Vale a pena cursar pós-graduação no exterior?

Confira alguns dos pontos positivos sobre cursos fora do Brasil

Muitas pessoas se perguntam se é loucura iniciar uma pós-graduação fora do Brasil, e várias dúvidas surgem nesse processo. 

“Será que o diploma vai ser valorizado aqui?” “Vai fazer alguma diferença?” “Se eu fizer a pós no Brasil mesmo, vai ter o mesmo impacto?” E não há problema nelas: essas dúvidas são pertinentes e recorrentemente fazem uma confusão na cabeça do recém-formado.

Após terminar a faculdade, a corrida pelo início de uma carreira é acirrada, e qualquer diferencial que traga alguma vantagem sobre outros candidatos é bem-vindo. 

Porém, quando o assunto é pós-graduação, muitas pessoas sentem alguns entraves, principalmente se pretendem cursar fora do Brasil. 

Sendo assim, trouxemos algumas ponderações que podem ajudar a esclarecer se vale a pena cursar uma pós-graduação no exterior. Confira:

A mudança de perspectiva e de novas culturas faz muita diferença na hora de cursar a pós-graduação

Nem tudo é sobre o retorno financeiro. Estudar no exterior abre a possibilidade de experienciar uma nova cultura e novos estilos de vida. Sair da zona de conforto é só uma das vantagens em fazer uma pós no exterior. 

Muitas vezes, são apresentadas disciplinas, temas e debates que são corriqueiros em outros países e sequer são mencionados nas universidades nacionais. 

Trazer uma nova forma de pensamento e de enxergar o mundo, com uma ótica mais ampla, com certeza, é uma grande vantagem no ambiente profissional.

A chance de conseguir uma bolsa de estudos

Provavelmente, o maior entrave quando pensamos em fazer uma pós-graduação fora do Brasil é a questão monetária, devido à crise econômica e à desvalorização do real. 

Muitas pessoas pensam muito antes de comprometer um alto valor no investimento em uma pós. Porém, várias instituições oferecem programas de bolsas de estudo para alunos brasileiros, e boa parte dessas bolsas corresponde a 100% do valor do curso. 

Existem também programas de ajuda de custo e incentivos para trabalhos de meio período, para auxiliar o aluno a se manter durante sua estadia no país. O cavalo de ouro só passa uma vez na vida, e, se não agarrar, pode ser que ele nunca mais volte. 

Se houver oportunidade de estudar utilizando uma bolsa de estudos, aproveite. 

Criar networking e aprimorar o currículo

Estudar no exterior é a melhor maneira de aprimorar currículo e criar um interessante círculo de networking, além de aumentar suas oportunidades de carreira no futuro. Muitos dos alunos de pós-graduação acabam residindo permanentemente no país. 

Para os que não decidem ficar, a experiência de viver e estudar no exterior traz habilidades que são diferenciais durante a escolha de um candidato à determinada vaga.

Vale ressaltar que, para alguns cursos de pós-graduação, é necessário realizar uma prova para ingressar no curso, e é importante ficar atento e treinar com provas passadas, seja da mesma instituição ou de outras que possuem o mesmo curso. 

Até mesmo o simulado do Enem auxilia nessa hora de treino, para passar com altas notas e maiores chances de bolsas.

Estudo de um novo idioma

Ao fazer um curso, seja graduação, pós ou até mesmo high school (ensino médio), fora do seu país de origem gera um grande ganho no aprendizado de uma nova língua estrangeira. 

Nesse sentido, além de adquirir conhecimentos mais específicos da sua área de atuação. Fazer uma pós-graduação no exterior proporciona um contato direto com nativos e a aprendizagem mais rápida de uma nova língua. 

Além da gramática, escrita e entendimento de um segundo idioma, a sua fala vai ficar mais fluida e com os sotaques do país que escolheu estudar. 

Vale a pena cursar pós-graduação no exterior