Robinson Shiba, conheça o criador da China in Box

Dono de empresa que fatura mais de R$ 300 milhões por ano, Robinson Shiba é conhecido no mundo da gastronomia. Ele é o proprietário da China in Box, que é um delivery de comida chinesa tradicional, o qual trouxe um conceito inovador no Brasil: o fast food de comida chinesa de caixinha.

Foi em 1992 que o seu negócio começou e hoje já conta com mais de 130 lojas pelo Brasil.

Quando fundou o China in Box, em dois anos o empresário já estava vendendo franquias do negócio e em 4 anos já possui mais de 60 unidades em vários locais do país.

Talvez muitos tenham conhecido Shiba por sua participação no programa Shark Tank Brasil, onde ele atuou como um dos investidores tubarões, ao lado de nomes importantes nos mundo das finanças como João Appolinário (Polishop), Camila Farani, Carlos Wizard Martins, Cristina Arcangeli e Sorocaba.

Sobre Robinson Shiba

Nascido em Maringá, no interior do Paraná, ele possui avós japoneses, mas quando tinha 3 anos mudou-se com sua família para São Paulo.

E na capital, o seu pai começou a trabalhar com seu avô (pai do seu pai) numa loja de materiais de construção.

Quando era garoto, ele conta que ao voltar da escola gostava de ver o seu avô administrando a loja.

Mas quando ficou adulto ele resolveu seguir o caminho do seu pai, optando pela odontologia.

Como tudo começou: uma breve história da China in Box

Com formação em odontologia (tendo exercido a profissão por alguns anos), quando se graduou em 1986 ele resolveu viajar para os Estados Unidos com seus amigos, mas chegando lá teve o seu dinheiro roubado.

O que ele fez nessa situação foi começar a trabalhar em restaurantes, ao invés de optar por voltar para casa.

Nesses trabalhos ele atuava como lavador de pratos, passando depois para ser entregador de pizza. E foi ali que ele descobriu a tendência da comida pronta, sucesso no país, e como aquilo poderia ser lucrativo também no Brasil.

Tempos depois ele volta para o Brasil, se forma, mas continua a pensar sobre o mercado do fast food.

E seis anos depois disso ele decide abrir a primeira unidade da China in Box em Moema, São Paulo.

O restaurante trazia a ideia até então nova no Brasil de comercializar comida chinesa em caixinhas.

Para isso ele corre atrás da quantia necessária, em seguida monta a estrutura do espaço e contrata um cozinheiro.

Como precisava de capital, então ele vendeu dois consultórios de odontologia para realizar essa empreitada, contando com a ajuda da sua família também, a qual vendeu um apartamento para isso.

Um ano depois, com os negócios indo bem, ele consegue abrir uma segunda loja. No ano de 1995 ele já possuía mais de 50 lojas através do sistema de franquias.

Com o crescimento desse negócio, ele então decide, em paralelo, montar outro negócio no setor alimentício: o Gendai.

Esse negócio, em parceria com seu amigo Carlos Sadaki, agora era focado na produção e comercialização de pratos da culinária japonesa.

Criação do grupo TrendFoods

Para conseguir gerenciar melhor os doss negócios (China in Box e Gendai), ele então resolveu criar o grupo TrendFoods.

Parte desse grupo foi adquirido, em 2012, pelo Laço Management, um fundo de investimento.

Atualmente, há 164 unidades da China in Box e 50 da Gendai espalhadas pelo país. E é estimado que as marcas de Robinson Shiba comercializem por volta de 6,5 milhões de pratos todos os anos.

Outro dado interessante é que cerca de 30% do faturamento da China in Box é proveniente de vendas online.

Todo o seu sucesso foi fruto também de disciplina e investimentos assertivos em publicidade.

Robinson Shiba