Os Eternos

Filme Os Eternos, conheça quem são eles nos quadrinhos

Os Eternos, filme que nos contará a jornada de alguns seres imortais que foram criados pelos deuses do cosmo intitulados Celestiais, seres inseridos na rota da Terra por conta de experimentos para avançar a tecnologia em uma cultura primitiva.

A expectativa dos fãs é que com esse filme a Marvel consiga nos explicar algumas questões, como por exemplo o porquê da Terra ter tanta importância num universo repleto de planetas, com seres superpoderosos sempre de olho em nós.

Além disso, eles devem ajudar a trazer elementos que serão explorados no MCU futuramente, como o reino de Atlântida e Namor, ou até mesmo onde estavam escondidos os mutantes.

Mas enfim, como surgiram os Eternos nos quadrinhos e porque não puderam ajudar a Terra no passado, só resolvendo aparecer agora? Vamos apresentar abaixo a origem nas HQs para conhecer um pouco mais desses super seres dos filmes.

Eles não faziam parte da cronologia da Marvel

Ao deixar a Marvel Comics no início dos anos 70, Jack Kirby foi trabalhar na DC Comics e levou consigo uma ideia da criação de uma nova franquia, que não tivesse ligação com os heróis já tradicionais da editora.

Sendo assim ele criou os Novos Deuses, mostrando uma equipe de super seres imortais e poderosos, sendo um deles o Darkseid. Mas, após o retorno de Kirby a Marvel essa saga ficou incompleta e posteriormente esses deuses foram incorporados ao universo da DC.

Mesmo assim, aquela ideia não saia da cabeça de Kirby e, usando alguns dos conceitos utilizados nos Novos Deuses da DC ele criou os Eternos, com o mesmo intuito de deixá-los fora da cronologia de heróis da Marvel, lançando o primeiro número da HQ em 1976, onde a história conta que os Celestiais vieram a terra há 1 milhão de anos para experimentos que formariam futuramente a raça humana.

Mas, notando que após algumas HQs essa história era muito parecida com o conceito dos Novos Deuses da DC, a Marvel resolveu cancelar a publicação, até porque os personagens ainda não tinham caído no gosto dos fãs de quadrinhos.

Mesmo assim, depois de perceber que ainda faltava uma boa explicação no Universo Marvel para a origem dos super seres na Terra, o alto escalão da Marvel viu como uma boa oportunidade a utilização dos Eternos para esse fim.

Aproveitando-se então da criação de Kirby, em 1980 foi roteirizado por Roy Thomas e Mark Gruenwald na revista do Thor #301 os Eternos, mesmo com a sua narrativa inacabada.

Agora, durante os próximos 5 anos eles foram incorporados timidamente a cronologia da Marvel, sendo depois desse período criada uma minissérie para posicioná-los como parte do universo e com algumas conexões com personagens já tradicionais, tendo inclusive uma edição especial lançada no ano 2000 para fazer conexões com os X-Men e o vilão Apocalipse.

Devido ao seu sucesso houve um reboot em 2003, no selo da linha Marvel MAX e em 2006 foi criada a sociedade que servirá de inspiração para a versão cinematográfica, sendo definido melhor o papel de cada membro do grupo, assim como a não interferência no progresso da humanidade.

Algumas séries limitadas foram adicionadas posteriormente, como nesse ano de 2021, onde temos uma HQ que combina tudo o que houve no passado e encaixando perfeitamente essa franquia no universo Marvel, inclusive com elementos que se conectam com a versão que veremos nas telonas.

Os Eternos, Deviantes e os seres humanos

Logo após a aparição dos primeiros humanos na Terra, os Celestiais criam 2 raças para viver entre os humanos: Os Eternos, imortais poderosos e com grande conhecimento tecnológico, e os Deviantes, que se aparentam e possuem instintos animais e monstruosos. E nós, os humanos, somos meio que um “meio-termo” entre essas espécies.

Como explicamos anteriormente, os Eternos ganharam a missão de proteger os seres humanos, principalmente dos Deviantes, durante toda jornada de evolução humana.

Mas, mesmo com essa missão, esses imortais não têm o direito de interferir nas falhas humanas, pois elas também são uma forma de aprendizagem e de progresso durante os séculos.

Em sua maioria, os Eternos possuem superforça, conseguem se teleportar e realizar manipulação genética. Além disso, contam com fator de cura, telepatia, podem se transformar em objetos e possuem a habilidade de criar rajadas e campos de força.

Mas nem tudo é “super” para esses quase deuses, afinal eles não conseguem fugir de cada ordem que foi programada pelos Celestiais, dentre elas a de não conseguirem atacar quem os criou.

Sendo separados em 5 gerações, a equipe formada para a versão cinematográfica irá mesclar integrantes das segundas e quinta castas.