Gengiva inchada: o que é, suas causas e o tratamento

A gengiva inchada é uma queixa comum de quem procura um dentista. O problema pode ter causas simples ou estar relacionado a algo mais grave. Por isso, a avaliação profissional é muito importante. Uma clínica de dentista em Ceilândia, por exemplo, relata esse problema com frequência.

A aparência avermelhada e o aumento do volume no local não são os únicos sintomas. Na maioria das vezes, o paciente sente dor e isso pode gerar um grande desconforto, inclusive durante a fala e mastigação.

Então, que tal entender por que isso acontece e como tratar suas gengivas? Continue a leitura e aprenda!

O que é gengiva inchada?

A gengiva inchada, ou edema gengival, pode ser caracterizada como o aumento no volume do tecido da gengiva. O diagnóstico é simples, já que a alteração é facilmente observada pelo próprio paciente.

No entanto, é importante dizer que o inchaço em si não é uma doença, mas a consequência ou sintoma de alguma alteração bucal. Além do sintoma clássico, alguns pacientes podem apresentar:

  • flacidez no local;
  • sangramentos espontâneos;
  • dor durante as refeições ou ao conversar;
  • mau hálito prolongado;
  • mudança no paladar;
  • pus.

O que causa gengiva inchada?

Primeiramente, não existe apenas uma causa para gengiva inchada. O problema tem múltiplas explicações, que podem ser mais simples ou de grande gravidade e complexidade.

É importante conhecer esses fatores, uma vez que a prevenção é sempre a melhor alternativa quando o assunto é saúde bucal. Confira!

Gengiva inchada

Má higienização bucal

A principal causa do inchaço na gengiva é a má higienização bucal. Afinal, uma escovação incorreta abre espaço para o acúmulo de placa bacteriana e tártaro, situações que desencadeiam a inflamação da gengiva.

Sendo assim, além de escovar os dentes após as refeições, é essencial trocar a escova com frequência e usar o fio dental. São cuidados simples e diários que previnem diversas doenças e complicações.

Cigarro

Pessoas que fumam têm mais chances de sofrer com gengivas inchadas. Como já se sabe, o cigarro é extremamente tóxico e prejudica a saúde bucal de diferentes maneiras, inclusive a gengiva.

As milhares de substâncias presentes no tabaco e a própria fumaça são um risco para todas as estruturas e causam um estrago por onde passam. Em geral, além de causar irritações e inflamações, elas podem contribuir para o surgimento de doenças mais graves, como o câncer de boca

Alterações hormonais

Não é incomum encontrarmos pacientes se queixando de gengiva inchada devido a alterações hormonais. Essa é uma causa que atinge mais as mulheres, uma vez que enfrentam essas oscilações em diversos momentos da vida.

Assim, a puberdade, a menopausa, o período menstrual e a gravidez provocam grandes alterações em seu organismo e isso pode acabar refletindo na saúde das gengivas. Afinal, pode haver aumento de fluxo sanguíneo na região.

Lesões e pancadas na gengiva

A gengiva é um tecido sensível e pode ficar inchada devido a lesões e pancadas sofridas. Por isso, pacientes que se envolvem acidentes com traumas na boca podem apresentar inchaço gengival.

Além disso, o problema pode acontecer durante a escovação ou até mesmo ao comer alimentos mais duros. O ideal é tomar cuidado com os movimentos da escova e alimentar-se com calma.

Gengivite

Por fim, um dos grandes causadores da gengiva inchada é a Gengivite. Aliás, muitas pessoas até acreditam que eles são a mesma coisa, porém estamos falando de uma doença que se manifesta pela inflamação das gengivas.

Ela é causada pela falta de higienização adequada, mas pode estar relacionada a outros fatores, como:

  • prótese dentária mal colocada, gerando espaços para acúmulo de bactérias;
  • uso de aparelho ortodôntico fixo — pode dificultar a adequada escovação;
  • existência de dentes para nascer;
  • alterações hormonais;
  • uso de medicamentos anticonvulsivantes e anticoncepcionais — podem aumentar o tamanho da gengiva e prejudicar sua higienização;
  • carência de Vitamina C;
  • infecções virais;
  • leucemia. 

O que é bom para desinchar a gengiva?

Afinal, como tratar gengivas inchadas? Se você chegou até aqui com essa dúvida, é hora de entender como o tratamento é feito. Antes disso, é preciso lembrar que a gengiva é uma estrutura muito importante, pois dá sustentação aos dentes.

Isso significa que mantê-la saudável é indispensável para um sorriso bonito e harmônico. Assim, sempre que perceber qualquer inchaço ou mudança na coloração da mucosa da boca, é preciso ficar atento, pois isso pode ser uma inflamação e deve ser tratada.

Sabendo disso, o mais importante é procurar um dentista. Ele é o único profissional capaz de avaliar o quadro, fazer o correto diagnóstico e indicar o melhor tratamento. Afinal, já vimos que o problema tem várias causas e cada uma pede uma intervenção diferente.

Sendo assim, o atendimento e o protocolo utilizados devem ser personalizados. Isso abre espaço para um alerta importante: não faça tratamentos caseiros ou indicados na internet ou por qualquer pessoa que não seja o seu dentista.

Pode passar fio dental na gengiva inchada?

O uso de fio dental não é um problema, até mesmo para quem está com a gengiva inchada. Na verdade, o item é indispensável para a correta higienização bucal e deve ser usado, pelo menos, uma vez ao dia.

Obviamente, se existe sangramento ao passar o fio dental, é importante realizar o processo com mais cuidado e informar a situação ao seu dentista.

O que acontece se você não procurar um dentista?

Na tentativa de solucionar o problema e reduzir a dor, você pode colocar sua saúde bucal em risco. Portanto, sempre que notar inchaço na gengiva, dor, vermelhidão e sangramentos, agende uma consulta o quando antes.

Não tomar essa providência é um erro que contribui para o agravamento do quadro. Quanto mais tempo você demora a iniciar o tratamento, mais chances terá desse inchaço se transformar em uma gengivite e evoluir para uma periodontite.

Quanto tempo leva para desinchar a gengiva?

Tomando todos os cuidados necessários e seguindo o tratamento prescrito pelo dentista, o inchaço na gengiva tende a diminuir em pouco tempo. Geralmente, é possível perceber uma melhora considerável no quadro em torno de 10 dias.

Portanto, o sucesso do tratamento depende da disciplina do paciente, especialmente no que se refere aos cuidados diários com a escovação e abandono de hábitos nocivos à sua saúde bucal, como o fumo.

Conclusão

Como vimos, a gengiva inchada tem causas diversas e pode desencadear outros sintomas, como dor e sangramentos. O correto e rápido diagnóstico, bem como a realização de um tratamento correto pode solucionar o problema de forma definitiva.

Daí a importância de construir o hábito de ir ao dentista regularmente e escovar os dentes com frequência e da forma correta, usando o fio dental. Com simples providência, é possível evitar seu surgimento e agravamento.

Gengiva inchada