Neuropsiquiatria: as 4 principais funções desse profissional

Neuropsiquiatria é um ramo da Medicina que envolve duas ciências: a neurologia e a psiquiatria. Aqueles que se especializam em ambas as profissões médicas são chamados de neuropsiquiatras ou neurologistas comportamentais. 

A união dessas duas áreas é essencial para o tratamento de condições como lesões cerebrais e distúrbios mentais. 

É importante destacar que, para ter sucesso nessa profissão, é preciso pesquisar por tratamentos e medicamentos atuais. Nesse sentido, vale a pena investir em capacitação, como um curso de cannabis medicinal, por exemplo. 

Se você está pensando em atuar nessa área, neste artigo você conseguirá tirar todas as suas dúvidas. Isso porque, vamos te mostrar o que é a neuropsiquiatria, quais condições ela trata, além das funções dos médicos com essa formação. Acompanhe!

Entenda o que é neuropsiquiatria

A neuropsiquiatria é um ramo especializado no campo das ciências médicas e clínicas. Essa área combina as disciplinas de neurologia e da psiquiatria. Como tal, a neuropsiquiatria está preocupada, principalmente, com questões na função cerebral superior. 

Sendo assim, ela envolve tudo o que está relacionado à cognição, emoção e comportamento. Dessa forma, tratam as causas de problemas anormais ou psiquiátricos e dificuldades comportamentais relacionadas ou causadas por várias condições neurológicas.

Na neuropsiquiatria, as condições psiquiátricas têm um efeito sobre problemas comportamentais. Já na neurologia comportamental, os problemas comportamentais são causados ​​por condições psiquiátricas.

Esses são dois termos que, agora, são usados ​​​​de forma intercambiável, já que foram fundidos por causa de suas disciplinas semelhantes e sobrepostas. Falando em disciplinas, vamos entender mais sobre as duas que formam a neuropsiquiatria.

Psiquiatria

A psiquiatria é a ciência que estuda e trata distúrbios mentais. Para isso, é necessário fazer uma avaliação bastante criteriosa a fim de atestar o diagnóstico correto para a doença. O profissional dessa área atua em condições como, transtorno bipolar e ansiedade. Além disso, o tratamento pode ser realizado por meio de psicoterapia e remédios. 

Neurologia

A neurologia estuda e trata de distúrbios do sistema nervoso. Esse profissional deve tratar condições que dizem respeito a alguma anormalidade no cérebro, nos nervos ou na medula espinhal. Os distúrbios neurológicos estão relacionados a convulsões, paralisia, dores, músculos fracos, dor, entre outros sintomas.

A diferença da neuropsiquiatria para a psiquiatria tradicional

Mesmo que estejam relacionadas, a neuropsiquiatria se diferencia da psiquiatria tradicional. Isso se deve ao fato de que a psiquiatria é mais limitada, já que estuda, diagnostica, trata e lida apenas com questões ligadas diretamente à mente.

Já a neuropsiquiatria engloba distúrbios neurológicos e psiquiátricos. Em resumo, diferentemente da psiquiatria, ela leva em consideração questões orgânicas e emocionais.

Conheça as 4 principais funções de um neuropsiquiatra

Primeiramente, devemos falar que uma consulta de neuropsiquiatria é iniciada por um encaminhamento. Esse direcionamento é feito por um neurologista, psiquiatra ou neuropsicólogo, profissional que possui doutorado em psicologia. 

Geralmente, envolve uma série de testes e avaliações que podem levar alguns dias, dependendo do histórico médico do paciente e dos resultados dos testes. Uma vez que os resultados estão prontos, um diagnóstico é feito e um programa de tratamento é projetado. 

Ocasionalmente, os pacientes podem ser encaminhados de volta ao médico assistente, mas há momentos em que o tratamento é realizado e acompanhado pelo neuropsiquiatra e sua equipe. Veja, agora, as principais funções desse profissional.

1. Tratar lesões cerebrais

Esse profissional trata de lesões cerebrais que podem mudar a forma como ele funciona. E existem dois tipos: traumáticas e não traumáticas. As traumáticas podem ser devido a alguma queda, agressões e acidente de carro, por exemplo. Já a segunda, diz respeito a convulsões, derrames, overdose, entre outras causas.

2. Tratar distúrbios mentais provenientes de lesões no cérebro

Um neuropsiquiatra também trata distúrbios mentais, como comprometimento da memória, desatenção, distração, dificuldade na resolução de problemas e perda de habilidades de automonitoramento devido a lesões no cérebro.

3. Estudar as mudanças no cérebro

Observando as mudanças do cérebro após uma lesão, o neuropsiquiatra consegue, a partir dessa transformação, elaborar um tratamento baseado na nova formação do órgão, ou até mesmo evitar a lesão. 

4. Tratar inúmeras doenças psicológicas

Trata inúmeras doenças, como demência, Parkinson e Alzheimer, as quais afetam a capacidade de memória de um paciente e, muitas vezes, manifestam-se em períodos de esquecimento e desorientação. 

Veja como se destacar na área de neuropsiquiatria

Para ter destaque e sucesso como neuropsiquiatra é importante levar em consideração os alguns aspectos. Confira!

Invista em sua qualificação

Conhecimento nunca é demais. E por se tratar de um segmento novo, é essencial que esse profissional invista em qualificação. Isso vai permitir que ele tenha mais embasamento e possibilite um tratamento eficaz para o paciente.

Além disso, consequentemente, ele terá mais confiança no seu médico, sabendo que ele tem propriedade para dar sua opinião profissional.

Fique atento a novos tratamentos e medicamentos

A exemplo da neuropsiquiatria, a Medicina está sempre apresentando algo novo. Um exemplo disso são as recentes abordagens terapêuticas que vêm sendo testadas com objetivo de aprimorar o tratamento de doenças mais graves. 

Por isso, é importante ficar atento a novos tratamentos e medicamentos, principalmente os que são produzidos à base de cannabis medicinal.

Fortaleça suas habilidades sociais e humanas

Um tratamento humanizado na área da saúde permite que o médico enxergue o seu paciente como um todo e não apenas a sua doença. Nesse sentido, é muito importante fortalecer suas habilidades sociais e humanas.

Invista em marketing médico

A tecnologia vem alterando a forma como o paciente se relaciona com o médico. Pensando nisso, vale a pena investir em marketing médico. Isso porque, além de ter mais alcance e divulgar o seu trabalho nas redes sociais, por exemplo, é possível interagir também com o seu paciente e outras pessoas que estão em volta dele. 

Sem contar que seu conteúdo também vai atingir pessoas que possam vir a se tornar um deles, justamente por ter se identificado com o seu trabalho a partir de alguma postagem feita. 

Conclusão

A neuropsiquiatria é uma área da Medicina que abrange uma gama de condições médicas e clínicas, envolvendo a neurologia e a psiquiatria. Apesar de ser um ramo mais recente, a sua atuação pode ser confundida com a psiquiatria convencional. 

No entanto, como vimos, ela alcança mais condições, permitindo o tratamento de diversos distúrbios que envolvem o cérebro.

Neuropsiquiatria