O que levar na mala de maternidade

Bagagem deve estar pronta com 32 semanas de gestação e sua organização pode gerar muitas dúvidas entre os futuros pais e mães.

A reta final da gestação é um momento de muita ansiedade para as futuras mamães e papais. Além de precisarem acertar os últimos detalhes da decoração do quarto do bebê, do enxoval, pensar nas lembrancinhas e realizar os exames de rotina, os pais precisam se atentar também à mala de maternidade.

Por levar tudo o que é preciso para os primeiros dias do recém-nascido, é recomendado que a mala de maternidade seja feita com antecedência para que nada fique para trás. A escolha dos itens que irão compor a mala deve considerar diferentes aspectos, como o clima e o tempo que a mãe e o bebê ficarão na maternidade.

Por esses motivos, muitas famílias acabam tendo uma série de dúvidas sobre como organizá-las. De modo geral, além dos itens de higiene e do clássico body para bebês, a mala de maternidade deve levar ainda peças para auxiliar a rotina das mães e dos pais ou acompanhantes no período pós-parto.

Quando montar a mala de maternidade?

A espera pela chegada do bebê é marcada por um misto de sentimentos, inclusive ansiedade. Nesse momento, é comum que as famílias se afobem e queiram resolver tudo ao descobrirem a gravidez, mas no caso da mala de maternidade, não é preciso ter pressa.

O ideal é que as malas já estejam prontas com 32 semanas de gestação, pois a partir desse período o bebê pode chegar a qualquer momento. Realizar essa tarefa antes disso não é o mais indicado, pois a temperatura pode mudar, as roupas podem amassar na mala e até mesmo ficar com cheiro de guardadas.

O que não pode faltar na mala de maternidade

Embora a tarefa gere dúvidas em muitas mães e pais, inclusive nos mais experientes, montar a mala não é um bicho de sete cabeças. Antes de mais nada, é preciso se atentar a dois detalhes: o clima e o tempo de internação.

Ter atenção à temperatura da época do nascimento é determinante na hora de escolher as roupas. Se a data estiver prevista para o verão, por exemplo, será preciso investir em roupinhas de bebê unissex de tecidos mais finos, para que o recém-nascido se sinta mais confortável. O mesmo vale para os itens da mala para a mãe.

O tempo na maternidade também é um detalhe importante, pois irá determinar a quantidade de peças. Normalmente fica-se dois a três dias em caso de cesárea, e, quando parto normal, de um a dois dias. O ideal é investir em pelo menos duas peças a mais, pois imprevistos podem ocorrer e é preciso estar preparado para evitar estresse.

Além disso, antes de arrumar a bolsa, vale a pena entrar em contato com a maternidade para saber quais itens são sugeridos por eles, pois as peças e as quantidades podem variar de um local para outro. É importante que a bolsa leve apenas o que for necessário, mas no geral, a lista a seguir pode auxiliar nesse processo.

Roupas para o bebê:

  • 2 macacões;
  • Meias, luvas e gorros;
  • 4 toalhas de boca;
  • 2 fraldas de pano;
  • 2 bodies e 2 calças;
  • Roupa para saída da maternidade;
  • 1 manta.

Itens de higiene:

  • Sabonete líquido para bebês;
  • Cotonete;
  • Álcool 70%;
  • Pomada para assaduras;
  • Lenço umedecido;
  • 1 pacote de fraldas recém-nascidos;
  • 1 trocador;
  • 2 cueiros;

Mala para a mãe:

  • 1 pacote de absorvente próprio para o pós-parto;
  • 1 chinelo de quarto ou pantufa;
  • Camisolas de amamentação;
  • 1 roupão ou robe;
  • Calcinhas de cintura alta;
  • Cinta pós-parto;
  • Sutiãs de amamentação;
  • Protetores de seios;
  • Produtos de higiene;
  • Roupa para o dia de alta.
O que levar na mala de maternidade