Coifa para laboratório

Ambientes onde produtos perigosos são manuseados precisam de uma ventilação constante e bons equipamentos para promover a correta limpeza do ar. Por isso, a coifa para laboratório torna-se uma grande aliada na hora de diminuir o risco de contaminação e qualquer acidente de trabalho envolvendo a inalação de gases tóxicos.

Mas, antes de instalar esse tipo de equipamento em seu laboratório, é preciso saber se ele é realmente a melhor opção, além de avaliar qual o modelo e tamanho mais adequado para cada ambiente.

O que é uma coifa para laboratório?

Caso você esteja em dúvida sobre esse termo, basta lembrar da cozinha de um restaurante ou até mesmo da cozinha de muitas casas. Pois, nesses ambientes, principalmente acima de fogões e chapas, costuma haver uma coifa, que é uma estrutura metálica com uma grande abertura, responsável por retirar a fumaça e filtrar o ar, diminuindo a concentração de gorduras, cheiros e até mesmo calor.

Portanto, a coifa para laboratório possui uma ideia parecida. Mas, ela é desenvolvida especificamente para esse tipo de ambiente, pois possui uma capacidade maior de filtrar o ar e retirar substâncias tóxicas que poderiam agredir a saúde dos funcionários.

Do que é feita uma coifa para laboratório?

Para que esse equipamento fundamental para a segurança funcione corretamente, é preciso que ele seja construído com materiais de qualidade. Então, as coifas para laboratório costumam ser produzidas tendo como base um desses três produtos:

●       PVC rígido;

●       Aço inox;

●       Chapas de polipropileno natural.

Além disso, é importante que os dutos, também fabricados em PVC, tenham de 15 a 30 cm de largura.

Outra coisa presente na coifa é um motor, que dependendo do local de instalação, pode ser bifásico ou trifásico.

Quais as vantagens desse equipamento?

O principal benefício da coifa de laboratório é sua excelente capacidade de eliminar impurezas, melhorando a visibilidade e diminuindo significativamente as chances de contaminação. Ela é capaz de retirar do ambiente diversos tipos de gases perigosos, sejam eles mais potentes ou mais suaves.

Quais cuidados preciso ter com a Coifa de laboratório?

Antes de fazer a instalação, é preciso uma análise minuciosa do local, para possibilitar que a coifa seja colocada no local em que haverá a maior quantidade de gases tóxicos.

Mas, não basta apenas instalá-la da maneira correta. Também é preciso ficar atento às manutenções periódicas, que devem ser conduzidas por um profissional capacitado, que irá fazer os reparos de forma segura e garantir que a coifa para laboratório continue funcionando em sua máxima capacidade.

Coifa para laboratório