10 tipos de plantas para dentro de casa

Quem busca os mais variados tipos de plantas para dentro de casa sabe que a tarefa não é das mais simples. Isso porque há uma variedade enorme de espécies disponíveis, além de ser necessário que elas harmonizem com o ambiente e os itens de decoração.

Por exemplo, quem aposta em utensílios domésticos de primeira linha, costuma considerar plantas que que conversem com a sofisticação e elegância do espaço. Por outro lado, se você prefere o minimalismo, pode gostar mais de plantas menos robustas.

Por isso, preparamos esse artigo exclusivo para você conhecer 10 tipos de plantas para dentro de casa e escolher a sua favorita! Confira conosco e boa leitura!

Principais tipos de plantas para dentro de casa e quais cuidados tomar

Principais tipos de plantas para dentro de casa e quais cuidados tomar

Existem diversos tipos de plantas para dentro de casa que podem ser perfeitos para o seu lar!

Entretanto, é importante tomar algumas precauções no cultivo das plantas, pois algumas não se adequam a certos cômodos ou até mesmo exigem cuidados especiais.

Em primeiro lugar, todas as plantas necessitam do sol. Então, garanta que os seus vasos estejam em ambientes que tenham um contato adequado com a luz natural.

Preste atenção no vaso escolhido para a sua planta. Alguns tipos de planta para dentro de casa são grandes e exigem vasos maiores. Esses vasos não devem ficar suspensos, pois podem cair e provocar acidentes.

Também se atente para a natureza das plantas. Existem plantas que são tóxicas ou que provocam irritações na pele. Não se recomendam essas plantas em ambientes com crianças ou animais.

Por fim, é muito importante analisar os cuidados específicos para cada planta. A frequência de rega pode variar entre algumas espécies. Umas precisam de adubação em um período mais curto que outras. A recomendação é que você saiba destes detalhes com antecedência.

Agora que te explicamos esses cuidados, vamos listar os principais tipos de plantas para casa.

Samambaia: um dos tipos de plantas para dentro de casa mais versáteis

Na década de 80, a samambaia era bastante presente nas casas. Com o passar dos anos e o ritmo de trabalho se intensificando, ela acabou sendo deixada de lado por precisar de bastantes cuidados.

Nos últimos tempos, porém, ela começou a aparecer novamente. Com suas folhas longas e coloração vibrante, a samambaia se destaca nos ambientes internos.

Ela é uma planta que precisa de iluminação, mas sem a presença de sol direto. Ambientes como varandas e terraços são ideais. Também evite lugares com vento forte.

Outra dica é utilizar um substrato na base com boa drenagem, pois apesar de precisar de regas frequentes, a samambaia não pode ficar encharcada.

Cróton: uma planta resistente e de bela folhagem

Além de sua folhagem colorida, com tons de laranja, vermelho e amarelo, o cróton é uma planta bastante simples de cuidar.

Por ser bastante resistente, se adapta facilmente aos ambientes, sendo ideal para pessoas com rotina muito cheia. Em ambientes internos, ela precisa ser regada apenas uma vez por semana.

Esta resistência permite que ela se desenvolva melhor em locais de meia-sombra. Ela precisa de apenas poucas horas de luz direta do sol por dia, sendo ideal para o cultivo em salas e varandas.

O cróton, porém, é uma planta tóxica. É prudente evitar o seu cultivo em ambientes com crianças e animais.

Orquídea: delicadeza para os ambientes internos

Uma das mais belas flores da natureza, a orquídea demonstra bom gosto estético e traz delicadeza para os cômodos da casa.

Para manter a planta saudável, deixe-a perto de janelas com boa entrada de claridade. A presença do sol da manhã é indispensável, mas cuidado com os horários mais quentes. Também evite lugares com muita umidade ou vento forte.

Recomendamos o uso de vasos para orquídea, porém prefira materiais como barro ou cerâmica. Os de plástico acumulam bastante umidade, o que afeta a longevidade da orquídea.

Espada-de-São-Jorge: perfeita para qualquer ambiente

Popularmente, a espada-de-São-Jorge é uma espécie associada com proteção contra as energias negativas. Ela também produz bastante oxigênio à noite e ajuda a purificar o ar do local.

Por ser uma planta robusta, com folhas longas que chegam a até 1 metro de altura, ela precisa ser posta em vasos que não estejam suspensos. Como ela é versátil e não exige muitos cuidados, pode ser posta em qualquer cômodo.

Bromélia: uma planta que oferece muitas opções de decoração

Conhecida por ornamentar jardins e canteiros, a bromélia também pode ser um dos tipos de plantas para casa. Com sua aparência exótica, compostas por folhas brilhantes e largas, garantem coloração aos ambientes internos.

As bromélias de sombra se adaptam ao cultivo dentro de casa, pois são sensíveis e não aguentam a exposição direta ao sol.

Por ser uma planta bastante versátil, há a opção de colocar a bromélia em vasos, decorando a salam, ou até mesmo com o cultivo vertical, enfeitando a varanda ou o terraço.

Cactos: fácil de cuidar e ideal para espaços menores

Ideal para quem não tem muito tempo para se dedicar ao cuidado das plantas, o cacto é um tipo de suculenta com bastante personalidade. Alguns tipos são bastante espinhosos, mas existem alguns tipos que não possuem espinhos.

De modo geral, os cactos não precisam ser regados com frequência e precisam de várias horas de luminosidade direta por dia. Portanto, o ideal é deixá-los nas janelas dos quartos ou na varanda.

Suculentas: tipo de plantas para dentro de casa com bastante variedade

Nativas de regiões secas, as suculentas são plantas cujas raízes, talos e folhas são grossas. Essa característica permite a conservação de líquido durante períodos prolongados.

Existem diversos tipos de suculentas – como os já citados cactos – e elas podem estar em ambientes internos. Algumas espécies podem ser colocadas em vasos, enquanto outras são verticais.

Apesar disso, preste atenção na espécie de suculenta que quer cultivar. Algumas espécies exigem luz direta durante 4 horas por dia e terreno úmido. Por outro lado, há espécies que sofrem com a incidência direta e exigem pouca água.

Begônia: planta ideal para ornamentar o ambiente

Com folhas de diferentes formas e bastante coloridas, a begônia é uma excelente opção para embelezar o ambiente da sua casa. Suas delicadas e volumosas flores conferem charme e sofisticação.

Assim como a orquídea, a begônia é uma planta sensível. Realiza-se o seu cultivo em lugares protegidos da intensa luz solar, do frio e dos ventos fortes. 

Por essa razão, evite colocá-la em lugares com ar-condicionado ou terraços banhados pelo sol, por exemplo.

Zamioculca: iluminando os corredores com folhas brilhantes

Excelente opção para corredores e ambientes de passagem com baixa luminosidade, a zamioculca é uma planta originária da África, que se sobressai pela cor intensa de sua folhagem.

Como não precisa ser regada com frequência, a zamioculca é perfeita para quem tem muitas tarefas cotidianas. Basta ficar atento para a quantidade de água no vaso e perceber o aspecto da planta.

Aglaonema: planta tropical que traz frescor para os cômodos

Uma planta de pequeno porte, a aglaonema tem folhagem impressionante, com tonalidades verdes e padrões de manchas variados.

Por ser exótica e tropical, ela é uma planta que se adapta com facilidade a lugares com baixa luz ou sombra. A aglaonema é uma espécie que necessita de água apenas uma vez por semana.

Entretanto, ela é uma planta que exige bastante ventilação e proteção de ambientes frios. Logo, evite cômodos com ar-condicionado ou ambientes abertos cuja temperatura cai bruscamente durante a noite.

Conclusão

plantas dentro de casa

Como podemos ver, as plantas são fascinantes e muito diversificadas. Elas complementam a personalidade da pessoa no ambiente, trazendo cores e vida para os cômodos.

Agora que você conheceu os principais tipos de planta para dentro de casa e recebeu dicas de como cultivá-las de forma eficiente, você pode tomar a decisão perfeita para o seu lar.

Até a próxima!

tipos de plantas para dentro de casa