taxas de transação de blockchain

Por que existem taxas de transação de blockchain?

Taxas de transação de blockchain remuneram mineradores e dificultam fraudes no sistema.

Aprender sobre as taxas de transação de blockchain é importante para entender como realmente funcionam as operações com bitcoins e outras criptomoedas. Não basta apenas abrir uma conta em uma exchange e investir sem conhecer pelo menos um pouco desse mercado. 

Você pode estar pensando ser contraditório que o sistema que controla as moedas digitais e descentraliza o mercado cobre taxas, mas aqui entenderemos os motivos para isso.

Com o mercado de criptomoedas crescendo, ficar por dentro de todos os detalhes sobre o assunto é importantíssimo para ter sucesso nos investimentos. 

Quais os motivos da existência das taxas de transação do blockchain

As taxas de transação de blockchain são fundamentais para o bom funcionamento do sistema. Geralmente, elas são cobradas no envio, depósito e saque de criptomoedas. 

Basicamente, as taxas de transação existem por dois motivos: recompensar mineradores, que são as pessoas que mantêm o sistema funcionando e validam as transações, e diminuir os ataques de spam ao sistema blockchain

Em um sistema descentralizado, é preciso incentivar a aceitação de novos mineradores nesse mercado para deixar a rede cada vez mais forte.

E a melhor forma de recompensar esses usuários é concedendo-lhes criptomoedas. As taxas proporcionam isso, evitando a quebra do sistema. 

E em relação aos spams, o fato de ter um sistema de alta segurança é importante para aumentar os custos desses ataques, o que ajuda a inviabilizá-los.

Essas taxas podem variar conforme as tendências de mercado e a atividade da rede. A maior parte das criptomoedas usa as taxas de transação do blockchain

Como são calculadas as taxas de transação do blockchain das principais criptomoedas? 

A maior parte das criptomoedas possui seu próprio sistema de cálculo das taxas de transação do blockchain. Confira, abaixo, como elas são calculadas:

Bitcoin

Como a criptomoeda mais popular do mundo, o bitcoin foi responsável por definir as taxas de transação de blockchain, usadas pela maioria das criptomoedas.

Em algumas carteiras de criptomoedas, é possível definir as taxas de transação manualmente, o que torna possível enviar um bitcoin sem taxa.

As taxas do bitcoin não dependem do valor de bitcoins enviados, mas do tamanho da transação em bytes. Então, quanto mais pesada a transação, maior será a taxa.

Outro ponto que influencia a definição das taxas é o tráfego de rede. Quando o tráfego é alto e tem uma grande demanda, as taxas de transação para confirmação rápida aumentam. 

Ethereum 

As taxas de transação do Ethereum funcionam de maneira bem diferente em relação ao bitcoin. No caso desta criptomoeda, as taxas consideram a capacidade necessária para processar a transação, conhecida como Gas. O Gas tem um preço variável medido em Ether (ETH). 

A taxa total do Gas é um preço que cobre os custos com adição de um incentivo para o processamento da transação.

É importante também considerar o limite do Gas, que define o preço máximo a ser pago por uma transação específica. O custo do Gas é a capacidade necessária da transação e o preço pago por cada hora de trabalho.

A expectativa é que até 2041, a recompensa dos blocos continue reduzindo. O resultado disso é que as taxas de transação são muito importantes.

A tendência é que, com a recompensa menor, as taxas de transação devam se tornar a principal forma de compensação dos mineradores. 

Nesse mercado complexo, é importante entender as taxas de transação do blockchain. Dessa maneira, você não se surpreenderá com as operações de bitcoin e outras criptomoedas.

Estude este mercado porque ele está em plena expansão, mesmo com mais de 10 anos de existência.

A tendência é que as criptomoedas se tornem cada vez mais aceitas no dia-a-dia, o que tende a facilitar a fomentação desse mercado na sociedade em geral.