10 sinais da desidratração do corpo

10 sinais da desidratação do corpo e como evitar esse problema

O corpo dá sinais quando precisa de ajuda; dores de cabeça, febre e mau hálito estão entre eles

A desidratação é um problema que afeta o funcionamento do nosso corpo e pode evoluir para casos graves. Ela acontece quando perdemos mais líquido do que ingerimos e pode afetar pessoas de todas as idades, sendo mais perigosa para crianças e idosos.

Como todos os dias eliminamos líquidos pela urina, suor, fezes ou lágrimas, precisamos também fazer essa reposição cotidianamente. Apesar de perdemos não só água, mas também minerais e eletrólitos, beber água é a melhor forma de fazer isso. Por isso, ter uma garrafa de água sempre à mão é fundamental. 

Atento aos sinais

Quando o nosso corpo está perdendo mais água do que deveria, ele costuma nos avisar do problema apresentando alguns sintomas. Esses sinais variam em intensidade, dependendo do quão grave é o problema. 

Como é importante reforçar a ingestão de líquidos imediatamente após perceber que seu corpo pode estar sofrendo de desidratação, fizemos uma lista com os 10 principais sinais de que isso pode estar acontecendo com você:

  1. Sede: o primeiro sintoma de que seu corpo precisa de água é a sede ou aquela sensação de boca seca. No entanto, mesmo sem ter sede, é importante beber ao menos 2 litros de água por dia;
  2. Pele seca: se a sua pele está com aparência ressecada, ou até mesmo com descamação ou ruborização exagerada, você pode estar precisando tomar mais água. Aliás, uma pele bonita e sedosa costuma ser sinal de boa hidratação.
  3. Urina escura: a cor da urina pode indicar vários problemas de saúde. Se ela está escura, quer dizer que está mais concentrada e pode significar desidratação. A urina deve ser amarela e em tom claro; caso contrário, desconfie.
  4. Mau hálito: uma das formas que o corpo tem para lidar com a desidratação é diminuir a produção de saliva. Isso pode facilitar o crescimento de algumas bactérias que causam o mau hálito.
  5. Cãibra: o efeito do calor excessivo nos músculos pode causar cãibra e é um sinal importante de desidratação, especialmente durante a prática de exercícios físicos, quando esse sintoma é mais comum.
  6. Febre: a febre não só pode surgir como um sintoma de desidratação como também pode agravar o problema, já que aumenta a temperatura corporal. Esse sintoma pode ou não vir com calafrios e não deve ser ignorado. Se a febre não passar, procure um médico o mais rápido possível.
  7. Dor de cabeça: é sempre uma boa ideia tomar um copo d’água sempre que começar a sentir dor de cabeça, pois ela pode ser indicativo de desidratação.
  8. Cansaço, sonolência e tontura: quando o corpo se sente ameaçado, ele entende que precisa economizar energia e também pode começar a falhar em algumas de suas funções. Às vezes, só sentar um pouco e tomar um copo de água já pode ajudar.
  9. Pouca lágrima: se o corpo está com pouco líquido, vai economizar o quanto pode. Por isso, a desidratação também pode causar aquela sensação de olho seco ou não deixar que você chore.
  10. Moleira afundada em bebês: quem tem recém-nascidos em casa precisa redobrar a atenção, pois a desidratação pode ser grave para eles. Se a moleira estiver funda, procure um pediatra.

Prevenindo o problema

Quem está com vômito, diarreia ou febre deve ter atenção redobrada e ingerir ainda mais líquidos. Esses quadros aumentam o risco de uma desidratação, especialmente se persistirem por vários dias.

Dias de muito calor também exigem um reforço nesse sentido, pois é normal suarmos mais e, assim, perder mais líquidos. Nesses dias, o ideal é evitar esforços intensos e usar roupas leves, para dar uma ajudinha ao corpo.

Se você é daquelas pessoas que esquecem de tomar água, pode ser uma boa ideia usar algum alarme que te lembre de fazer isso. Existem vários aplicativos que servem exatamente para esse fim. Baixe algum deles e cuide-se!