Mudanças interestaduais

Mudanças interestaduais: 5 dicas indispensáveis

Se mudar de casa é, de fato, uma das tarefas mais cansativas que alguém pode passar, quando se trata de mudanças interestaduais, a atenção deve ser dobrada..

Afinal de contas, é necessário um bom planejamento e, acima de tudo, muitos esforços para que nada escape pelas nossas mãos e não tenhamos prejuízos.

Portanto, é necessário estar a par de muitas questões como, o transporte que será alocado para a mudança dos bens, o descarte de materiais e, até mesmo a doação de móveis que não serão mais úteis para o nosso novo lar.

De todo modo, se tratando de mudanças interestaduais, a coisa vai ainda mais longe, isso porque o caminho até chegar ao local de destino será ainda maior, bem como os obstáculos que possam ocorrer durante o trajeto.

Por isso, deve-se estar atento(a) quanto à separação dos imobiliários, a embalagem que será utilizada, a segurança dos veículos para mudança, e muito mais – Sem contar que há toda uma documentação caso ocorram fiscalizações rodoviárias.

Mas agora, como criar um bom planejamento de viagens para que tudo ocorra bem quando o assunto é mudanças interestaduais? Vamos ver?

Em parceria com uma empresa de mudanças em Brasília DF, separamos dicas indispensáveis para que uma mudança de um estado para outro seja realizada da melhor maneira possível.

1 – A Escolha Ideal do Transporte

Antes de mais nada, é importante ter noção de qual formato de transporte será utilizado para levar os bens de um local a outro, isto é, da sua antiga casa até o destino final.

Pra se ter uma ideia, nas mudanças interestaduais, existem dois formatos de transporte, que são:

  • Mudanças Individuais: que, como o próprio nome já diz, se referem às mudanças exclusivas a só um cliente, ou seja, não há com o que se preocupar se uma ou mais pessoas estão dividindo o espaço do caminhão com os seus pertences.

Esse tipo de viajem é mais rápida e segura do que as mudanças compartilhadas, uma vez que seus pertences são entregues diretamente no endereço final sem haver a necessidade de paradas durante o percurso.

  • Ou mudanças compartilhadas: que como bem explicamos, são aquelas mudanças em que seus pertences dividirão espaço com as de outros clientes.

Esse tipo de viagem é mais lenta do que se fosse na individual, visto que o caminhão deverá parar diversas vezes durante o trajeto para alocar equipamentos de outras pessoas para completar a viagem e seguir o caminho.

Apesar desta parecer uma opção ruim, devido ao tempo de viagem, a grande vantagem está no custo-benefício, afinal, você só paga um valor determinado pelo tanto de espaço que ocupará dentro do caminhão – e não pelo valor total.

Para quem não se importa em esperar um longo tempo ou tem poucos pertences para serem transportados, as viagens compartilhadas são uma mão na roda.

2 – Escolha da Empresa de Mudanças Interestaduais

Como bem já explicamos em um outro artigo sobre empresa de mudanças, é essencial contratar uma empresa que entregue serviços de qualidade e soluções adequadas para o seu tipo de demanda.

Não adianta apostar em empresas que cobram um orçamento abaixo do valor de mercado, se estas entregam um serviço malfeito e que podem trazer uma série de prejuízos para os equipamentos que estão sendo transportados.

Uma empresa de mudanças interestaduais de qualidade, é aquela que oferece diversas opções, custo-benefício, e ainda tem uma boa avaliação no mercado com aqueles clientes que já utilizaram de seus serviços.

Ela deve estar alinhada com os prazos, orçamento, serviços, e muito mais – portanto, preste atenção a cada detalhe para não ter problemas.

3 – Confirme os Dados Antecipadamente

Após definir a empresa responsável pelas mudanças interestaduais dos seus bens, é interessante informar aos profissionais designados pela coleta e transporte dos pertencentes, quais serão os materiais a serem transportados, o ponto de retirada, bem como, o destino final deles (a entrega).

Normalmente, as empresas de mudanças já contam com um serviço exclusivo para realizar a vistoria dos pertences, reduzindo, deste modo, possíveis transtornos que possam ocorrer durante a entrega do imobiliário.

É aqui também que a entra a questão da documentação dos móveis e outros equipamentos que sairão para viagem, afinal, a empresa precisará destes documentos para caso ocorram fiscalizações durante o trajeto.

Além do mais, a empresa precisará de dados sobre quantidade e tipo de itens, os obstáculos para retirada dos equipamentos da residência, as embalagens que serão utilizadas, e muito mais.

Todos estes fatores são importantes e interferem na hora de realizar a contabilidade da mudança.

4 – Planejamento de Tempo

Quando falamos sobre mudanças interestaduais, é considerado criar um cronograma de viagem que facilitará na hora da empresa retirar os pertences da antiga casa, bem como, para você mesmo receber os bens no endereço final.

Como se trata de um percurso longo, pode ser que seja necessário se hospedar em um hotel até que todos os pertences cheguem à nova residência e, possa assim, se instalar devidamente.

Além do mais, se você é tutor de algum animal e não poderá levá-lo contigo durante a viagem.

Ou mesmo tenha um carro e precise que ele seja transportado, a ideia é contratar uma outra empresa que faça este serviço, ou, confirmar se esta mesma empresa atende esta demanda.

5 – Seguro de Viagem

Seja esta a primeira, segunda, ou vigésima vez que você contrata os serviços de uma empresa de mudanças interestaduais, contratar um seguro para o imobiliário transportado, será o melhor caminho.

O que queremos dizer com isso?

Bem, existem muitas rodovias operando em péssimas condições pelo Brasil que, embora você tenha contratado a melhor transportadora, muitas vezes terá problemas com acidentes, furtos, problemas climáticos, etc. – que podem comprometer toda a mudança.

Sem um seguro para este tipo de viagem, muito provavelmente colocará em risco toda a garantia que poderia ter para que seus pertences cheguem em casa nas devidas condições.

Conclusão

Agora que você já sabe como traçar um bom plano para suas mudanças interestaduais, é certo que não correrá mais riscos quando um novo obstáculo aparecer – e caso ocorram, você já sabe tudo o que precisa para atravessá-lo.

Que tal começar a planejar a sua mudança hoje mesmo e conseguir um tempo para conhecer os pontos turísticos do seu novo estado?

Nos vemos na próxima!