Saiba como cuidar de orquídeas

As orquídeas, também conhecidas como Orchidaceae, são uma das flores mais bonitas do mundo, devido às suas flores grandes e duradouras e às cores nítidas. Elas podem ser encontradas em tons de branco, rosa, magenta, roxo e amarelo. 

As orquídeas simbolizam fertilidade, elegância e amor, e um dos tipos mais populares é a orquídea mariposa ou phalaenopsis.

Mas para que ela permaneça com toda sua beleza e exuberância, é importante saber como cuidar de orquídeas

Se você tem essa flor em casa ou está procurando presentear alguém, você deve saber os cuidados únicos que essa variedade de flor requer.

São práticas simples, que fazem a diferença, como por exemplo, utilizar um vaso para orquídea

Portanto, siga nosso guia. De conselhos sobre solo a dicas de poda, temos a receita para manter sua flor viva e saudável. Acompanhe!

Como cuidar de orquídeas: conheça os tipos

Cerca de 30.000 espécies de orquídeas vivem na natureza, junto com mais de 100.000 híbridos registrados. Conhecer a variedade o ajudará a saber como cuidar de orquídeas depois que florescer. As duas mais comuns e que estão disponíveis para compra:

Phalaenopsis (orquídeas mariposas)

Essas orquídeas têm flores redondas com labelo pronunciado que crescem em um único caule alto surgindo de um verticilo de folhas ovais carnudas. As flores são geralmente brancas, roxas, rosa ou alguma combinação delas.

Dendrobium (orquídeas de cana)

Essas orquídeas têm flores menores que crescem em fileiras em caules que surgem de colmos grossos, geralmente com vários cachos de flores por planta.

As flores são geralmente brancas ou roxas. As folhas de Dendrobium são estreitas e emergem das laterais da cana.

Vale ressaltar que a orquídea deve florescer pelo menos uma vez por ano, se não mais, embora os tipos variem nas preferências de floração.

Chega a ser desanimador ver uma orquídea sem flores, que antes floresceu lindamente. Mas há alguns cuidados que você deve tomar para que elas permaneçam vivas, como veremos a seguir. 

Como cuidar de orquídeas? Veja as dicas

Quando você obtém sua orquídea pela primeira vez, ela provavelmente estará saudável e em flor. No entanto, muitas orquídeas de presente são colocadas em vasos em condições erradas para o crescimento a longo prazo e por isso é importante conhecer todas as práticas relacionadas a como cuidar de orquídeas. Veja algumas dicas: 

Duplique as condições naturais

A regra de ouro para o sucesso das orquídeas é duplicar as condições naturais da planta o mais próximo possível. Na natureza, a maioria das orquídeas são epífitas, o que significa que crescem em outros objetos, agarrando-se à casca áspera ou mesmo à pedra.

As orquídeas vistosas preferidas pela maioria das pessoas são geralmente híbridos de phalaenopsis ou híbridos de dendrobium. 

Solo

Você pode comprar ou fazer seu próprio solo para orquídea, que pode incluir uma mistura de itens incomuns, como musgo, casca de árvore, cortiça ou mesmo pedaços de tijolo, que permitirá que as raízes respirem.

O meio de cultivo, a água e o fertilizante se combinam para criar um ambiente ligeiramente ácido para sua orquídea.

Água

As orquídeas precisam de muito pouca água. Suas raízes são órgãos altamente especializados, projetados para absorver água muito rapidamente e respirar.

Eles precisam de períodos regulares de secagem alternados com regas abundantes.

Durante os meses de verão, regue abundantemente sua orquídea semanalmente. Deixe a água molhar as raízes e encher a bandeja de seixos.

No inverno, mantenha sua planta aquecida e reduza a quantidade de água para uma vez por mês ou assim. Borrife de vez em quando para garantir que permaneça hidratado, mas remova a umidade das folhas se borrifar com muita força.

Temperatura e Umidade

As flores de orquídeas duram mais se você puder fornecer um ambiente ameno, quente e um tanto úmido. Não coloque sua orquídea onde possa sofrer correntes de frio ou exposição à luz solar direta ou aberturas de aquecimento. O ar seco, o calor direto e os calafrios são inimigos dessas flores delicadas.

Poda

A poda adequada da madeira velha abrirá caminho para novas flores. No entanto, orquídeas diferentes requerem métodos de poda diferentes.

Sempre que podar uma orquídea, veja se sua ferramenta está afiada e esterilizada. Um corte bem limpo mantém uma orquídea mais saudável.

Em geral, remova o desbotamento de flores de orquídeas para evitar que a planta gaste energia com plantas antigas. Remova a flor gasta cortando o galho principal.

Assim que a planta estiver florida, corte todas as hastes com flores desbotadas a uma polegada de distância do galho principal. 

Como cuidar de orquídeas: problemas comuns

Se você notar sinais de sofrimento, como folhas enrugadas ou amareladas ou botões caindo, mova a planta e continue ajustando suas condições.

Uma vez que uma orquídea encontra um local feliz e cai na rotina, a planta deve regularmente lançar novas raízes e folhas ou caules e recompensá-lo anualmente com uma bela flor.

Folhas enrugadas e amareladas

Folhas enrugadas indicam que a orquídea não está recebendo água suficiente, mesmo que ela esteja sendo regada de forma adequada.

Isso pode ser devido a raízes prejudiciais à saúde. As raízes devem ser roliças e brancas ou verdes. Se as raízes estão saudáveis, isso significa que a planta está sendo submersa. 

Se as raízes não são saudáveis ou se houver perda de raízes, use uma ferramenta de corte afiada e esterilizada para eliminar as raízes ruins.

E se a orquídea pode estar apresentando apodrecimento da raiz, que está deixando as folhas amarelas. Se for o caso, repoteie a planta em um novo meio.

Botões caindo

Se você vir botões caindo da planta antes de florescer, a planta está estressada por uma série de razões. É quando você precisa investigar o ambiente da orquídea e movê-la para um espaço mais feliz. Procure os seguintes problemas possíveis:

  • A planta está submersa ou com excesso de água.
  • A orquídea está passando por variações de temperatura porque está perto de um aquecedor, ar condicionado ou alguma outra corrente de ar.
  • A planta é sensível a vapores químicos próximos (tinta ou gás, por exemplo).
  • A orquídea é sensível a plantas ou frutos próximos que produzem o gás etileno.
  • A orquídea está em um local de baixa umidade.
  • Existe uma possível infestação de pragas.

Pragas e doenças comuns de plantas

Infelizmente, essas flores delicadas também são apetitosas para muitas pragas comuns de plantas, incluindo pulgões, mosquitos de fungo, cochonilhas, ácaros, escama, tripes e moscas brancas.

A maioria das pragas pode ser eliminada com uma escova suave da mão, um jato de água ou lavando com água e sabão para reduzir as populações de insetos.

Você também pode esfregar álcool ou misturar álcool com algumas gotas de sabão líquido e borrifar suavemente os insetos como uma forma de danificar seus corpos. 

Além da podridão da raiz, as orquídeas podem ser afetadas por várias doenças fúngicas.

Envasamento e repoteamento em vaso para orquídeas: como fazer?

Muitas orquídeas dadas de presente são envasadas em condições erradas para o crescimento a longo prazo. Embora o recipiente atual da sua orquídea possa não ser ideal, não tente replantar uma planta com flores ou ela ficará estressada e perderá suas flores. 

Depois que a floração estiver pronta, corte a haste da flor morta com um alicate estéril e remaneje a planta em um vaso de orquídea especializado em uma mistura de orquídea. 

Os vasos de orquídeas possuem fendas de drenagem largas para que a água literalmente escorra pelo vaso. A mistura para vasos de orquídeas é geralmente composta de vários ingredientes grossos, incluindo casca de pinheiro, carvão e até espuma de poliestireno. 

Agora que você sabe como cuidar adequadamente das orquídeas, saiba que elas podem viver anos e até décadas com os devidos cuidados que falamos durante este artigo.

O ciclo de vida de uma orquídea consiste em uma floração inicial (geralmente no outono), um período de dormência e uma rebrota. E, se a orquídea for cuidada, ela repete os estágios de dormência e rebrota a cada poucos meses.

Saiba como cuidar de orquídeas