Você sabe o que é uma startup

Você sabe o que é uma startup?

As startups estão dominando o mercado brasileiro e com toda certeza, você já ouviu essa expressão, mas você sabe o que é uma startup? Aqui, vamos explicar quais são as características de uma startup e quais são as diferenças que estes negócios possuem para empresas “convencionais”. 

Essas empresas costumam investir em uma forte estratégia de employer branding e viram os lugares onde todo mundo quer trabalhar. As startups viraram o trabalho dos sonhos, principalmente, para os profissionais mais jovens do mercado. 

O que é uma startup? 

O termo startup é muito comum nos Estados Unidos e se popularizou em solo norte-americano no final da década de 1990 com a chegada da internet. No contexto de empresa, a startup era definida por um grupo de pessoas que criam um modelo de negócio pautado na inovação, que pode ou não dar certo. 

A busca desse grupo de pessoas é a validação de um negócio inovador com modelo que seja repetível e escalável, mas que de início está sob total incerteza de seu futuro. Nesse ponto, uma startup é uma empresa que se pauta pela inovação, consegue entregar um produto ou serviço em larga escala, sem limitações e que tem um enorme potencial de crescimento no mercado. 

Quais são as principais características de uma startup?

Uma startup não se inicia por um modelo comum de negócios, a busca é sempre por validar uma nova ideia, algo que ainda não é oferecido no mercado ou, pelo menos, não da forma como essa nova empresa irá oferecer. 

Confira abaixo quais são as principais características de uma startup:

Excelente potencial de crescimento 

Todo projeto de startup é feito sob a ideia de escalabilidade, sendo modelos que conseguem crescer rapidamente no mercado, pulando diversos degraus no meio corporativo. Então, a ideia inovadora que baseia o surgimento de uma startup sempre é algo grandioso, que pode ser vendido para um público-alvo bem amplo. 

Por isso, a maioria das startups são da área de tecnologia porque é através de plataformas digitais que elas conseguem escalar e oferecer o seu serviço para número ilimitado de pessoas. 

Buscam capital de investidores 

Diferentes de empresas comuns, as startups não contam apenas com investimentos provenientes de recursos próprios, elas buscam investidores anjos, que são pessoas ou empresas de capital de risco que acreditam na ideia daquele grupo de pessoas. 

Dessa forma, eles aportam capital na startup para que o grupo de pessoas que a capitaneia coloque a ideia em prática. Muitas das vezes, os investidores anjos se tornam sócios das empresas ou recebem uma compensação com juros do investimento como uma espécie de empréstimo. 

Estratégia de negócios completa 

Uma startup não é uma empresa em que um único dono administra e toma as decisões. Para conseguir investimentos externos, uma startup precisa ter uma estratégia de negócios completa. Isso significa que o grupo de pessoas que comanda o projeto precisa ter todo o planejamento pronto desde o início. 

É importante que o modo de operação seja bem definido e que seja descrito com clareza a forma como os investidores anjo serão recompensados e o que acontece caso no futuro o grupo decida vender o negócio ou fundi-lo com outra startup. 

Modelo repetível e escalável 

Como falamos lá no início, a startup tem o desafio de criar um modelo de negócio repetível e escalável. Isso acontece porque ela é baseada no crescimento rápido do negócio. E somente com essas características é possível conseguir muitos clientes em pouco tempo, gerando lucro muito rápido. 

Para ser escalável é necessário ter uma ideia que possibilite o aumento da receita de forma desproporcional ao aumento dos custos, ou seja, é preciso ter o dobro ou triplo de receita em relação aos custos do negócio. 

Por isso, a maioria das startups foca em novas tecnologias. Através de um aplicativo ou software automatizado, será possível diminuir os custos de operação. Assim, os custos com escritório, aluguel e outros pontos são muito baixos e será possível escalar esse negócio por meio de tecnologia, que é muito mais barata. 

Como uma ideia repetível, o grupo de pessoas que capitaneia a startup adota uma ideia que torne o produto ou serviço capaz de ser entregue para um número ilimitado de pessoas. 

Todas as startups querem se tornar um “Unicórnio”

Com a pretensão de se tornar um negócio com potencial de crescimento rápido, todas as startups sonham em virem a ser um “Unicórnio” no futuro. As startups unicórnio são aquelas que alcançaram o valor de R$ 1 bilhão de dólares no mercado financeiro. Já existem mais de 500 unicórnios em todo mundo. Essa lista já conta com mais de 10 startups brasileiras. 

E aí, conseguiu entender o que é uma startup? Se você tem criatividade, talvez investir nesse modelo de negócios seja o que pode mudar a sua vida. Além disso, trabalhar em startups pode ser o seu objetivo profissional, já que estas empresas devem dominar cada vez mais segmentos de mercado.