Cupom de desconto Workana de R$ 100,00

Cupom de desconto workana de R$ 100,00
livros - estantes de livros


Tem muita gente que se dedica por anos para o vestibular e mesmo assim não consegue passar na prova que gostaria. Mas por que isso acontece? Em geral, não se trata de falta de inteligência. A verdade é que essas pessoas não sabem como estudar de forma eficiente.

Isso porque o segredo para ir bem em avaliações não está na quantidade de tempo que você passa estudando. E, sim, nas estratégias que você usa para atingir altos níveis de concentração e de absorção do conteúdo.

Além disso, cada um aprende melhor de um jeito. Seja lendo, escutando outra pessoa, desenhando ou até explicando para outra pessoa. Ou seja, encontrar o método que funciona para você é essencial nesse processo. Por isso, reunimos cinco dicas essenciais para você passar no vestibular e até conseguir uma bolsa Estácio. Olha só!

Como estudar de forma eficiente?


1 - Entenda a curva do esquecimento


Tem medo de ter um branco durante a prova? Então preste bastante atenção nesta primeira técnica de como estudar de forma eficiente!

Ela consiste em impedir a curva do esquecimento, um processo que acontece naturalmente com a nossa memória.

Descrito pela primeira vez em 1885, pelo filósofo alemão Hermann Ebbinghaus, esse fenômeno demonstra quanta informação o cérebro humano é capaz de reter ao longo de um determinado período de tempo.

De acordo com Ebbinghaus, você consegue absorver até 80% de conteúdo se fizer uma revisão nas 24 horas seguintes. E o efeito disso é cumulativo! Se continuar revisando depois de uma semana, você pode reter até 100% das informações.

Por isso, organize uma maneira de fazer revisões periódicas depois de estudar o conteúdo pela primeira vez. A ideia é que a sua rotina siga mais ou menos o cronograma a seguir:

  • 1 dia depois, revise por 15 minutos;
  • 7 dias depois, revise por 8 minutos;
  • 30 dias depois, revise por 8 minutos;
  • 45 dias depois, comece revisões periódicas, apenas nos pontos chave.

2 - Crie mapas mentais


Cores, formas e relações entre os assuntos: tudo isso pode te ajudar a memorizar melhor os conteúdos, seja pela associação com as imagens ou pela proximidade entre os conceitos.

Então aposte em mapas mentais, desenhos que partem de um único centro e irradiam em todos os sentidos. Com setas, linhas e desenhos, esses diagramas ajudam a soltar a criatividade e aprender por associação, o que ajuda bastante na memória.

Por isso, mais do que reler o assunto várias vezes, aposte em relembrá-lo, fazendo rascunhos ou ilustrações. E mesmo que você não tenha muito talento para as artes, existem sites e aplicativos que também ajudam na criação dos mapas.

3 - Varie os temas


Outra técnica de estudos eficiente é variar os conteúdos. Por exemplo, se estiver estudando física, tente relacionar os diferentes assuntos da matéria e até misturar os exercícios.

Da mesma forma, tente dividir o seu calendário de estudos em ciclos. Para equilibrar diferentes tipos de matéria.

Você pode estudar gramática em um dia, matemática no outro e geografia no seguinte. Assim, seu cérebro não cansa e você não corre o risco de focar em apenas uma parte do que cai no vestibular.

4 - Cuide do seu sono


Não dá para explicar como estudar de forma eficiente sem falar sobre descanso. Afinal, muita gente ignora a importância desses momentos. Mas a verdade é que eles são essenciais para que a memória funcione. É durante o sono que o cérebro processa tudo aquilo que aprendeu durante o dia. Então nada de deixar de dormir para estudar!

Além disso, já existem pesquisas que mostram também que revisar um pouco antes de dormir pode ser excelente para memorizar o conteúdo, mesmo que você já esteja um pouco cansado. Porém, cuidado, essa última dica só vale para as revisões e não para novos temas!

5 - Use material impresso


Por fim, vale avisar: não deixe de lado suas anotações em papel. Pode ser que o computador, o tablet e o celular sejam excelentes opções para estudar. Só que nada disso substitui totalmente as vantagens do material impresso.

Nele, você consegue grifar e anotar diretamente nos textos, de maneira que contribui mais com a aprendizagem. Afinal, você executa essas ações de maneira menos automática do que no online.

Essa diferença foi identificada até mesmo por um estudo feito na Universidade de Leicester, na Inglaterra. Segundo a pesquisa, as diferenças entre papel e computador são pequenas. Contudo, os alunos que têm acesso a materiais em papel conseguem entender os conteúdos de maneira mais completa e em menos tempo.

Além disso, nos impressos você pode utilizar as mesmas estratégias de cores e símbolos que usa nos mapas mentais, o que facilita a memorização.

Mas, é claro, essa não é uma regra. Então experimente as mais variadas mídias e até combine o analógico com o digital . Assim, você vai conseguir ter uma experiência de aprendizado personalizada para o que funciona no seu caso.
Postagem Anterior Próxima Postagem
Cupom de desconto workana de R$ 100,00