Como é o processo de exportação de uma indústria?

As indústrias cumprem um papel fundamental na produção e abastecimento de produtos indispensáveis em nosso dia a dia.

Ela se divide em diversos ramos, de acordo com o produto e a matéria prima utilizada. A indústria também realiza serviços de exportação destes produtos de forma muito organizada.

Neste artigo explicaremos como é o processo de exportação de uma indústria e de que forma ele funciona.

O que é a indústria e quais são os seus tipos?

A indústria é o local responsável por transformar matéria-prima em objetos, ou seja, é o lugar onde são produzidas todas as coisas que conhecemos e utilizamos hoje.

Elas realizam o processo de produção, transporte e exportação dos materiais produzidos, e é divida em três grandes grupos: a indústria de base, de bens intermediários e de bens de consumo.

Temos como exemplo de grandes indústrias no Brasil a Petrobras, Ambev, e outras de expressividade mundial como Apple, BMW e Coca-Cola.

Cada empresa se dedica a produção de um um material específico e o uso de uma matéria-prima principal, como a Oficinox, especialista na fabricação de peças em aço inoxidável desde 2009.

Indústrias de base

As indústrias de base, comumente conhecidas como de bens de produção, são as responsáveis por transformar matéria-prima proveniente da natureza, bruta, em matéria-prima processada, que futuramente será utilizada em outros setores industriais. Classificam-se como indústrias de base as madeireiras, mineradoras, metalúrgicas e petrolíferas.

Indústria de bens intermediários

As indústrias de bens intermediários são as que produzem matéria-prima processada que serão destinadas a outros ramos da indústria, ou seja, insumos necessários para a produção de bens, como as responsáveis pela produção de produtos químicos, plásticos, borracha, componentes eletrônicos etc.

Indústrias de bens de consumo (duráveis e não duráveis)

Já as indústrias de bens de consumo são as que produzem o produto que será destinado diretamente ao consumidor, e se dividem em bens duráveis e não duráveis.

Os duráveis são os produtos utilizados por muitos anos, como automóveis, equipamentos eletrônicos, calçados, roupas etc.

As indústrias de bens de consumo não duráveis são as que produzem os perecíveis, como alimentos, bebidas, remédios etc, ou seja, aqueles cujo prazo de validade não se estende por um longo período.

O que é o processo de exportação?

Muitos empresários almejam as oportunidades oferecidas pelo mercado exterior e sonham em expandir seus negócios mundo afora. A verdade é que o processo de exportação exige preparo e muita organização.

A exportação é o envio temporário ou definitivo dos produtos de uma indústria para países no exterior, ou seja, é quando as empresas que possuem sede fixa no Brasil enviam seus produtos a outros países e os comercializa.

Esta exportação é o que chamamos de mercado exterior, e ele é responsável por movimentar boa parte da renda bruta total do nosso país.

Existem muitas dúvidas a respeito de como é o processo de exportação de uma indústria, e iremos respondê-las brevemente, mas pode-se adiantar que há alguns pré-requisitos fundamentais antes de se iniciar o processo de exportação de produtos.

Como é o processo de exportação de uma indústria? Entenda

Antes de iniciar o processo de exportação de seus materiais, a indústria precisa providenciar uma série de documentos.

Entre eles estão: inscrição no Registro de Exportadores e Importadores (REI), fatura Pró-Forma, carta de crédito, contrato de câmbio, letra de câmbio, entre outros.

Estes documentos são fundamentais para a segurança do exportador e de seu produto, para garantir o processo de exportação.

Existem ainda alguns documentos que precisam ser providenciados como documentos referentes ao contrato de exportação e à mercadoria.

Tipos de exportação: direta e indireta

Existem duas formas de explicar como é o processo de exportação de uma indústria, e ela se faz de forma direta e indireta.

A exportação direta acontece quando o produto que será exportado é faturado pelo produtor diretamente para a empresa que irá importar o material.

Neste caso, o exportador precisa ter total conhecimento de todas as etapas de como é o processo de exportação de uma indústria e fazê-la do modo correto.

Já a exportação indireta é quando empresas do Brasil compram produtos de outras indústrias para exportá-los, e a empresa que produziu não participa e não se torna responsável por nenhuma etapa do processo de exportação do material.

Esta forma de exportação é a mais indicada para os que ainda não possuem experiência no assunto, mas que desejam que seu produto chegue ao mercado exterior.

Formas de pagamento

As formas de pagamento para a realização do processo de exportação são: pagamento antecipado, carta de crédito ou crédito documentário, cobrança com saque e cobrança sem saque.

É fundamental que o exportador tenha ciência dessas formas e esteja atento se está recebendo de forma correta pelo produto que está sendo enviado ao exterior.

Este é um resumo de como é o processo de exportação de uma indústria e como ele funciona. Compartilhe com seus amigos para que eles conheçam a forma como o mercado se organiza e como os produtos de origem nacional se tornam mundialmente conhecidos e comercializados.

Como é o processo de exportação de uma indústria