Como escolher um carro usado, dicas essenciais

De acordo com a Fenauto (Federação Nacional dos Revendedores de Veículos Automotores), as negociações de vendas de seminovos e usados no primeiro semestre de 2021 já superam os valores conquistados em 2019.

O estudo mostra que 7.367.947 automóveis seminovos e usados foram comercializados no Brasil. No mesmo período de 2020, foram negociados 4.540.419 modelos, garantindo um crescimento de 62,3%.

O desabastecimento da indústria por conta da falta de insumos e o alto valor dos automóveis novos são alguns dos motivos pelos quais justificam esse aumento.

No entanto, antes de comprar um automóvel, é importante verificar alguns itens para escolher o melhor carro usado para as suas necessidades.

Análise o estado físico do automóvel

O primeiro passo é analisar o estado físico do automóvel. Neste momento, você deve identificar se há alguma anormalidade, como amassados na lataria. Esse tipo de característica pode identificar que o carro já se envolveu com acidentes e tem algum tipo de problema que não foi solucionado.

Você também precisa identificar se há arranhões na pintura ou diferença de tonalidades em certos lugares da carroceria.

Em um primeiro momento, esse tipo de observação pode ser cansativo, mas pode ajudá-lo a entender melhor se o valor cobrado está de acordo com a realidade do automóvel.

Uma dica interessante é analisar também o interior do veículo. Observe se o acabamento está esfarelando ou descascando. Verifique ainda se os bancos estão com defeitos e se o carro contém todas as ferramentas que são necessárias em caso de manutenção.

Nunca é demais lembrar o quanto é importante fazer testes com os comandos no painel e no rádio. Dessa forma, você não é surpreendido com nenhum defeito.

Solicite o manual do proprietário

O manual do automóvel é importante por dois motivos: é um modelo de garantia de procedência do automóvel, pois toda revisão executada na concessionária foi registrada nele.

Esse documento ainda traz agilidade para os proprietários do automóvel, uma vez que ele evita procurar as especificações técnicas no momento da compra do óleo ou na hora de calibração dos pneus.

Verifique ainda se o veículo segue as características dos carros certificados. Assim, é possível ter certificação mecânica de mais de 280 itens, garantia de 1 ano e documentação em dia.

Pesquise o valor do carro no mercado

A tabela FIPE é utilizada como referência para verificar os preços dos automóveis. No entanto, precisamos ser sinceros, caro leitor, nem sempre ela traduz o cenário atual.

O mais indicado é fazer uma pesquisa por outras plataformas na internet de carros usados para entender se o valor cobrado está de acordo com a realidade do mercado.

Se você já fez uma vistoria completa no automóvel, vale a pena utilizar esse argumento para garantir um desconto durante a negociação, caso seja necessário fazer uma manutenção ou quitar alguma multa que está em atraso.

Anote os possíveis gastos no papel

Sabemos o quanto a emoção fala mais alto quando surge um veículo importado que é negociado pelo valor de um nacional zero km. No entanto, antes de finalizar a compra, recomendamos colocar no papel o valor da manutenção do automóvel desejado.

Não adianta nada rodar com um dos melhores carros do mercado se o valor da manutenção é tão alto que pode prejudicar o seu orçamento.

Uma dica interessante é fazer uma pesquisa na internet e procurar opiniões de outros proprietários. Durante a pesquisa, verifique o quanto eles gastam com a manutenção em vários itens

  • Amortecedores,
  • Freios,
  • Filtro de ar,
  • Filtro de combustível,
  • Faróis,
  • Lanternas,
  • Retrovisores,
  • Para-choques e
  • Jogo de velas.

Neste momento, vale avaliar ainda alguns itens em que a substituição periódica é indicada, entre os quais: palhetas e pneus. Nunca é demais lembrar o quanto é importante fazer uma cotação de seguro, outro detalhe que pode prejudicar o orçamento familiar.

Após descobrir como escolher um carro usado, siga-nos nas redes sociais e conheça outras dicas para ter uma rotina sem problemas com o seu automóvel.

Como escolher um carro usado