Marketing para o segmento automotivo

Marketing para o segmento automotivo: qual estratégia funciona?

Se você tem uma concessionária de seminovos e usados, ou de carros 0 km, precisa entender o que funciona e o que não funciona no marketing para o segmento automotivo. Afinal de contas, é fato que nem todas as estratégias que trazem resultados nesse setor vão funcionar em outras áreas, e vice-versa, claro. Por isso, é vital se preparar para fazer exatamente o que dá certo nesse segmento em específico.

Isso é importante pois o setor automotivo não está bem das pernas. Em 2020, a queda nas vendas de carros novos foi de 26% e, em 2021, o cenário não deve ser muito melhor, já que há atraso nas produções, aumento do preço por causa do dólar e um crescimento no preço dos combustíveis que afasta os consumidores. Com isso, as verbas para publicidade são reduzidas e é vital ser mais assertivo para conseguir o melhor custo-benefício em suas ações.

Quer saber quais são as estratégias que realmente funcionam no marketing para o segmento automotivo? Então siga a leitura do artigo abaixo com atenção!

Estratégias que realmente funcionam no marketing para segmento automotivo: 5 exemplos

1. Marketing de conteúdo

O Marketing de Conteúdo é uma estratégia de Marketing Digital focada na produção de conteúdo de valor (artigos, vídeos, infográficos, pesquisas) para atrair os seus clientes em potencial e transformá-los em leads para a sua empresa.

A lógica é simples: em vez de atrapalhar a vida do consumidor com a sua mensagem, você pode produzir um conteúdo de valor que fará com que ele venha até a sua página de forma orgânica e voluntária. Isso faz com que ele tenha uma maior predisposição a ouvir o que sua marca tem a dizer e se converter em cliente no futuro.

Para o segmento automotivo, essa estratégia é particularmente eficaz. Afinal, segundo o Google, 95% de todas as compras de carros começam com uma pesquisa na Internet. Isso significa que o cliente que vai comprar um automóvel na sua concessionária vai invariavelmente fazer buscas online antes de fechar negócio. Por isso, o melhor é que ele caia na sua página ao fazer essas pesquisas e seja influenciado por você.

Para isso, o ideal é construir conteúdos de valor relacionados às dúvidas que o seu consumidor possa ter, como: se consórcio vale a pena, qual tipo de transmissão é o melhor para cada motorista, como funcionam os motores, etc.

2. Marketing Sensorial

Dirigir um carro não é apenas uma questão de apertar um botão, girar um volante, pisar em um acelerador. É uma questão também de ouvir o ronco do motor, sentir a vibração do carro e curtir o conforto do banco de couro.

Ou seja, dirigir bem é uma questão de sensações. Portanto, você precisa trabalhar o Marketing Sensorial, focado em despertar sensações nos consumidores e direcioná-los a fazer uma compra por causa disso.

3. Omnichannel

Lembra que dissemos que a compra de um carro começa com uma busca no Google? Pois ela termina na sua concessionária, presencialmente (ainda que muitas empresas estejam aumentando as vendas digitais).

Portanto, comprar um automóvel é uma experiência omnichannel, nos canais digitais e offline. É por isso que a sua empresa precisa usar os dois canais de maneira conjunta a seu favor. Não só para manter a coerência das ações (o que é dito no digital tem que ser mantido no presencial, por exemplo), mas também para explorar ao máximo as oportunidades que surgem.

4. Marketing de Influência

Você provavelmente já ouviu falar nos Influenciadores Digitais. E dá para fugir deles hoje em dia? Famosos que contam com um público fiel e que é altamente influenciado por eles. Assim, quando uma pessoa influenciadora faz um comentário positivo sobre a sua empresa, ela costuma trazer vários clientes para você.

Esse é o conceito chave do Marketing de Influência: contratar influenciadores que sejam relevantes dentro do seu nicho e da sua região para conseguir menções positivas e mais vendas.

5. Estratégias offline

Por fim, não esqueça de trabalhar algumas estratégias offline na sua concessionária, especialmente para dias especiais. Por exemplo, suponha que você tenha marcado um grande feirão em um fim de semana específico: vale a pena contratar flyers para serem distribuídos na cidade, carros de som para passar nas vizinhanças por vários dias e muitas outras estratégias que agitem a sua população local.

Você já viu quais as estratégias que realmente trazem resultados no marketing para segmento automotivo. Agora, é hora de colocá-las em prática, preferencialmente com o menor custo possível para a sua empresa. Faça muitos testes e busque a configuração mais econômica e com o melhor retorno sobre investimento possível, de modo a conseguir aumentar as suas vendas sem precisar gastar muito para isso.

Gostou das dicas? Então comente abaixo dizendo quais dessas estratégias você já usou ou usa atualmente!