de qualquer direito trabalhista resultante de um desligamento sem justa causa.

Quais são as vantagens do PDV?

É evidente que o PDV não seria uma alternativa viável se não existissem algumas vantagens para os empregados. Algumas das principais vantagens são:

  • Indenização com um salário por ano trabalhado na empresa;
  • Plano de saúde para o funcionário e seus dependentes por período não inferior a um ano após o desligamento;
  • Contribuição para previdência privada do empregado;
  • Preferência no caso de reestruturação da empresa.

Essas são apenas algumas das vantagens oferecidas para os empregados que aderem a um plano de demissão voluntária.

Para a empresa as vantagens são simples, como:

  • Redução na folha de pagamento;
  • Prevenção contra ações trabalhistas;
  • Economia com verbas indenizatórias.

É por isso que alguns especialistas encaram essa solução como uma das melhores estratégias para grandes indústrias que estão sofrendo com a crise financeira.

Como saber se o plano de demissão voluntária vale a pena pra você?

Normalmente, se uma empresa está oferecendo um plano de demissão voluntária para seus funcionários, este pode ser um indicador de que as coisas não estão indo muito bem financeiramente.

Se este for o caso, o plano de demissão voluntária geralmente é mais vantajoso para o empregado, pelo simples fato de que ele consegue se organizar para buscar novas oportunidades o quanto antes e não é surpreendido por uma demissão.

Entretanto, para garantir que o PDV é a melhor opção para você é importante analisar os seguintes fatores:

  • Quanto você irá receber se aderir ao PDV? O valor vai complementar suas reservas?
  • Como anda o mercado de trabalho? Você vai encontrar um novo emprego sem dificuldade?
  • A sua família concorda com o desligamento?

Se a resposta para essas perguntas for positiva, então o PDV pode ser uma boa opção para você. Entretanto, se a resposta for negativa é melhor aguardar por uma demissão sem justa causa.

Essa é a melhor forma de verificar se o plano de demissão voluntária vale a pena para você.

Também é muito importante planejar. Quem adere ao PDV não tem direito ao seguro desemprego. Isso acontece porque o seguro é oferecido para quem foi desligado da empresa e não para quem se desligou da empresa.

A melhor coisa a fazer é se preparar. Se notar que sua empresa está oferecendo um plano de demissão voluntária, comece a procurar um outro emprego. Nem sempre o plano de demissão voluntária vale a pena para o funcionário, por isso ter um plano B é sempre a melhor opção.

Plano de Demissão Voluntária