Como fazer um plano de negócios

Não há muitos empresários que iniciam seus próprios negócios e decidem criar um plano de negócios para seu uso. Isto é sem dúvida um erro, porque um plano de negócios bem elaborado, juntamente com um logotipo de qualidade criado em Turbologo, pode se tornar um sinal para a empresa, e permite planejar os custos e gerenciar o empreendimento.

Continue lendo e descubra como fazer um plano de negócios.

A empresa precisa de um plano de negócios?

Ambas as pessoas apenas tentando iniciar seus próprios negócios e empresários ativos assumem erroneamente que um plano de negócios é criado apenas para as necessidades de potenciais investidores ou ao adquirir fundos para administrar seus próprios negócios. Pelo contrário, o plano de negócios deve ser uma ferramenta útil para o próprio empresário. 

Deve permitir que ele organize os objetivos de sua empresa e planeje uma estratégia para aproximá-lo deles. O plano de negócios pode ter várias funções:

Planejamento – permite o planejamento dos objetivos estabelecidos perante a empresa;

Controle – permite a análise dos objetivos estabelecidos e dos resultados alcançados e permite avaliar se a empresa está atingindo suas metas;

Informacional – é uma fonte de informação para investidores, financiadores e parceiros comerciais.

A estrutura de um plano de negócios depende em grande parte da finalidade para a qual ele é escrito. Ele assumirá uma forma diferente se for escrito para uso do empresário, e uma forma diferente se for apresentado a um banco ou a um investidor potencial. Entretanto, é possível distinguir os elementos básicos que cada plano de negócios deve conter.

Estrutura do plano de negócios

Descrição do projeto (resumo)

Esta é a parte mais importante do plano de negócios, mas, o mais importante, deve ser escrita logo no final, depois que todas as partes tiverem sido escritas. O resumo executivo deve ser estruturado de tal forma que encoraje, por exemplo, um potencial investidor a ler o restante do documento. Ele deve captar sua atenção em uma palavra.

Lembre-se de descrever nele, entre outras coisas, a finalidade para a qual o plano de negócios foi criado, determinar o montante e a alocação dos recursos financeiros, materiais e de pessoal necessários, e fornecer os principais dados e indicadores financeiros. Além disso, deve-se incluir uma descrição geral dos produtos ou serviços, das habilidades, experiência ou recursos do empreendedor que serão necessários para a implementação do projeto. Também vale a pena mencionar as vantagens em relação aos atuais concorrentes da empresa, etc.

Características da empresa

Esta parte contém informações sobre a própria empresa, ou seja, seu nome, forma legal em que ela é ou será conduzida, dados de endereço, uma breve apresentação de seus proprietários e a história da própria empresa. Vale a pena apresentar quaisquer prêmios, distinções ou certificados que a empresa ou seu proprietário possua. Você também deve descrever brevemente a finalidade e a missão da empresa.

Características da empresa

Aqui você precisa apresentar o conceito comercial da empresa e uma descrição detalhada do objeto de sua atividade (dependendo se é uma empresa de serviços, de fabricação, de vendas, etc.). O produto é caracterizado por uma descrição de suas características e como ele se diferencia de outros produtos. É descrito como é distribuído, e que tecnologia é utilizada em sua produção.

Também é necessário especificar os direitos autorais, patentes e marcas registradas do empresário. Da mesma forma, o tipo de serviços prestados deve ser descrito

  • O perfil de seus destinatários deve ser caracterizado;
  • Características distintivas destes serviços no mercado;
  • O seu valor para o cliente.

Ambiente interno (funcionários e gerência)

A força e o sucesso das empresas são determinados principalmente pelas pessoas. Portanto, vale a pena descrever aqui tanto as qualificações da administração e dos funcionários, a estrutura organizacional, o sistema de motivação e remuneração dos funcionários, a divisão de responsabilidades e o sistema de treinamento.

Ambiente externo (análise de mercado)

Esta seção do plano de negócios descreve o ambiente em que a empresa opera. Em que mercado ela opera (vale a pena analisar este mercado, seu comportamento, tendências, desenvolvimento, sua segmentação). Também é necessário identificar e descrever a concorrência neste mercado. Também vale a pena analisar e incluir as características dos clientes potenciais (por que eles estarão interessados no produto ou serviço, quais são suas exigências, etc.). Nesta seção, você pode conduzir uma análise chamada SWOT (uma análise dos pontos fortes, fracos, oportunidades e ameaças do mercado; também pode ser uma seção completamente separada do plano de negócios), bem como previsões de vendas, dar o tamanho esperado da participação de mercado e descrever as supostas barreiras à entrada em um determinado mercado.

Princípios de publicidade, marketing e vendas

Antes de tudo, descreva as estratégias e campanhas publicitárias planejadas, orçamento publicitário, métodos para chegar aos clientes, métodos de distribuição, promoções planejadas, preços, descontos, métodos de obtenção de parceiros comerciais, etc., formas de pagamento planejadas e serviços pós-venda. Análise financeira

Esta é sem dúvida uma das partes mais importantes do plano de negócios, que pode determinar o sucesso de todo o projeto. Deve apresentar o plano de investimento juntamente com as vendas projetadas de bens ou serviços e os custos que terão que ser incorridos para atingir os objetivos.

A análise financeira deve consistir em:

  • Um balanço financeiro;
  • Uma conta de lucros e perdas;
  • Demonstração do fluxo de caixa;
  • Análise de equilíbrio de caixa;
  • Uma lista de ativos fixos.

Cronograma de atividades

Vale a pena planejar o cronograma de atividades em detalhes, pois somente a realização rigorosa dos objetivos assumidos, seguindo o programa de atividades adotado, permitirá que eles sejam plenamente realizados. Presume-se que o cronograma deve ser elaborado por pelo menos 5 anos. É necessário apresentar as metas da empresa e os prazos esperados para alcançá-las, bem como especificar as formas de alcançar as metas e prever os fatores que podem afetar sua realização.

Cada plano de negócios também deve ser acompanhado de vários documentos adicionais, como os resultados de pesquisas de mercado, descrições de cargos, cópias de acordos feitos, currículos de executivos, dados de patentes e uma lista de instituições que co-financiam os outros empreendimentos do empresário, etc.

Conclusão

Um plano de negócios não é uma “enciclopédia” que teoricamente contém informações valiosas, não deve ser chato, porque assim ninguém vai querer lê-lo.

Um plano de negócios serve como um mapa e uma bússola, mostrando o caminho certo e as direções para o desenvolvimento. É um plano no qual você descreve o empreendimento e apresenta formas de alcançar seus objetivos juntamente com uma avaliação de sua eficácia.

Agora você sabe como fazer um plano de negócios, se ficou alguma dúvida, deixe nos comentários.

Como fazer um plano de negócios