Carreira militar

Carreira militar: como saber em qual área atuar

Existem muitas dúvidas para quem quer entrar nas Forças Armadas e tentar uma carreira longa por lá. Por exemplo, muitos se perguntam o que cai na prova para Fuzileiro Naval, o que é esperado de quem entra na Marinha ou quais as possibilidades de colocação profissional na Aeronáutica. No entanto, antes mesmo de chegar a esse ponto, é preciso saber em qual área atuar na carreira militar.

Atualmente, os militares se destacam na economia nacional por ter um bom valor de salário e regras de aposentadoria mais flexíveis, o que gera alguns benefícios significativos. Por isso, muitas pessoas pensam em entrar para uma carreira militar pela estabilidade, pelo bom pagamento e pelo prestígio de fazer parte das Forças Armadas Nacionais.

Mas como saber em qual área atuar na carreira militar? É o que explicaremos a seguir! Portanto, siga a leitura do artigo abaixo com atenção!

Como saber em qual área atuar na carreira militar: 5 pontos a considerar

1. As oportunidades disponíveis

O primeiro ponto a entender em qual área atuar na carreira militar é quais são as oportunidades disponíveis. Afinal de contas, apesar de existirem várias vagas diferentes dentro das Forças Armadas, nem todas estão disponíveis a todo momento.

Por isso, é importante analisar as oportunidades que estão abertas nesse momento e ver quais delas fazem mais sentido para você. O foco, aqui, é em criar filtros que vão ajudar a reduzir as oportunidades disponíveis até chegar àquelas que fazem mais sentido para você.

Assim, o primeiro filtro a aplicar é ver quais são as chances disponíveis na carreira militar no momento. Com base nisso, você terá um grupo de vagas e de áreas às quais se dedicar.

2. As vagas perto de onde você mora

Depois de ver quais são as vagas e oportunidades disponíveis no momento, o próximo filtro a inserir é ver quais são as vagas que estão disponíveis perto de onde você mora.

Não é incomum ver profissionais das Forças Armadas servindo em áreas completamente longe de onde eles estão originalmente. Na verdade, é até bem comum o reposicionamento de oficiais.

No entanto, não precisa ser obrigatoriamente assim. É possível conseguir um posicionamento próximo da sua casa e, assim, não precisar mudar para outra cidade ou estado.

Por isso, é possível filtrar as suas oportunidades com base na localização e ver o que há de mais interessante próximo de você.

3. As oportunidades ao seu alcance

Cada vaga ou cada oportunidade dentro da hierarquia militar tem certos tipos de perfis em mente. Por exemplo, as oportunidades de infantaria são indicadas para quem faz um trabalho mais físico. Já as chances de logística ou engenharia são para quem tem um pensamento mais sistemático e se dá melhor com tarefas intelectuais.

O foco é que é necessário pensar no seu perfil e ver que tipo de tarefas você se sairia melhor. Isso é vital para garantir uma boa adaptação ao serviço militar e uma boa prestação às Forças Armadas, para ajudar o seu país e crescer na carreira.

4. As exigências de cada vaga

Cada nível de trabalho dentro do ambiente militar pede algumas exigências e é preciso se adaptar à elas para conseguir entrar na hierarquia das Forças Armadas.

Por exemplo, algumas posições só estão disponíveis para quem já está dentro das Forças Armadas, tem um curso superior e formações específicas do Exército. Isso significa que, para você, seria vital entrar primeiro em uma posição relacionada, fazer um curso superior e ir direcionando a sua formação até chegar nessa área desejada.

Além disso, algumas exigências de entrada podem ser complicadas de alcançar. Por exemplo, o ITA é um instituto militar que tem um dos vestibulares mais complicados do Brasil e uma das maiores taxas de rejeição. É muito difícil entrar nessa formação.

Em outros casos, as exigências são físicas e também muito complicadas, o que exige um preparo físico considerável por parte dos interessados.

5. O tempo de preparo para as provas

Por fim, após aplicar todos os filtros acima, você provavelmente terá 2 ou 3 opções disponíveis a considerar. Com base nisso, o último elemento é o tempo de preparo para as provas de entrada.

É possível que a vaga que você mais quer tenha um tempo muito apertado e você não consiga se adaptar a tempo. Nesse caso, vale a pena cogitar a possibilidade de tentar outra vaga, com mais tempo para o treinamento.

Pronto! Agora você já sabe como saber em qual área atuar na carreira militar. Com esse conhecimento, será possível escolher qual posição entrar nas Forças Armadas e planejar a sua carreira adequadamente. Lembre-se de que entrar nas Forças Armadas é só o começo: existem muitos outros cursos e formações avançadas para usar uma vez lá dentro.

E aí, gostou do conteúdo? Então comente abaixo dizendo qual área da carreira militar é a mais adequada para você!