Terapia de ozônio para o tratamento de melasma

Terapia de ozônio para o tratamento de melasma

Já ouviu falar em ozonioterapia, usar a terapia de ozônio para o tratamento de melasma? Segundo dados de uma pesquisa da  Universidade Estadual Paulista (Unesp) sobre o tema, estima-se que até 35% das mulheres adultas tenham melasma no Brasil. Um número expressivo e um tanto quanto preocupante para especialistas da área.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, entre as questões que mais levam pessoas aos consultórios dermatológicos são as manchas, em especial, as do rosto e as mais comuns são aquelas causadas pelo melasma.

Segundo este mesmo órgão, melasma é uma condição que se caracteriza pelo surgimento de manchas escuras na pele. Geralmente, ela afeta mais a região facial, pode impactar os braços, pescoço e colo.

Essa condição nada mais é do que pigmentos amarronzados  – que são a melanina – que provocam alteração na cor natural da pele, criando manchas mais escuras que o tom de pele do paciente.

Embora muitos homens tenham o melasma, ele afeta mais frequentemente as mulheres. A proporção é que 90% dos casos sejam vistos em peles femininas e apenas os outros 10% nas masculinas.

O fato é que essa condição não tem cura, mas não é prejudicial para a saúde das pessoas. O que realmente é impactado é a autoestima e bem-estar das pessoas que têm o melasma – seja em maior ou menor grau.

Mesmo que não exista uma cura para isso, há meios de amenizar a condição e proporcionar uma melhora significativa para os pacientes. Por isso, cada vez mais pessoas buscam por tratamentos de melasma atualmente.

Dentre os métodos mais conhecidos, a ozonioterapia se destaca por ser eficiente, natural, sem efeitos colaterais e poucas contra indicações. Você já conhece essa técnica? 

Ela está se popularizando no Brasil, mas em outros países, a terapia de ozônio já é utilizada há anos nos mais diversos tipos de patologias. Confira o que é esse tipo de tratamento, como ele funciona e as principais vantagens.

Acompanhe.

Ozonioterapia: tudo que você precisa saber

O melasma pode ser causado por diversos fatores, como hormônios sexuais, gestação, medicamentos, exposição ao sol, uso de cosméticos irritantes, disfunção da tireoide, uso de cosméticos irritantes, entre outros. 

No entanto, a ozonioterapia pode ser usada contra praticamente qualquer tipo de mancha, das mais variadas causas. Desde aquelas manchas inofensivas, apenas para finalidades estéticas, até aquelas que representam maiores riscos para a saúde, como o melasma.

Mas, afinal, no que consiste a ozonioterapia? Basicamente, este é um tipo de tratamentos que utilizam a mistura de gás ozônio com oxigênio medicinal, componentes que trazem grandes benefícios para o nosso organismo. 

Quando essa mistura é aplicada no corpo do paciente, independentemente da patologia que ele estiver, atua como um verdadeiro bálsamo, com ações anti inflamatórias, antifúngicas, anti oxidantes, entre outras.

Dentre as vantagens do ozônio está a melhora da circulação sanguínea, cicatrização, regeneração dos tecidos, efeito lipolítico, aumento na oxigenação dos tecidos da pele,  modulação do sistema imunológico, remoção dos radicais livres, efeito bactericida, virucida e fungicida, entre outros benefícios.

Quanto ao melasma, a ozonioterapia age de maneira impressionante. Este tratamento promove a renovação da pele, melhora significativa a drenagem linfática e atua fortemente no controle da síntese da melanina e na sua distribuição.

Melanina essa que causa as manchas. Então, a ozonioterapia age diariamente no clareamento da pele por meio da ação intensiva de seus ingredientes. Os resultados são diversos, como uma pele mais uniformizada, hidratada, rejuvenescida e muito mais.

Como a ozonioterapia é aplicada nesses casos?

O ozônio é um componente natural, o qual encontramos na atmosfera a quilômetros de distância do solo. Porém, para termos acesso a ele, precisamos produzi-lo artificialmente, o que é muito simples.

Este componente é composto por 3 moléculas de oxigênio puro, ou seja, 100% natural, sem a adição de nenhum outro elemento químico. O gerador de ozônio é uma máquina especializada nessa produção que por meio de descargas elétricas controladas separam as moléculas de oxigênio e as unem em 3, formando o O³ (ozônio).

Vale lembrar que este componente é um gás, por isso, muitos têm dúvida sobre como ele é aplicado no organismo humano. A aplicação, no entanto, depende de cada caso.

Cada paciente tem necessidades e especificidades diferentes nos tratamentos de melasma. Geralmente, o médico especializado receita medicamentos tópicos,  aqueles que são aplicados, passados, gotejados ou borrifados na superfície da pele. 

Dicas finais sobre a terapia de ozônio para o tratamento de melasma

Em determinadas situações, passam medicamentos via oral ou outras formas de aplicações. O que não muda nunca é que a ozonioterapia só pode ser aplicada por profissionais extremamente capacitados, cada paciente requer uma quantidade de ozônio adequada, por exemplo.

Em razão disso, procure por profissionais experientes nessa área para tratar melasmas da forma correta para ter resultados incríveis, aumentar sua autoestima e bem-estar.

Conte nos comentários o que achou da terapia de ozônio para o tratamento de melasma!