Capela de laboratório: O que é?

Quando alguém comenta sobre uma capela de laboratório pode haver algumas interpretações diferentes, por conta disso vamos explicar melhor nessa postagem qual é a real necessidade em se adquirir esse equipamento e a sua importância.

Existem alguns tipos de capelas para laboratório existentes, os quais vamos comentar melhor logo abaixo.

Capela de exaustão para laboratório

Esse tipo de capela tem como objetivo remover a fumaça e toxina daquele ambiente, tendo como seu objetivo principal a proteção das pessoas contra a inalação tóxica ou de poeira. Geralmente essa capela é vista somente como uma das partes que compõe todo o sistema de ventilação existente nos laboratórios, limitando a existência do ar tóxico para a área que não for laboratorial.

A Capela de Exaustão de Gases está presente em diversas indústrias ao redor do mundo, como nas farmacêuticas, medicinais, etc.

Capela de Fluxo Laminar

Seu funcionamento se baseia no fluxo de ar interno do gabinete, funcionando ao utilizar esse fluxo através de filtros HEPA, criando assim um ambiente descontaminado de partículas.

Internamente o ar passa por todo um sistema de filtros, que têm como objetivo prender todo tipo de bactéria, fungo ou outro material particulado para que todo ar que sair dessa filtragem esteja livre dessas partículas contaminantes.

A lateral das Capelas de Fluxo Laminar são fechadas para manter uma pressão constante do ar, evitando que o ar contaminado de fora da capela entre no gabinete, garantindo assim que o ar que saia na direção do rosto de quem estiver operando esteja sempre descontaminado.

Capela de Segurança Biológica

Equipamento ventilado que tem como objetivo proteger as pessoas e o meio ambiente dos efeitos de aerossóis que saem em decorrência de se manusear microorganismo perigoso dentro do ambiente laboratorial, sendo o fluxo de ar eliminado por essa capela após sofrer uma filtragem HEPA.

Esse tipo de capela é classificada em classes baseadas na sua capacidade de contenção no trabalho com agente biológico. Confira a seguir maiores informações sobre cada classe.

Capela Classe 1

  • Fornece proteção às pessoas e ao ambiente.
  • Utilizada no trabalho com agente biológico com baixo risco ou moderado.
  • Seu gabinete de segurança protege a pessoa e o ambiente durante o trabalho com produtos químicos e pós.

A capela de classe 1 não é recomendada para manusear material de pesquisa que seja vulnerável à contaminação pelo ar, pois o fluxo de ar do laboratório pode trazer algum tipo de contaminante para dentro do gabinete. Para esses casos, a capela de classe 2 é a mais recomendada.

Capela Classe 2

  • Proporciona proteção às pessoas, ao ambiente e também ao produto.
  • Utilizado no trabalho com agente biológico com baixo risco ou moderado.

A capela de classe 2 possui seu gabinete de segurança para o fluxo de ar vertical, oferecendo uma maior proteção a quem estiver operando através de influxo, protegendo também o produto por conta do seu fluxo descendente e também o ambiente, através da sua exaustão filtrada.

Existem no mercado 2 tipos de cabine para a capela de classe 2 (tipos A e B) que se diferem por conta de sua construção e configuração, sendo o de tipo A o mais indicado para pesquisa microbiológica com ausência de qualquer produto químico volátil ou tóxico, pelo motivo do ar continuar circulando na parte interna do gabinete.

Capela de laboratório