Home office

Home office: como aliar produtividade à vida saudável

Home office passou de exceção a regra, a rotina de trabalho do brasileiro se transformou totalmente com a chegada da pandemia do novo coronavírus.

Mas de que forma podemos nos manter ativos e produtivos de forma saudável neste período de incertezas? Esse é o maior desafio dos dias atuais e é sobre isso que iremos falar.

Algumas mudanças de hábitos e pequenos ajustes na rotina fazem com que o trabalho em casa renda mais além de melhorar o seu bem estar – as ações variam desde manter uma rotina diária de prática esportiva até programar as compras do mês com a ajuda do vale-alimentação. Essas pequenas atitudes quando somadas são transformadoras!

Home office a nova tendência para o futuro do trabalho

Muitos são os rumores sobre o futuro do formato de trabalho, híbrido, remoto ou presencial. Há quem acredite que o home office veio pra ficar, outros, mais conservadores,  desconfiam do novo modelo de trabalho.

Segundo dados do IBGE, em 2018, o modelo home office já era uma realidade na vida de 3,8 milhões de brasileiros, o que significava o maior contingente de pessoas nesse modelo de trabalho já registrado na história do país.

Com a chegada da pandemia do covid-19 o número de empresas que implantaram o novo modelo de trabalho home office cresceu em 43% segundo pesquisa divulgada pela consultoria BTA – deste total 60% passaram a trabalhar apenas de casa.

O que justifica esses dados significativos é a medida recomendada para evitar a transmissão do coronavírus que implica dentre outros cuidados o distanciamento social.  

Quando a pandemia da COVID-19 estiver totalmente controlada as expectativas é que o home office deixe de ser uma medida de precaução e passe a se tornar um novo modelo extremamente atrativo para os colaboradores em busca de melhor qualidade de vida.

Como aponta um estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o home office deve se expandir em 30% nos anos seguintes à pandemia.

Dicas para manter a produtividade com saúde

Embora seja difícil prenunciar o futuro do home office se este modelo irá prevalecer ao modelo convencional – o que sabemos é que este é um modelo de trabalho atrativo e que está impactando a vida de muitos trabalhadores de forma positiva.

Listamos algumas mudanças de hábitos para ter um dia mais produtivo, otimista, melhorando a saúde e o seu bem-estar:

Reserve um espaço para trabalhar em casa

O primeiro passo para manter a produtividade no home office de maneira saudável é não transformar todos os espaços da casa em ambiente de trabalho.

Procure separar um espaço da residência para trabalhar em casa pela internet e o restante da casa para as tarefas domésticas, como lazer e descanso.

O primeiro paradigma a ser quebrado é o de não deixar que assuntos de trabalho estejam espalhados por toda a casa. Ao invés disso reserve um espaço da casa para trabalhar e deixe o restante de fora da confusão de papéis e tablets como se este ambiente fosse apenas seu.

De preferência para um espaço que não esteja sendo usado por nenhuma outra pessoa e, se possível, um local agradável, pois afinal de contas você irá  passar a maior parte do dia nele.  A separação da vida do profissional com a vida pessoal ajuda principalmente a melhorar o foco e a concentração exigidos pelo trabalho. 

Interessante é que quando sabemos o local exato onde podemos trabalhar, as atividades parecem render mais, pois a tendência natural é deixar para depois aquele último e-mail do dia. E se você sabe que ao sair dali não poderá mais enviar o e-mail, a tendência é que as atividades sejam concluídas de imediato.

Crie uma rotina 

Manter uma rotina regrada é imprescindível para a saúde cerebral. Isso porque o cérebro gosta do conforto que a rotina proporciona.

É como se fosse vantajoso para ele estar na zona de conforto, pois tudo que já está pré programado requer menos raciocínio, fazendo com que o mesmo economize energia.

Sem dúvidas é ótimo ficar olhando vídeos no YouTube ou notícias inusitadas logo pela manhã, mas o ideal é que o dia inicie pelas tarefas mais importantes. 

Com isso em mente, estabeleça um horário para levantar, iniciar as atividades laborais, almoçar, realizar as pausas, praticar atividades esportivas e finalizar o trabalho.

Estabeleça horários para o início e fim das atividades

Quando você for criar a sua rotina de trabalho tenha em mente esta dica de ouro: separe as horas de trabalho e as horas para lazer e descanso. Isso ajuda a melhorar e muito a produtividade no home office e também a ter uma vida saudável.

Quando você segue à risca os horários estabelecidos de trabalho as coisas fluem muito melhor e a produtividade aumenta drasticamente — aquele tempo gasto respondendo mensagens pessoais pode significar uma atividade inacabada e venhamos ninguém gosta de acordar com uma cobrança por um assunto que ficou pendente.

Com o tempo você irá notar que, quanto melhor aproveitado o tempo reservado para trabalhar mais o trabalho rende e mais satisfatório é o sentimento ao final do dia. 

Tenha os equipamentos essenciais para o home office

Ter em mãos os equipamentos corretos faz toda a diferença quando o assunto é produtividade e bem-estar. Por isso, se possível use cadeiras adequadas para a sua estatura, mesas e suporte para computador, apoio para os pés, garrafas para se hidratar e alimentos nutritivos para se manter forte e disposto durante todo o dia. Não poupe esforços para estar o mais confortável possível.

Na pandemia, algumas empresas passaram a oferecer ajuda de custo através de benefícios flexíveis, para que custear gastos com equipamentos e energia. Os benefícios flexíveis, ajudam as empresas a engajar os colaboradores – “Experiências como essa trazem qualidade de vida para os trabalhadores”, segundo executivo da Sodexo, uma das maiores fornecedoras de benefícios corporativos do mundo.

Mantenha alimentação saudável e planejada no home office

Assim como a prática esportiva é fundamental para o equilíbrio do corpo, cuidar da alimentação é ainda mais importante para quem quer ter qualidade de vida e esbanjar saúde em plena pandemia.

Reserve 1 hora para as principais refeições do dia; café da manhã, almoço e jantar, e dê prioridade a alimentos naturais e nutritivos – evite ao máximo os alimentos processados.

Uma dica bacana é fazer lanches entre as principais refeições ou a cada 3 horas. Dessa forma você mantém o organismo saciado e evita o exagero nas principais refeições do dia.

Outra dica é organizar os itens da dispensa para repô-los de uma vez e próximo da data do depósito do benefício Vale Alimentação – oferecido através de um cartão destinado à compra de gêneros alimentícios em supermercados e afins. Com isso além de economizar você consegue um cardápio de alimentação semanal ou até mensal contando que você terá sempre em mãos tudo o que precisa para montar uma refeição nutritiva e saudável.