Autocontrole emocional

Autocontrole emocional: por que é tão importante no ambiente corporativo?

Entenda porque manter o equilíbrio entre a razão e a emoção se torna cada vez mais uma exigência para quem almeja sucesso profissional. 

A convivência com colegas de trabalho e superiores, o contato com o público, a pressão por resultados, são algumas das situações que podem mexer com as emoções dos funcionários e deixá-los frustados, irritados ou, ainda pior, decepcionados.

Assim, dependendo da ocasião, algumas situações podem estimular o surgimento de sentimentos ruins como raiva, ansiedade, tristeza, impaciência, entre outras sensações que são capazes de comprometer o desempenho dos colaboradores e da empresa como um todo. 

Dito isto, é preciso ressaltar que dentro do ambiente corporativo é necessário que esse tipo de sentimento não comprometa a convivência da equipe ou interfira na sua harmonia. Além disso, também é necessário que essas situações não afetem o rendimento do trabalhador.

Dessa forma, o autocontrole emocional se faz necessário como ferramenta a ser estimulada pelo RH estratégico, para que os processos da empresa não sejam prejudicados por episódios de descontrole emocional mediante a situações de conflitos.

No presente artigo você encontrará informações sobre o que é autocontrole emocional, qual a sua importância no ambiente corporativo e como desenvolvê-lo no trabalho. Confira abaixo e boa leitura!

O que é autocontrole emocional?

O autocontrole emocional é uma habilidade essencial para todas as pessoas. Ela reside na capacidade que o indivíduo tem de controlar os seus impulsos decorrentes de emoções negativas. 

Esse atributo não é capaz de frear essas emoções ou impedir que sentimentos ruins surjam. 

Mas o autocontrole emocional consegue guiar as pessoas por uma maneira mais saudável de lidar com esse tipo de problema e dar uma resposta adequada a essas situações. 

Dessa forma, dentro do ambiente corporativo, o autocontrole é indispensável, independente do cargo exercido. 

Um funcionário que executa uma tarefa complexa, precisa evitar as distrações e somente com autocontrole ele poderá se manter focado em sua atividade. 

Já um supervisor que precisa corrigir os erros de um colaborador, precisa de autocontrole para não deixar a impaciência tomar seu lugar de fala e transformar uma simples conversa em uma briga.

Qual a importância do autocontrole emocional no ambiente corporativo?

Atualmente, a habilidade de autocontrole emocional é muito requerida no mercado profissional. 

Isso porque no ambiente corporativo, o profissional irá se deparar com uma diversidade grande de personalidades e situações que irão colocar o seu equilíbrio à prova. 

Pois, sentimentos bons e ruins fazem parte da vida de qualquer pessoa, e podem se manifestar nos mais diferentes lugares e momentos. 

No entanto, a maioria das pessoas passa uma grande parte do seu tempo trabalhando e por isso o autocontrole no ambiente corporativo é importante. 

Dentro de qualquer organização, a maioria das atividades são realizadas coletivamente, e por isso emoções exacerbadas podem gerar problemas que afetam a produtividade dessa empresa.

E é a capacidade de manter-se controlado que fará diferença no impacto que circunstâncias desagradáveis podem causar no desempenho entre parceiros de trabalho, subordinados e líderes.

Por isso toda empresa valoriza em seu time de trabalho, funcionários equilibrados que sabem gerenciar e administrar o que acontece com eles profissionalmente e pessoalmente também. 

Mas é preciso entender que é impossível ser racional o tempo todo, sentimentos fazem parte da vida de qualquer profissional e nem sempre é possível neutralizá-los. 

Ter autocontrole não significa estar em constante estado de calmaria, mas sim ter consciência de que certos comportamentos não são adequados e é melhor evitá-los.

Como desenvolver e manter o autocontrole emocional no trabalho?

Pessoas que não possuem autocontrole emocional costumam reagir de maneira desequilibrada, comportando-se agressivamente e nutrindo uma relação de medo e distanciamento com as pessoas que a cercam. Isso gera um stress e também atrapalha o rendimento de toda a equipe.

Por isso, saber se relacionar de forma positiva e construtiva no ambiente de trabalho é essencial em qualquer situação e precisa ser trabalhado. 

Já que, esse autocontrole é resultado de uma série de comportamentos que são adquiridos por meio do desenvolvimento do autocontrole emocional. 

Para desenvolver e manter o autocontrole no ambiente de trabalho algumas dicas são essenciais, aprenda abaixo a se manter calmo, mesmo nas piores situações.

Conte até 10 e respire fundo

Se for preciso, conte até 100 ou até 1000. O importante é que você reconheça o tempo que é suficiente para suprimir qualquer tipo de explosão emocional.

Quando uma pessoa está prestes a perder o controle, o seu corpo avisa através de sinais como coração disparado, mãos trêmulas ou frio na barriga. Essas são respostas instintivas que fazem parte do nosso mecanismo de defesa. 

E exatamente por isso é importante respirar fundo. O “contar até 10” impede uma reação automática e respirar corretamente reativa o fluxo sanguíneo e diminui essas reações físicas.

Dessa forma fica mais fácil pensar antes de agir e evitar condutas que sejam reprováveis.

Promova o autoconhecimento

Antes de se autocontrolar, é preciso se autoconhecer. Somente através do autoconhecimento que as pessoas são capazes de reconhecer seus comportamentos e limitações.

É se conhecendo bem que as pessoas aprendem o que pode ser um gatilho para possíveis descontroles, de que forma cada sentimento é capaz de despertar uma reação e qual o melhor caminho para lidar com situações de desconforto emocional.

Evite relacionamentos tóxicos 

Até mesmo os funcionários mais calmos podem ter a paciência testada por pessoas tóxicas. Por isso evite o convívio com aqueles funcionários que gostam de provocar e tirar as pessoas do sério, ninguém é de ferro e uma hora eles conseguem.  

Mantenha-se organizado 

A organização no ambiente de trabalho evita pequenos estresses (como não encontrar um documento) que pode se somar a vários outros pequenos estresses até se transformar em um problema maior. 

Além disso, a organização transmite uma sensação de bem-estar que contribui para que as pessoas se sintam mais calmas. 

Faça pequenas pausas 

A rotina estressante do dia a dia põe à prova qualquer noção de autocontrole. Por isso é importante tirar uns minutinhos para relaxar quando a sobrecarga de trabalho começa a sufocar. 

Levanta-se, tome um copo d’água, alongue-se, confira uma mensagem pessoal, mesmo que por apenas 5 minutos. Isso faz muita diferença.

Fale como se sente

Muitas pessoas confundem ter autocontrole com não falar o que sentem e isso é um completo engano. 

Ter autocontrole é não responder na mesma altura, então, quando um funcionário é desrespeitado ou não concorda com determinada situação, ele precisa sim falar como se sente. 

A diferença é que ele fará isso de maneira educada e assertiva, mas fará. 

Mesmo porque passar por cima de todos os sentimentos pode causar um efeito bola de neve oposto ao autocontrole e uma hora a pessoa mais calma da empresa, de tanto passar por cima do que sente, pode ter um surto inesperado.