10 Maneiras de deixar sua alimentação mais equilibrada e saudável

Atualmente, muito se tem falado sobre alimentação saudável dentro da sociedade brasileira. E sobre como as escolhas alimentares corretas podem ser grandes aliadas na hora de melhorar a saúde física, além de prevenir pressão alta, colesterol alto e até câncer. Só assim será possível melhorar a qualidade de vida das pessoas.

As pessoas têm diversas responsabilidades ao longo do nosso dia, e em muitas as pessoas não temos tempo para si mesmas ou até mesmo para ter uma alimentação saudável. Porém, é preciso ter cuidado quando o assunto é cuidar da nossa saúde, pois é muito importante ter uma alimentação, porém jamais ser radical sobre o assunto.

Você sabia que no dia 15 de outubro é comemorado o Dia Mundial da Alimentação? Dentro do ensino brasileiro há diversos Cursos que compartilham conhecimento sobre o guia alimentar, que traz informações confiáveis ​​para todos os estudantes possam ter conhecimento sobre as devidas classes sociais e que possam trazer sempre as melhores escolhas alimentares.

Em destaque, publicações do Ministério da Saúde apontam priorizar o consumo de alimentos de qualidade e evitar ao máximo os alimentos ultraprocessados. Esses alimentos ultraprocessados são um dos motivos do aumento de doenças no Brasil e no mundo, como obesidade, diabetes e outros relacionados a doenças crônicas que estão relacionadas com à alimentação.

10 dicas para uma alimentação saudável

1. Baseie sua dieta em alimentos frescos ou minimamente processados

Principalmente derivados de plantas, eles são a base ideal para uma dieta nutricionalmente equilibrada, saborosa e culturalmente apropriada que promova sistemas alimentares sustentáveis.

A dieta deve incluir uma grande variedade de grãos, raízes, legumes, vegetais, frutas, nozes, leite, ovos e carne. Além de ter: feijão, arroz, batata, frango, peixe, tomate, abóbora, banana, etc.

2. Use óleo, gordura, sal e açúcar com moderação

Segundo os Cursos Online de alimentação, esses ingredientes devem sempre ser usados ​​com moderação quando for temperar e cozinhar alimentos frescos ou minimamente processados, e ajudam a tornar os alimentos mais palatáveis ​​sem torná-los nutricionalmente desequilibrados.

3. Limite o consumo de alimentos processados

Os ingredientes e métodos usados ​​para fabricar alimentos como vegetais enlatados, conservas, pães e queijos podem alterar negativamente o conteúdo nutricional dos alimentos dos quais são derivados. Podem ser consumidos como ingrediente de preparações culinárias ou como parte de uma dieta baseada em alimentos in natura ou minimamente processados.

4. Evite alimentos ultraprocessados

Alimentos ultraprocessados ​​são desencorajados por vários motivos: são nutricionalmente desequilibrados, facilitam o consumo excessivo de diversas calorias. Diversos alimentos contêm aditivos industriais e excesso de gordura, açúcar, sódio e diversas substâncias que são muito prejudiciais à saúde. Esses produtos incluem biscoitos, sucos em pó, refrigerantes, temperos prontos, salsichas e salgadinhos.

DICA: Uma boa forma de identificar os alimentos que tendem a ser ultraprocessados ​​é sempre verificar a lista de ingredientes na embalagem do produto. Em geral, um alimento é classificado como ultraprocessado se cinco ou mais ingredientes são descritos, principalmente quando os ingredientes são predominantemente formulados industrialmente ou cujos nomes são desconhecidos.

5. Comer regularmente

Tente comer em horários semelhantes todos os dias. Tente evitar “mordiscar” entre as refeições, além de sempre tentar comer devagar, aproveite o que está comendo e não se envolva em nenhuma outra atividade. Procure comer em um lugar limpo, confortável e tranquilo e não motivado a comer sem limites. Sempre que possível, jante em companhia e amplie o prazer da comida.

6. Faça compras em locais que oferecem grande variedade de bons alimentos

Tente comprar mantimentos em mercados, feiras e mercados de agricultores e outros lugares que vendem uma variedade de alimentos naturais ou pouco processados. Escolha frutas e legumes da estação cultivados localmente. Compre alimentos orgânicos e agroecológicos sempre que possível, de preferência diretamente do produtor.

7. Desenvolver, exercitar e compartilhar habilidades culinárias

Se por um acaso você tem as devidas habilidades culinárias, procure desenvolvê-las e compartilhá-las, principalmente com crianças e adultos jovens.

Porém, se você ainda não tem essas devidas habilidades, tente obtê-las através de Cursos Online. Com os cursos você aprenderá diversas receitas, saberá quais são os melhores alimentos e produtos.

8. Planeje o uso do tempo

Planeje sempre quais são os alimentos que você vai planejar a comida. Organize a despensa e define qual será o cardápio da semana com antecedência. Compartilhe sempre com grande responsabilidade as atividades domésticas relacionadas com a preparação das refeições com sua família. O ato de preparar refeições e comer é um momento privilegiado de convivência e alegria. Reavalie como você usa seu tempo e determine quais atividades podem abrir espaço para as refeições.

9. Quando estiver fora de casa, prefira lugares que sirvam refeições frescas

Todos os dias, procure lugares que ofereçam refeições personalizadas a preços razoáveis. Restaurantes para viagem são ótimas opções, assim como cafeterias que servem comida caseira na escola ou no trabalho.

10. Seja crítico com informações, diretrizes e informações sobre alimentos em anúncios

Lembre-se, a função básica da publicidade é aumentar as vendas de um produto, não informar ou educar as pessoas. Avalie sempre de forma crítica o que você lê, vê e ouve sobre as devidas comidas em comerciais e os que incentivam a compra desses produtos, especialmente para as crianças e jovens.

10 Maneiras de deixar sua alimentação mais equilibrada e saudável