Cupom de desconto Workana de R$ 100,00

Cupom de desconto workana de R$ 100,00


Eles sempre existiram, existem e existirão. No entanto, nunca da mesma forma. Os supermercados do futuro serão radicalmente diferente dos mercados de hoje, que já são muito diferentes dos mercados de antigamente.

Se você é o gestor de um empreendimento do tipo, precisará aprender quais são as principais tendências da área para começar a adaptar o seu mercado ao que o futuro vai tratar como normal.

Assim, você sairá na frente e conseguirá posicionar a sua empresa como uma das líderes do segmento.

Quer saber quais são as principais tendências dos supermercados do futuro? Então siga a leitura do artigo abaixo!

Agilidade e praticidade no pagamento será a norma nos supermercados do futuro


Você provavelmente viu a notícia do Amazon Go, o supermercado sem caixas da Amazon.

Lançado apenas como uma versão de testes nos EUA, o Amazon Go apresenta a tecnologia de permitir que as pessoas façam suas compras e saiam sem precisar passar pelo caixa. Basta estar com o celular logado no site da empresa que as compras serão finalizadas no carrinho digital e pronto. A pessoa pode ir para casa.

Esse cenário ainda está um pouco longe de ser aplicável no mundo inteiro, mas a tendência é que as coisas se caminhem nessa direção.

Ainda é preciso popularizar mais as tecnologias de Internet das Coisas, a precisão dos sensores nas prateleiras, a conexão de internet precisará ser a 5G e os consumidores precisarão de login e senha para serem identificados.

No entanto, já vemos pequenos passos nesse sentido. Hoje em dia, os caixas de autoatendimento estão se popularizando nos supermercados pelo Brasil, o que indica que a praticidade e agilidade no pagamento é uma das grandes tendências do futuro.

O meio online e offline vai se fundir em uma única experiência


Você sabia que existem mais smartphones ativos no Brasil hoje do que pessoas? Pois é. Isso mostra como os celulares se tornaram amplamente disponíveis para a população.

Hoje em dia, todo mundo está online o tempo todo. Ou quase o tempo todo. Volte no tempo uns 10 anos ou mais e você lembrará de um período em que tínhamos de marcar um horário com amigos para que todos estivessem online e disponíveis para conversar na mesma janela do MSN.

Por causa dessa conexão permanente, os meios online e offline começam a se fundir de maneiras interessantes. Nos supermercados do futuro, isso será a norma.

Na verdade, no presente isso já acontece. Basta pensar no Rappi Supermercados, que permite que as pessoas comprem digitalmente e recebam em casa os produtos.

Outro exemplo é a loja da Nike nos EUA em que o consumidor pode escolher os produtos digitalmente, fazer exames físicos e testes para entender quais os melhores tênis e então selecionar tudo para testar fisicamente e depois comprar.

Aos poucos, o digital e o offline se fundem numa coisa só.

O consumidor será hiperinformado nos próximos anos


Atualmente, 9 em cada 10 compras começam com uma busca no Google. Isso mostra que os consumidores atuais já são altamente informados sobre as coisas. No entanto, os supermercados do futuro verão isso elevado à décima potência.

No futuro, todos saberão exatamente o valor nutricional de cada alimento, receitas diferentes estão amplamente disponíveis e a hiperinformação será a norma.

Os mercados terão de se preparar para isso pois o foco de serviço será na filtragem de dados e na curadoria de informações.

Por isso, os supermercados terão de pensar em tecnologias e recursos capazes de direcionar toda essa hiperinformação para as melhores decisões de compra possível.

Isso pode começar, hoje, com estratégias de Marketing de Conteúdo que ajudem o mercado a interagir com os consumidores da melhor maneira para satisfazer suas necessidades.

A origem dos produtos será tão importante quanto a qualidade


Costumava-se dizer no mercado publicitário que, no passado, o foco era no preço. Depois, na qualidade. Eventualmente, chegou ao design. Hoje, é na experiência.

Nos supermercados do futuro, o foco será na origem. Isso porque ela está cada vez no centro de debates ativistas e políticos. O consumidor atual não quer só comprar um pão, ele quer um pão que não tenha impacto nas mudanças climáticas e satisfaça certas necessidades.

Da mesma forma, haverá a necessidade de que toda a linha produtiva e distributiva siga novas normas mais amigáveis ao meio-ambiente. Os supermercados precisarão de extensivas estratégias para reduzir o desperdício, o lixo e os seus impactos ambientais.

Em termos de energia, por exemplo, ela deverá ser renovável e limpa, de modo a evitar a pegada ambiental do mercado.

Todos esses cuidados serão importantes para posicionar o supermercado dentro das exigências do consumidor do futuro, que terá opções disponíveis caso um mercado não siga essas normas.

E aí, gostou de conhecer as tendências dos supermercados do futuro? É bastante coisa para assimilar e muitos desses cenários ainda estão longes, mas é bom começar a se adaptar desde hoje.

Na sua opinião, qual dessas tendências terá maior impacto no futuro? Comente abaixo!
Postagem Anterior Próxima Postagem
Cupom de desconto workana de R$ 100,00