Clareamento dental

Clareamento dental: Saiba como funciona

Segundo o Conselho Federal de Odontologia (CFO), o clareamento dental não apenas é um dos tratamentos mais procurados nas clínicas de todo o país, como a sua demanda tem aumentado cerca de 30% ao ano.

Acredita-se que essa preferência se dá pelos impactos estéticos, tanto quanto pelos benefícios proporcionados à autoestima e a manutenção da confiança pessoal.

Além disso, por se tratar de um tratamento não invasivo, que dispensa o uso de anestesias e ainda conserva a estrutura natural dos dentes, essa técnica costuma ser bastante em conta se comparado a outros métodos de correção odontológica, como a lente de contato dental.

O que é o clareamento dental?

São chamadas de clareamento dental as técnicas que utilizam produtos à base de peróxido de hidrogênio, para quebrar as moléculas de pigmentação e oxidar o esmalte dentário, deixando os dentes mais brancos e brilhantes.

Esses tipos de tratamentos são completamente seguros e não correm o risco de danificar a estrutura dentária, pois agem exclusivamente nas partículas que dão a cor aos dentes.

Contudo, é importante destacar que durante o procedimento, a gengiva pode ficar um pouco irritada. Mas geralmente, se realizado com a supervisão de um bom profissional, esse tipo de efeito colateral não é tão comum.

A segurança é fundamental na hora de realizar qualquer intervenção odontológica, por isso o tipo de produto utilizado pelos dentistas é comprovadamente efetivo e não prejudicial. No entanto, as versões caseiras feitas com produtos naturais, como o bicarbonato de sódio e limão, podem danificar os dentes.

Isso porque a combinação desses elementos resulta em uma pasta ácida altamente corrosiva que desgastará o esmalte dentário e irá expor a dentina, causando sensibilidade e dores.

Por isso, se o paciente tiver interesse, é muito importante que ele consulte um médico para verificar a disponibilidade e o clareamento dental seguro.

Quais são os tipos de procedimento?

Existem diversas formas de realizar o branqueamento, e todas são feitas com o mesmo tipo de gel. O que difere é a concentração dessa substância e o tempo para a finalização do processo.

Clareamento caseiro

O método mais barato e efetivo de clareamento dental é o caseiro. Com a ajuda de uma moldeira feita sob medida, o paciente utilizará um kit – disponibilizado pelo próprio dentista -, que contém o gel clareador que será aplicado diariamente por volta de 30 minutos.

Essa é a forma mais demorada de recuperar a cor dos dentes, podendo ser finalizada em duas ou três semanas. Mas justamente por passar mais tempo em contato com as manchas, tem um efeito mais duradouro que as demais técnicas.

Clareamento a laser

Os tratamentos realizados em consultório garantem mais agilidade no processo – podendo ser concluído em apenas quatro sessões – e promovem a maior segurança para as gengivas, pois aqui o dentista colocará uma proteção na região e nos lábios.

Ele também utiliza doses mais concentradas do gel clareador e o auxílio de lasers, led ou luz ultravioleta para ativar o produto e fazer com que ele seja absorvido mais rapidamente.

Clareamento combinado

Essa técnica combina os tratamentos em consultório com os caseiros. É um pouco mais rápida do que a realização exclusivamente domiciliar, mas é tão efetiva quanto.

Neste caso, o paciente iniciará o tratamento em consultório e continuará o procedimento em casa com a ajuda da moldeira. Essa combinação auxilia na manutenção de resultados mais  efetivos e resistentes.

Os benefícios do clareamento

Realizar esse tipo de intervenção estética, na realidade, pode ser muito bom para a saúde bucal do paciente. Especialmente porque o dentista precisa se certificar da saúde dos dentes antes da aplicação de qualquer produto branqueador.

Por isso, será necessário fazer exames e cuidar de doenças como as cáries, bem como a limpeza profunda dos dentes e a remoção de placas bacterianas e o tártaro.

Além disso, por meio do procedimento cosmético, o paciente pode:

  • Adquirir melhores hábitos de higiene;
  • Melhorar a autoestima;
  • Intensificar a confiança pessoal;
  • Identificar outros problemas bucais;
  • Reduzir o consumo de produtos alimentares que são prejudiciais.

E o clareamento dental pode ser feito, inclusive, em pacientes que possuem o implante dentário. Ainda que a cor do dente postiço não possa ser alterada, o dentista pode realizar o tratamento para padronizar a tonalidade dos dentes originais, com a nova prótese.

A utilização de aparelhos ortodônticos também pode propiciar o aparecimento de manchas e o escurecimento dos dentes. 

No caso dos acessórios fixos, o paciente deverá esperar até a remoção completa do aparelho para poder optar pelo clareamento, mas as pessoas que usam o aparelho invisivel móvel ou lingual podem fazê-lo sem restrições.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Networkflow, especializada em materiais para network, empreendedorismo e dicas para a saúde e qualidade de vida.