Inventário Fatorial de Personalidade

Inventário Fatorial de Personalidade: por que as empresas utilizam tanto este teste de seleção

Teste é fundamental para identificar traços de comportamento em profissionais do mercado

Encontrar os profissionais certos para a empresa é importante para o sucesso do negócio.

Por isso, o RH (recursos humanos) se utiliza de diversos tipos de testes como o IFP (Inventário Fatorial de Personalidade) para analisar as qualificações dos candidatos. Isso é essencial para recrutar os talentos certos e reduzir turnover e otimizar a produtividade da empresa. 

A procura por novos candidatos é algo que requer bastante atenção. Os recrutadores precisam estar atentos a tudo e tem a missão de destrinchar os principais fatores para indicar candidatos para a vaga. Os testes são uma forma de otimizar o processo seletivo para que a escolha seja a mais assertiva possível. 

Por que os testes de recrutamento são importantes para a escolha de talentos? 

Para montar uma equipe competente que dê retorno em produtividade e criatividade, com profissionais engajados com o negócio não há uma estratégia para isto. Não há uma fórmula, por isso é importante entender a responsabilidade de um processo seletivo. 

Os profissionais de RH são responsáveis por guiar esse processo com sucesso. E para isto, eles contam com o auxílio dos testes de personalidade para tornar o recrutamento mais objetivo e claro. Avaliações como o IFP são fundamentais para entender a cabeça dos participantes do processo e encontrar a pessoa mais indicada para uma vaga. 

O que é o Inventário Fatorial de Personalidade? 

O IFP é um inventário psicológico que é usado para avaliar características de uma pessoa e testar alguns traços da sua personalidade. No Inventário Fatorial de Personalidade, o objetivo é medir dimensões da personalidade, medindo atos e comportamentos durante o processo seletivo. 

Os 15 fatores medidos pelo IFP são: assistência, dominância, ordem, denegação, intracepção, desempenho, exibição, heterossexualidade, afago, mudança, persistência, agressão, deferência, autonomia e afiliação. 

O teste sofreu algumas alterações no Brasil, já que o Conselho Federal de Psicologia passou a recomendar que perguntas sobre sexualidade não fossem realizadas em testes psicológicos. Isso fez com que o fator heterossexualidade não fosse mais avaliado no teste. 

O que é o Teste IFP? 

O Teste IFP é o método que faz a mensuração dos fatores do Inventário Fatorial de Personalidade. É possível aplicar o teste de forma individual ou coletiva em pessoas com idade entre 14 e 86 anos. 

O IFP pode ser usado para auxiliar na orientação profissional ou para identificar o alinhamento de candidatos que têm fit para a vaga concorrida. Essa avaliação ajuda a entender o perfil do candidato, usando várias ferramentas que buscam elevar a assertividade do processo. 

O que o teste avalia? Quais são os objetivos do IFP? 

O intuito do teste IFP é ajudar a identificar tendências comportamentais. Entre eles, podemos citar, características como a necessidade de ser ouvido, o desejo de impressionar a capacidade de agir com independência, entre outros. 

Estas questões psicológicas precisam ser avaliadas porque são cruciais para a obtenção de resultados. É fundamental que uma pessoa reaja bem nestes aspectos para que seja um bom candidato para a vaga, o que também pode ser acompanhado com o tempo, conforme ele consiga a vaga e ingresse na empresa. 

O principal objetivo do IFP é ajudar a identificar a capacidade do candidato em se adaptar à cultura organizacional da empresa. Um profissional mais tímido e introvertido, por exemplo, tende a ter dificuldade para trabalhar em um ambiente extrovertido e animado, o inverso também acontece. E é importante entender isso para escolher o melhor profissional da vaga. 

O IFP também é importante para entender como o candidato reage em momentos de pressão, como ele lida com o convívio em equipe e se comporta em meio a hierarquia, avaliando como ele aceita ordens e a sua capacidade de liderança no dia a dia. 

Como o teste IFP é aplicado? 

O teste é aplicado em um caderno de teste, com folha de apuração e de respostas. Não há limite de tempo, mas em média o IFP dura cerca de 45 minutos. As perguntas relacionadas aos fatores analisados são espalhadas pelo teste de forma aleatória. 

Depois do fim do teste, as pontuações das questões relacionadas aos aspectos da personalidade são somadas e o resultado é apurado com pontuações brutas e percentuais. A partir disso, é feita uma pontuação média com o percentual apurado. 

Esse teste pode ser aplicado durante um processo seletivo para aprimorar o recrutamento. Por meio dele, o recrutador consegue identificar perfis de profissionais para escolher o mais indicado para a vaga. 

Porém, o teste IFP também pode ser aplicado em profissionais que já trabalham na empresa. Esse teste é muito utilizado para auxiliar na montagem de um plano de carreira para identificar o perfil de cada profissional para a sua área de atuação. 

O teste também pode ser aplicado coletivamente para otimizar a formação de equipes. A intenção aqui deve ser fazer a combinação entre diferentes personalidades para a montagem de uma equipe versátil, produtiva com profissionais que tenham perfis que se completem.