Saiba mais sobre a primeira vacina oral para cães no Brasil

Novidade no mercado veterinário brasileiro amplia a variedade de vacinas e oferece mais conforto para imunização de pets
Saiba mais sobre a primeira vacina oral para cães no Brasil
O mercado pet vem se diversificando nos últimos anos e engloba diversos segmentos, como alimentação, acessórios, medicação, entre outros. O Brasil possui o terceiro maior mercado para animais domésticos do planeta, ficando atrás apenas dos Estados Unidos e da China.

No Brasil, o setor tem novidades para o ano de 2021 e anunciou a chegada da primeira vacina oral para cães do país. O produto já é comercializado na Europa e nos Estados Unidos.

Se o seu cachorro sofre na hora de ser vacinado, este produto pode ser uma boa opção para garantir o bem-estar e a segurança dos pets, já que é ministrada na forma de gotas, como costuma ocorrer na vacinação de crianças.

A vacina e suas recomendações

A nova vacina é indicada para combater a traqueobronquite infecciosa canina, doença popularmente conhecida como gripe ou “tosse dos canis”. O contágio ocorre pelo ar, pelo contato direto com outros animais infectados e até pelo compartilhamento de acessórios. Apesar de ser bastante frequente entre cachorros, a infecção também pode afetar animais de outras espécies.

É recomendada para cães a partir de oito semanas de vida e requer somente uma única dose, ao contrário da versão injetável. É o profissional veterinário quem determina o momento mais adequado para vacinar o seu cachorro, já que ele precisa estar saudável o suficiente para que o imunizante tenha o efeito desejado.

A escolha pela forma de vacina deve ser feita pelo veterinário, em conjunto com o tutor do animal, e deve considerar o temperamento do animal. Se o pet reagir na hora da injeção, por exemplo, ele pode acabar machucado pela agulha.

Doença

A traqueobronquite infecciosa atinge cães em todo o mundo e é uma das infecções que mais afeta esses animais. O problema de saúde pode ocorrer em cães com idade a partir de duas semanas de vida, sendo que os filhotes e os idosos são os mais atingidos.

Seu principal sintoma é a tosse seca e persistente, como se o cachorro tivesse engasgado permanentemente. Junto à tosse pode haver a expectoração de muco e, em alguns casos, também conjuntivite e rinite.

Outros sintomas bastante comuns em cachorros afetados por este problema são febre, indisposição, perda de apetite e consequente emagrecimento. Todos esses fatores acabam alterando o aspecto do pelo do canino, que se torna mais opaco e pode cair com mais frequência.

Algumas vezes, essa gripe pode ocorrer com outras doenças oportunistas, o que pode provocar desidratação, febre, secreção nasal e dispneia inspiratória. Essa infecção pode levar a pneumonias, broncopneumonias e até provocar o óbito do animal.

A traqueobronquite também apresenta caráter sazonal e ocorre mais no inverno. Os animais mais atingidos pela doença são os que possuem mais contato com outros cães – em hotéis, pet shops, canis, entre outros espaços. Contudo, a infecção também pode afetar animais mantidos em domicílio.

Vacinação

Vacinar é uma questão de saúde pública, já que inúmeras doenças não atingem apenas os pets, mas também podem ser transmitidas para seres humanos. No Brasil, muitos animais vivem nas ruas, o que dificulta a administração de vacinas.

Até então, as vacinas que combatem infecções em animais existiam em duas formas: injetável e intranasal. A vacina oral é uma novidade que vai permitir mais opções ao responsável pelo animal e oferecer mais conforto ao pet.