Brinquedos Montessori

Brinquedos Montessori: você conhece as vantagens de trabalhar com esse método científico?

Os brinquedos montessori, que nada mais são do que objetos que podem ser incluídos no Método Montessori, às vezes carregam muitos mitos e receios nas pessoas por parecerem algo muito complicado. 

Não tem nada de complicado, na verdade!

Embora a descrição da palavra brinquedo venha carregada da ideia de algo para passar o tempo ou se distrair, precisamos entender que vai muito além dessa análise tão limitada.

Podemos trabalhar com a hipótese de que existem brinquedos dos quais as crianças precisam – e muito – e aqueles que não farão nenhuma diferença na vida delas. E, como queremos que seu filho se desenvolva com qualidade e proveito, falaremos aqui dos brinquedos que realmente fazem diferença: os educativos e criativos.

É preciso levar em consideração que brinquedos educativos possuem a intenção de ajudar a criança a conhecer mais sobre tudo que a rodeia, a dar modelos reais daquilo que vai viver em sua rotina e, com isso, a ajuda a desenvolver habilidades que serão essenciais para o seu futuro.

A metodologia Montessori diz que uma criança necessita de objetivos. Ela precisa aprender a ter motivação para conquistar as coisas. No entanto, para que isso ocorra, é preciso ter os materiais certos que a direcionam para esse caminho. Justamente com esse propósito esses brinquedos foram desenvolvidos.

Esses objetos colaboram em vários momentos do crescimento e possuem algumas características específicas que envolvem o tamanho do aprendizado, as habilidades que serão trabalhadas e a menor possibilidade de ser comunicada de seu erro ao ser utilizada. 

Falaremos sobre essas características para um entendimento mais amplo.

O sistema entende que as crianças devem utilizar tudo aquilo que estiver mais próximo do que verá na realidade, por isso, é muito comum encontrar figuras de animais bem parecidas com os verdadeiros, além de peças mais delicadas e quebráveis.

Causa e Consequência

Não é possível impedir que seu filho tenha contato com todas as coisas do mundo, principalmente aquelas mais perigosas. Podemos tentar, mas uma hora ele terá acesso a um objeto que poderá se quebrar em sua mão.

A ideia aqui, portanto, é que ele já vá se acostumando, construindo seu conhecimento com fatos reais que for coletando em sua rotina.

Um exemplo disso são os copos de vidro. A criança vai compreender que aquele é um objeto delicado e que precisa de algumas habilidades delicadas para poder utilizá-lo sem causar acidentes. No entanto, se em algum momento acabar usando mais força e o copo se quebrar sobre a mesa, alí já haverá uma lição natural da consequência de não ter tido mais cuidado.

As variações do mundo

Largando o plástico e introduzindo outros materiais existe um ganho gigantesco em variação de beleza. 

Em lojas de decoração, procure bandejas, jarros e copos coloridos. Encontre objetos que possam trazer mais vida ao ambiente. Sendo algo tão bonito, e ao mesmo tempo tão delicado, desenvolvemos nas crianças uma sensação maior de cuidado.

Com certeza seu filho encherá de orgulho por ter um ambiente tão charmoso e, ao mesmo tempo, se sentirá bem por perceber que dá conta da responsabilidade que passou a ter.

Sem contar que diferentes texturas (madeira, tecido, metal, vidro) são essenciais para o desenvolvimento da criança. Aproveite e coloque também peças naturais, como galhos secos, algumas pedras, folhas de tipos diferentes, afinal, eles representam e muito a natureza.

Sobre o controle dos erros

Uma das coisas mais bacanas no Método Montessori é o fato dos próprios objetos conterem em si um certo controle de falhas. Ou seja, a própria criança entende se a tarefa que estava fazendo foi finalizada da maneira certa ou não. Não é necessário que nenhum adulto fique repetindo várias e várias vezes os seus erros.

Isso se chama autocorreção e é uma habilidade incrível que deve ser desenvolvida. Poucos adultos a tem e faz muita falta na realidade dos crescidinhos.

Tudo que o Montessori tem de diferente 

Maria Montessori, a responsável pelo desenvolvimento desse método, percebeu que os pequenos escolhiam objetos que correspondiam a aquilo que precisavam naquele momento. Acabavam sendo atraídos para aqueles que tornavam as variações das brincadeiras mais objetivas e, portanto, mais interessantes.

Esses brinquedos foram criados para trabalhar uma habilidade por vez e de forma isolada e, com isso, permite que a criança se concentre apenas nas variações desse jogo que foi apresentado.

Eles aumentam a capacidade de insistência, pois deixam claro quando uma tarefa não foi concluída e está imperfeita sem a necessidade da interferência de ninguém. 

Também aumentam a capacidade de concentração, que é algo básico para que no futuro sejam pessoas mais centradas e com foco definido. 

Além de desenvolver a capacidade de aprendizado de uma forma prática, a independência na hora de resolver problemas, uma boa dose de pensamento analítico e sentimentos básicos de colaborar, se comunicar e ser criativo.

Com todas essas vantagens, vale a pena conhecer mais sobre o método e adquirir brinquedos que estejam dentro dessas estratégias.