Está com a libido baixa? Veja possíveis causas e como lidar

Nem sempre a falta de desejo sexual indica algum problema, mas é importante prestar atenção.
Está com a libido baixa
A falta de desejo sexual é comum tanto em homens quanto em mulheres e pode se dar por vários motivos. Independentemente de qual seja, é uma questão a ser olhada com atenção, especialmente se você já está experimentando essa sensação há algum tempo.

Além de importante para a conexão com o seu parceiro, o sexo pode contribuir para a melhoria da saúde da mulher. Estudos mostram que fazer sexo é bom para o coração, ajuda a dormir melhor, diminui o estresse, alivia dores e faz bem até para a pele, pois libera hormônios que contribuem para melhorar o aspecto da cútis.

Por que eu não quero transar?

A primeira coisa que você precisa saber é que é absolutamente normal não sentir desejo sexual todos os dias ou mesmo por algum período, já que pode ser apenas uma fase da vida ou do relacionamento que não deixam “clima” para isso. No entanto, se a falta de desejo é constante, você deveria prestar atenção nela.

É importante lembrar que nas mulheres a questão é um pouco mais complexa que nos homens, pois as variações hormonais que acontecem naturalmente ao longo do ciclo menstrual costumam influenciar — e muito — a libido. É normal que as mulheres tenham mais vontade de transar durante a ovulação, por exemplo.

O método contraceptivo que você usa, especialmente se for hormonal, também pode ter a ver com a falta de libido. Na menopausa e mesmo no período pré-menopausa também acontecem alterações hormonais importantes que, além da conhecida sensação de calor, podem afetar o desejo sexual, que tende a diminuir.

Além dos hormônios, os neurotransmissores influenciam no desejo sexual. Por isso, estresse, depressão e ansiedade também podem estar relacionados à libido baixa. Os remédios que tratam esses problemas, como os antidepressivos, também podem causar uma baixa no desejo sexual e isso pode ser problemático. Outras doenças, como anemia e hipotireodismo também podem afetar a libido. Até mesmo a alimentação e o sedentarismo podem estar contribuindo.

O que fazer?

Se a falta de libido acontece com frequência ou se você simplesmente não sente mais vontade de transar, o primeiro passo é identificar a causa do problema. Como vimos no tópico anterior, as causas podem ser muitas, simples ou difíceis de resolver.

O autoconhecimento é um fator muito importante. Você conhece o seu corpo? Sabe o que te dá prazer? Essas respostas são fundamentais para ter relações sexuais satisfatórias e, consequentemente, vontade de transar. Muitas mulheres dizem não gostar de sexo, mas nunca experimentaram um orgasmo.

O segundo passo é olhar para a sua relação. É difícil querer fazer sexo com um parceiro ou parceira que está distante ou em clima de briga. Caso o problema seja esse, uma conversa franca ou um programa que saia da rotina podem ser boas soluções.

Se você acha que o problema não está na relação, é uma boa ideia agendar uma consulta com um ginecologista, que pode investigar se as causas do problema são hormonais ou estão relacionadas à contracepção. Esse especialista também pode pedir exames que identifiquem outros problemas de saúde.

Outra dica importante é: procure ajuda de um psicólogo. Esse profissional também pode te ajudar a identificar as causas da baixa libido, especialmente se ela existe por razões psicológicas.

Praticar exercícios físicos regularmente também melhora o condicionamento, a disposição e a autoestima, o que pode fazer a sua vontade de transar aumentar. Uma alimentação saudável e com muitas vitaminas faz diferença em tudo isso. Os alimentos conhecidos por serem afrodisíacos também podem ajudar.

É normal não querer fazer sexo sempre, mas o baixo apetite sexual, se estendido por um longo período, requer atenção. Se identificou? Que tal começar a olhar para isso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *