Arquitetura moderna brasileira

Arquitetura moderna brasileira: história e características

A arquitetura moderna brasileira é um lindo exemplo de como arte e arquitetura andam lado a lado para construir obras-primas arquitetônicas.

Seu estilo simples é capaz de encantar o olhar e surpreender com uma experiência funcional e prática.

Originada no centro do movimento artístico modernismo, a arquitetura moderna brasileira surge no início do século XX. E se firma como uma das principais tendências de construção nacional por um período de aproximadamente 50 anos.

No artigo de hoje, vamos conhecer melhor o que é arquitetura moderna brasileira, suas principais características e história.

Acompanhe.

Arquitetura moderna brasileira: um pouco de história

O percursor dos projetos de arquitetura moderna brasileira foi George Warchavchik, um arquiteto russo, naturalizado brasileiro, quem idealizou a primeira construção moderna do país.

Sua casa, construída por ele em 1927, na Vila Madalena, São Paulo, é considerada como a primeira construção arquitetônica modernista do Brasil.

Porém, na visão de alguns historiadores, como Guilherme Wisnik, a arquitetura moderna nasce oficialmente apenas durante a década de 1930. Tudo graças ao gênio criativo do arquiteto Le Corbusier, mais conhecido como “o purista”.

Inspirado pela Semana de Arte Moderna de 1922, Le Corbusier fez história e revolucionou a arquitetura mundial. Pois, suas construções ficaram conhecidas no mundo todo, e apresentaram os principais elementos arquitetônicos desse estilo.

Le Corbusier e a vanguarda da Arquitetura Moderna

O suíço, naturalizado francês, Le Corbusier é o autor da obra Vers Une Architecture, em português Por Uma Arquitetura, onde apresenta uma vasta pesquisa sobre o modernismo.

Nessa obra encontram-se descritos os fundamentos da arquitetura moderna, como um estilo arquitetônico que se destina a adequar-se as necessidades humanas em primeiro lugar.

A obra teve um grande impacto nas artes e na cultura, e levou a uma verdadeira transformação da arquitetura mundial, uma vez que influenciou gerações de arquitetos.

O estilo moderno vanguardista de Le Corbusier possui 5 aspectos principais:

  • Presença de terraço-jardim;
  • Ambientes integrados, com interações entre eles;
  • Fachadas abertas, sem divisórias;
  • Muita iluminação com janelas que cobrem a maior parte da fachada ou ela toda;
  • Espaço aberto, sem paredes estruturais.

Essas inovações arquitetônicas permitem uma melhor circulação de pessoas e o uso funcional do espaço, conceitos importantes para o estilo modernista na arquitetura. E o estilo propagado por Le Corbusier não tardou a chegar ao Brasil, para unir aos adeptos do movimento arquitetônico modernista que aqui já se encontravam.

Afinal, a arquitetura moderna brasileira surge em oposição ao estilo rebuscado e excessivamente ornamentado que era a regra nas construções até então.

Estilo arquitetônico moderno: aqui o menos é mais

Para a arquitetura moderna, o menos é mais. Pois, o que prevalece é um estilo fluido, limpo e com amplo uso de materiais industriais.

Nesse contexto, não podemos deixar de mencionar também a influência da escola alemã Bauhaus, a primeira escola de design do mundo.

Isso porque, seu estilo que usava materiais pré-fabricados, com linhas retas, volume simples e geometria, inspirou várias das características da arquitetura moderna brasileira. Por exemplo: o estilo das janelas nas amplas fachadas.

Dessa forma, os arquitetos modernistas nacionais conseguem criar prédios colossais com uma leveza surpreendente. Mas, também é possível criar construções menores, inclusive residências, com um ar futurista e muita praticidade para o dia a dia.

Entre os materiais mais utilizados para as construções da arquitetura moderna brasileira se destacam:

  • Muito concreto;
  • Vidro em abundância;
  • Estruturas de ferro;
  • Aço.

Todos esses materiais passaram a ser produzidos em larga escala no início do século XX, e estavam, portanto, amplamente disponíveis.

Principais características da arquitetura moderna brasileira

Na prática, a união de todos esses materiais permite que os arquitetos modernos brasileiros usam em toda sua criatividade. E com isso criem obras arquitetônicas cujas principais características são;

  • Linhas e formas geométricas bem definidas;
  • Rejeição a elementos rebuscados e decorativos;
  • Ambientes fluidos, amplos e abertos;
  • Acabamento em concreto aparente;
  • Construções funcionais e econômicas;
  • Presença de muitos pilotis, um tipo de coluna de sustentação.

A arquitetura moderna brasileira atinge seu ápice justamente na década de 1950, cera de 20 anos após seu surgimento. E os responsáveis por isso são alguns arquitetos brasileiros mundialmente reconhecidos.

O Brasil tem grandes nomes na arquitetura modernista

Le Corbusier, o Purista foi apenas o primeiro dos grandes nomes da arquitetura moderna brasileira. Pois, além dele temos outros exemplos de arquitetos modernos mundialmente conhecidos pelo seu estilo, ousadia, irreverência e originalidade.

Um deles foi Oscar Niemeyer, o arquiteto que projetou e eternizou o estilo arquitetônico do Congresso Nacional em Brasília. Outras de suas obras econômicas incluem:

  • A igreja de São Francisco de Assis, na Lagoa Pampulha;
  • O Museu de Arte da Pampulha;
  • Museu de Arte Contemporânea de Niterói;
  • A sede da editora Mondadori, na Itália.

Outro nome importante da arquitetura moderna brasileira foi o pioneiro Lúcio Costa, quem também foi diretor da Escola Nacional de Belas Artes.

Uma de suas obras arquitetônicas mais conhecidas é o Palácio Gustavo Capanema, antigo Ministério da Educação e Saúde do Rio de Janeiro. Para esse projeto, Lúcio Costa também convidou outros arquitetos, inclusive o jovem Oscar Niemeyer.

Além de Lúcio e Niemeyer, há mais nomes de destaque na arquitetura moderna brasileira, que incluem Vilanova Artigas, Lina Bo Bardi, a arquiteta da casa de vidro, e Paulo Mendes Rocha.

Arquitetura além das construções

É importante destacar ainda que arquitetura moderna influenciou a sociedade de diferentes formas, não ficando restrita construções. Pois, não podemos esquecer que arquitetura moderna foi parte do movimento artístico do modernismo.

O Modernismo foi um movimento que se iniciou nas artes, mas abarcou a cultura e a sociedade como um todo. Seu objetivo era o rompimento com o estilo estético tradicional que vigorava naquele período histórico.

Portanto, as tendências modernas estavam presentes no contexto cultural da sociedade como um todo. Por exemplo: o estilo moderno esteve presente na pintura, na poesia, na música, na dança e na escultura.

Concluindo

Quando falamos da arquitetura moderna brasileira, falando de obras arquitetônicas que mudaram a relação humana com o ambiente ao redor.

O estilo moderno limpo, que permite maior integração entre ambientes, colocou a conveniência humana em primeiro lugar.

E tudo isso sem esquecer de privilegiar a paisagem. Pois, o amplo uso de vidros e colunas integram o espaço interno com o externo.

O estilo moderno de arquitetura perdurou como o principal estilo das construções até 1980, porém ainda inspira muitas obras, prédios e residências no mundo todo.

Gostou de conhecer mais sobre a arquitetura moderna brasileira? Deixe seu comentário!