Habilidades interpessoais

Habilidades interpessoais são cada vez mais valorizadas no trabalho

As habilidades interpessoais, também conhecidas como soft skills, se tornam cada vez mais valorizadas no mercado de trabalho. Porque o profissional que as detém consegue se adaptar com rapidez às mudanças no universo corporativo. 

Além das habilidades profissionais, essas competências interpessoais também fazem uma grande diferença nos resultados da empresa. E são elas que os gestores empresariais ficam atentos quando chega o momento de recrutar um novo profissional. 

Porque essas habilidades permitem que o relacionamento com as pessoas seja melhor e mais produtivo. E no ambiente de trabalho é uma ferramenta para deixar tudo mais agradável. 

Quer entender mais sobre as habilidades interpessoais e porque elas são mais valorizadas no mercado? Então continue lendo este post. Aqui vamos te explicar mais sobre este assunto, além de dar dicas de como desenvolvê-las. Boa leitura!

Habilidades interpessoais: o que são?

Em primeiro lugar, é preciso entender mais sobre este conceito. As habilidades interpessoais, diferentes das qualidades técnicas e conhecimentos específicos de uma área, envolvem a capacidade de um indivíduo criar bons relacionamentos.

Ou seja, tratam-se de competências que estão relacionadas ao comportamento do profissional. Incluindo a sua personalidade e habilidade de lidar com certas situações. 

Elas ajudam a construir de forma mais fácil o relacionamento humano. E ter bons laços deixa um ambiente corporativo muito mais saudável e propenso a bons resultados, sejam eles internos ou externos. 

O desenvolvimento das habilidades interpessoais facilita a comunicação entre os colaboradores e as lideranças. E um ponto de partida para isso é conhecer quais são os seus pontos fortes e fracos. 

Conhecer a si mesmo é o ponto chave para que você se relacione de forma saudável com outras pessoas. Porque irá transmitir de forma positiva como contribuirá para toda a equipe. 

Os pilares das habilidades interpessoais

A palestrante Regina Giannetti, especialista em relacionamento no ambiente de trabalho, ressalta que existem dois pontos das habilidades interpessoais que merecem destaque. 

O primeiro é não podemos escolher quem será nosso chefe ou colegas de trabalho, como acontece na vida pessoal, ao escolhermos amigos, companheiros, etc. 

E o segundo ponto é que, mesmo que não haja uma afinidade entre os colegas, é preciso que exista uma boa relação para que tudo funcione bem na equipe.

E isso é natural, pois o ambiente de trabalho tem pessoas com diferentes  histórias, opiniões, educação, cultura e visão de mundo. 

Assim, Regina explica que as habilidades interpessoais são divididas em cinco pilares. São eles:

  • autoconhecimento: aqui é preciso reconhecer os pontos fortes, qualidades, limitações e fraquezas. Isso também torna mais fácil a aceitação do outro como ele é.
  • empatia: é a capacidade de se colocar no lugar do outro, entendendo o seu ponto de vista, suas motivações e limitações. Esse pilar ajuda as pessoas a chegarem em um acordo. 
  • assertividade: a habilidade de expressar as vontades e opiniões de maneira clara e objetiva, mas de forma respeitosa.
  • cordialidade: é a gentileza, com pequenos gestos, como um “bom dia”, ajudar o colega com gestos simples, mas que facilita os bons relacionamentos. 
  • ética: ela se demonstra nas ações, onde não se prejudica o outro, não quebra os acordos que fazem e não é contra o que é correto e justo.

Como desenvolver as habilidades interpessoais

As habilidades técnicas são adquiridas por meio da formação de uma área, e treinamentos específicos nas empresas. Mas quando se trata das habilidades interpessoais, esse desenvolvimento se torna mais complexo. 

Por isso, muitas empresas preferem contratar pessoas que já tem habilidades que vão de acordo com a cultura da corporação. 

Mas é possível também desenvolvê-las, e de forma simples. Se você quer entender como aprimorar essas características, é preciso um exercício de reflexão. 

Portanto, em primeiro lugar reconheça quais das suas características que se destacam. Isso vai ajudar a identificá-las e melhorar esse ponto forte. 

Depois, pense em quais características que faltam para você. Caso necessário, peça um feedback de pessoas de confiança, sendo do ambiente corporativo ou não. 

Assim, com esses dois pontos, é hora de trabalhar nessa melhora. Busque treinar essas habilidades dentro e fora da empresa. 

Porque isso te ajudará não apenas a melhorar no ambiente corporativo, mas também nas demais relações interpessoais. 

Há exemplos de habilidades interpessoais?

Sim! No dia a dia de um ambiente de trabalho, as habilidades interpessoais contribuem para um clima mais saudável e mais eficiência na execução dos trabalhos. 

E isso é muito valorizado pelos empregadores, que buscam nos seus profissionais essas características.

Veja abaixo alguns exemplos que elencamos das principais habilidades interpessoais que são valorizadas nas empresas. 

Escuta ativa

Saber ouvir ativamente uma pessoa garante a maior interação na conversa. E a habilidade da escuta ativa tem o objetivo de coletar informações para absorvê-las de maneira eficiente. 

Lembra daqueles pensamentos aleatórios que surgem no meio de uma conversa? Um ouvinte ativo deve evitar essa situação, quando está em um diálogo. 

Para isso, preste atenção no que a pessoa tem a dizer, guarde o celular ou laptop e somente pergunte quando for necessário. 

Empatia

Como citamos anteriormente, a empatia é um dos pilares das habilidades interpessoais, porque ajuda um a entender o outro, se colocando em seu lugar. 

Quem domina esta habilidade tem mais facilidade na relação com os seus parceiros de equipe. 

Ela também ajuda a criar um ambiente de trabalho mais leve e colaborativo, porque há espaço para feedbacks e um espírito de união. 

Proatividade

Um trabalhador proativo é capaz de se antecipar a problemas futuros. Ele está sempre atento à realidade da empresa, incluindo necessidades de mudanças. 

A habilidade interpessoal de proatividade é muito voltada aos gestores, que consegue delegar tarefas de forma assertiva. 

Portanto, a equipe soluciona os problemas com mais rapidez, e atinge as demandas e metas que são estabelecidas. 

Trabalho em equipe

Por fim, mais um exemplo das habilidades interpessoais valorizadas nas empresas é a capacidade de trabalhar em equipe. 

Quem consegue trabalhar junto a outras pessoas é um profissional completo e dedicado, que pensa no coletivo e não somente no individual. 

E essa habilidade envolve outras características, como comunicação, ética, empatia, escuta ativa, entre outras.

Conclusão 

Um ambiente de trabalho saudável é possível por meio das habilidades interpessoais dos trabalhadores e são mais valorizadas no mercado.

Porque a capacidade de trabalhar bem e manter boas relações nas empresas ajudam na conquista de bons resultados, com um trabalho eficiente. 

Portanto, as habilidades interpessoais precisam  atender às necessidades pontuais da empresa, a partir disso, com autoconhecimento e espírito de colaboração.