saúde mental no ambiente de trabalho

5 Dicas para manter a saúde mental dentro do ambiente de trabalho

Para desempenharmos nosso trabalho com motivação, é essencial estarmos atentos a nossa saúde mental. Por isso, preste bastante atenção nas informações deste artigo e aplique essas dicas no seu cotidiano!

Estresse, ansiedade, angústia e outros tipos de sofrimentos mentais muitas vezes são causados em uma pessoa por condições que envolvem o seu ambiente de trabalho e as suas obrigações. 

Assim, devem ser observados, para que não se transformem em uma crise e nem em uma doença, como o burnout.

E atualmente, esses sintomas estão ainda mais acentuados nos brasileiros e devem ser monitorados com mais atenção, já que o mercado de trabalho é altamente competitivo e ainda vivemos em uma situação de estagnação e crise econômica. Dessa forma, o acúmulo de pressão em cima do trabalhador sempre aumenta. 

Por isso, não importa o momento, é necessário monitorar constantemente como os colaboradores (as) se sentem diante do clima organizacional da empresa e de que maneira a mesma pode ajudá-lo (a) a manter a sua saúde mental em dia. 

Essa é uma atitude que visa além do bem-estar pessoal de cada profissional, o bom funcionamento das organizações. 

Visto que transtornos mentais e comportamentais estão entre os principais motivos de faltas no trabalho em todo o mundo, isso segundo dados da OMS – Organização Mundial da Saúde. 

Confira a seguir, qual a importância da saúde mental no ambiente de trabalho e em seguida veja 5 dicas para manter a saúde mental no local onde passamos boa parte da nossa vida. Boa leitura!

Qual a importância da saúde mental no ambiente de trabalho?

O trabalho é uma atividade que ocupa a maior parte do nosso tempo e, além de garantir o nosso sustento e consequentemente a nossa sobrevivência, tem ligação direta com a manutenção da nossa confiança e autoestima, impactando sempre de maneira significativa em nossa saúde mental. 

Dado curioso, é que o Brasil está no topo dos países mais ansiosos do mundo. De acordo com a OMS, mais de 18 milhões de brasileiros sofrem com algum distúrbio relacionado à ansiedade.

E no que diz respeito aos distúrbios ligados ao trabalho, temos até um termo que designa a síndrome do esgotamento mental e físico desencadeado pelo desempenho das funções laborais: “síndrome de burnout”.

Esses fatos provam que devemos estar preparados para lidar com esse assunto, que precisa se tornar uma missão corporativa cada vez mais defendida e difundida nas organizações. 

Já que, pensar em como as relações de trabalho podem afetar quadros como este e em como cada colaborador é recepcionado e cobrado dentro das empresas é importante para, em primeiro  lugar, a manutenção de uma sociedade ética e justa com aqueles que a constroem. 

Mas além disso, os custos com saúde mental têm grande impacto nas empresas.

Um trabalhador deprimido e desmotivado acumula mais faltas, utiliza mais dos planos de saúde, não consegue ter boas relações interpessoais com a equipe, e isso afeta negativamente a produtividade de todos.

5 Dicas para manter a saúde mental no ambiente de trabalho 

Agora que você já sabe qual a importância de manter uma boa saúde mental no ambiente de trabalho, veja algumas dicas que podem ajudar você a melhorar esse que é um dos aspectos mais importantes da sua vida profissional. Confira abaixo e aplique-as no seu cotidiano.

1.Fale sobre os seus sentimentos 

Para lidar com momentos de estresse e pressão, é muito importante falar sobre os sentimentos em torno disso. Esse hábito tem o poder de aliviar a mente de pensamentos ruins que podem se tornar obsessivos. 

Dessa forma, é essencial identificar um interlocutor que seja confiável, uma pessoa com quem seja possível ser totalmente honesto a respeito dos próprios sentimentos.

2. Evite ficar isolado 

Relacionamentos interpessoais são de fundamental importância para a saúde mental no ambiente de trabalho. 

É normal precisar de “um tempo sozinho”, mas as interações sociais precisam acontecer e quanto mais tempo uma pessoa fica isolada, maior se torna a sua sensação de solidão. 

Mesmo que haja algum desentendimento do local de trabalho, o que é muito comum, eles não podem demorar para serem resolvidos, para que esses pequenos ressentimentos não tomem proporções maiores do que deveriam. 

3. Se dê um tempo 

Aprenda como empregar na sua rotina de trabalho pequenas pausas cujo tempo seja suficiente para manter o seu foco renovado. É um jeito de manter a produtividade e reduzir a tensão. 

E, principalmente: respeite seu horário de trabalho e seu horário de descanso e não inverta os papéis. O momento de se desconectar das responsabilidades do trabalho é essencial. 

4. Estabeleça limites e prioridades 

Com a pandemia do novo coronavírus e a expansão rápida do trabalho remoto, separar os afazeres profissionais da vida em casa acabou se tornando uma tarefa complicada para alguns trabalhadores. 

Por isso, é muito importante definir horários, e até mesmo limites de espaço, para que não haja uma sobrecarga das funções laborais.

Saiba também quando é preciso delegar algumas atividades em nome de situações especiais. 

Como quando, por exemplo, você precisa retornar ao médico mas o número de horas extras que você está fazendo o impede de realizar essa tarefa essencial.

5. Veja como a sua empresa pode ajudar

Gestores possuem um papel importante na manutenção da boa saúde mental dos colaboradores no ambiente de trabalho. 

Haja vista que alguns fatores de risco que colaboram para o adoecimento mental de trabalhadores em todo o mundo não dependem exclusivamente do funcionário. 

Algumas causas de uma saúde mental ruim nesse sentido são práticas ruins de gestão e de comunicação, assédio moral, carga de trabalho abusiva, entre outras coisas. 

Por isso, se reserve o direito de fazer cobranças a respeito de: programas e palestras que tratem de saúde mental dentro da empresa; do incentivo de práticas saudáveis que estimulam bem-estar; da promoção do diálogo.

De tratamentos psicoterapêuticos para funcionários; e do estimulo aos funcionários relatarem qualquer situação de assédio, discriminação ou preconceito, tudo isso vai melhorar o clima organizacional e diminuir os riscos de um burneout e de qualquer tipo de crise.