Skincare

Skincare: o que são AHAs?

Como os ácidos orgânicos podem ajudar na sua rotina de skincare

O skincare é um dos temas mais discutidos quando falamos sobre beleza, e nos últimos anos o tema tem ficado cada vez mais em alta, com novos produtos disponíveis no mercado que prometem deixar a sua pele ainda melhor.

Os AHA (alfa-hidroxiácidos) são os queridinhos da vez. Capazes de ajudar com o controle de oleosidade da pele, equilíbrio do pH, clareamento de manchas, prevenção de espinhas e cravos, uniformização, firmeza e viço da pele, eles parecem até poções mágicas secretas, mas já estão disponíveis em diversos produtos e são indicados por especialistas para diversas finalidades.

Quer dar um upgrade no seu skincare? Então vem com a gente aprender um pouco mais sobre os AHAs, os principais tipos de ácidos e como eles podem ajudar no seu cuidado diário com a pele.

O que são os AHAs?

Resumindo de forma bem prática, os alfa-hidroxiácidos são ácidos naturais retirados das frutas, como ácido cítrico e málico; de vegetais, como a cana-de-açúcar, de onde é encontrado o ácido glicólico; e também do leite fermentado, que fornece o ácido lático.

Hoje os AHAs são considerados seguros para diversos usos, inclusive em dermocosméticos, já que têm alto poder antioxidante e esfoliante, além de ajudar no tratamento dos diversos problemas de pele mencionados anteriormente.

Cada tipo de ácido tem uma característica diferente e é mais ou menos indicada para cada tipo de pele. Ácidos de moléculas mais finas são absorvidos mais rapidamente pela pele, mas não são indicados para peles muito sensíveis. Já ácidos de moléculas maiores, por serem absorvidos lentamente, são as ideais para peles sensíveis.

Então vamos dar uma olhada nos principais tipos de AHAs e quais as recomendações para cada um deles.

Para que servem?

Esses ácidos têm diversas utilidades quando usados como dermocosméticos, como ação esfoliante, melhora na hidratação e também em tratamentos para acne.

Outro uso recorrente é no auxílio da produção de colágeno, uma proteína produzida naturalmente pelo nosso corpo que ajuda a manter a firmeza e a elasticidade da pele.

Os AHAs também são utilizados para manchas leves provenientes da exposição ao sol, já que ajudam na regeneração celular.

Como foi dito anteriormente, existem diversos tipos de AHAs de acordo com as suas origens e, apesar de todos terem ação esfoliante, eles também possuem outras finalidades.

Ácido Málico

Um dos principais efeitos do ácido málico (retirado da maçã) é a retenção da umidade da pele, auxiliando na hidratação, o que ajuda a manter a pele com o aspecto mais saudável.

O ácido málico tem a função de regular o pH da pele, o que ajuda a restaurar a barreira cutânea, evitando ressecamentos e irritações. Sua ação esfoliante também ajuda no controle de cravos e espinhas.

Ácido Lático

Com origem na lactose, o ácido lático é um ótimo esfoliante sem grânulos, que estimula a renovação celular da pele. Ideal para peles mistas e sensíveis, o ácido lático também ajuda na limpeza da pele, removendo impurezas dos poros.

Ácido Mandélico

Retirado de amêndoas amargas, o ácido mandélico é ideal para quem quer combater rugas e linhas de expressão. Como este ácido tem suas moléculas maiores, ele é absorvido pela pele mais lentamente, ideal para pessoas com pele sensível.

Ácido Glicólico

Derivado da cana de açúcar, o ácido glicólico pode ser usado para combater linhas de expressão e clarear pequenas manchas na pele, já que ajuda na renovação celular e no estímulo à produção de colágeno. Essas características também são importantes para amenizar cicatrizes de acnes.

Consulte um especialista

Apesar dessas dicas, vale ressaltar a importância de consultar um dermatologista, que poderá fazer uma análise mais profunda do seu tipo de pele e indicar quais são os tratamentos mais adequados para o que você precisa.