A importância na utilização da capela laboratório

Trabalhos laboratoriais precisam ser feitos com muito cuidado, seja no manuseio de amostras e produtos, quanto na área da segurança individual e coletiva. Por isso, equipamentos como a capela de laboratório são essenciais.

Este tipo de ferramenta garante que todos os profissionais em determinado espaço fiquem seguros ao utilizar produtos agressivos que podem prejudicar sua saúde.

Mas, se você nunca ouviu falar desse equipamento, ou se gostaria de saber mais sobre ele, leia este texto até o final e fique bem informado.

O que é uma capela de laboratório?

A capela de laboratório é um equipamento para proteção de todo o grupo que esteja trabalhando em um laboratório farmacêutico. Pois, sua principal função é evitar que os profissionais entre em contato direto com gases e vapores liberados por produtos perigosos e reações químicas.

Então, o equipamento torna-se obrigatório diante da necessidade em manusear coisas como:

●       Substâncias químicas e com alto teor de toxicidade;

●       Vapores prejudiciais à saúde;

●       Pequenas frações de materiais suspensos no ar e que possam invadir as vias respiratórias e causar danos;

●       Líquidos perigosos.

Além de absorver substâncias perigosas no ar, a capela de laboratório atua como uma proteção física, criando uma separação entre as substâncias tóxicas e o restante do espaço laboratorial. Dessa forma, é menos provável que algo perigoso chegue até a equipe.

Quais cuidados preciso ter ao usar uma capela de laboratório?

Apesar de ser um equipamento obrigatório em várias situações, seu uso exige alguns cuidados específicos. Pois, o manuseio inadequado pode colocar em risco os profissionais que atuam ao seu redor.

Portanto, sempre prefira que a utilização da capela de laboratório seja feita por alguém que entende do assunto. Para isso, o profissional deve receber um treinamento prévio e garantir que consegue manusear o equipamento da forma mais segura possível.

Mas, além de saber usar a capela de forma adequada, também é indispensável que as pessoas presentes no laboratório conheçam profundamente os produtos que estão usando. Dessa forma, é possível definir mais facilmente os riscos aos quais estarão expostos, como por exemplo pelo nível de toxicidade de cada produto.

Outro cuidado indispensável é sempre manter o exaustor em funcionamento durante o uso da capela. Além disso, nunca abra a guilhotina, e a mantenha em seu fechamento máximo.

Por fim, mas ainda extremamente importante, o profissional responsável deve sempre verificar a atuação do medidor de fluxo de ar, para garantir que ele esteja atuando na capela. Assim, é possível perceber se tudo está dentro das especificações de segurança.

Conclusão

A capela de laboratório não pode ser ignorada, e na verdade seu uso é obrigatório em ambientes farmacêuticos onde haja o manuseio de produtos perigosos, que possam liberar gases e vapores prejudiciais à saúde.

Porém, para garantir a segurança de todos, o responsável pelo laboratório deve promover um treinamento adequado para a pessoa que irá atuar na capela, pois existem diversas normas de segurança que irão garantir o funcionamento correto.

Sendo observado todos os detalhes, esse equipamento é extremamente útil para uma operação mais segura de produtos químicos, garantindo a saúde dos envolvidos.

Capela laboratório