Filmes com forte conteúdo de causas sociais

Às vezes, um filme com conteúdo social nos traz aquele estalo de estímulo que faltava. Tanto para iniciar um empreendimento próprio, como também para que sejamos levados a colaborar com alguma entidade ou projeto já em curso.

Para quem gostaria de fazer mais por outras pessoas, saindo daquela posição cômoda de apenas criticar o mundo e não fazer nada, são inúmeras as opções para colocar essa ideia em prática. O primeiro passo é lembrar – e ter sempre em mente – que nada é pequeno demais em termos de gestos altruístas.

Preparamos aqui uma lista de filmes para inspirar você neste sentido, que provocam reflexões no público sobre nosso papel na sociedade. São obras que nos levam a questionar o motivo de ficarmos parados em meio a tantos problemas que nos afetam como comunidade. Confira!

1 – Parasita (2019)

Vencedor do Oscar de Melhor Filme na cerimônia de 2020, Parasita mostra um retrato menos comum da Coreia do Sul. O abismo social entre as classes, tão comum no Brasil e em outros pontos do mundo, se mostra presente também na realidade deles.

A rotina da família Ki-taek, morando em condições difíceis em uma área pobre e com todos os membros desempregados. A história muda quando o filho adolescente começa a dar aulas de inglês na casa de uma família muito abastada, para a filha do casal.  

A partir de então, eles armam tramoias para que cada um deles seja empregado na mesma casa. Várias mentiras e dissimulações, onde o risco de serem descobertos vai aumentando aos poucos.

Com um trabalho de câmera muito consistente, Parasita usa sua fotografia para evidenciar o contraste de classes que já está forte em seu próprio texto. A forma como cada família encara algo prosaico, como uma chuva forte, é um dos momentos que traz à tona essas discussões, inclusive sobre a alienação de quem tem mais recursos.

Parasita está hoje disponível pela SKY em seu serviço de streaming. Quem já é assinante, se ainda não viu, precisa conferir.

2 – Extraordinário (2017)

Com um roteiro originado a partir do livro homônimo de 2012, o filme acompanha o drama do pequeno Auggie Pullman, que sofre com um problema facial que o distingue das outras crianças. Vivido por Jacob Tremblay, o garoto, ainda em seus 10 anos, já tem mais de vinte intervenções cirúrgicas em seu histórico.

Finalmente frequentando a escola, é inevitável enfrentar os momentos de bullying. A história enfoca a dificuldade que uma criança pode ter ao encarar isso, além de como esse tipo de atitude inocente por parte de outras crianças pode atrapalhar o desenvolvimento e a vida futura da vítima.

No fim, Extraordinário é sobre superar esses obstáculos da infância. O filme pode ser visto na plataforma do Telecine, que clientes da SKY, Vivo e Claro (NET) tem disponível.

Se você se identifica com essa causa ou se interessa pelos efeitos do bullying, aqui tem um filme sob medida para fazer pensar.

3 – Patch Adams: O Amor é Contagioso (1998)

Inspirado em uma figura da vida real, o filme segue o protagonista Hunter Adams. Internado voluntariamente em um sanatório depois de tentar o suicídio, em 1969, ele decide se tornar médico, percebendo que existia uma inclinação natural a ajudar internados no local como ele.

Ingressando na faculdade de medicina, ele entra em choque com professores e colegas por conta de sua abordagem menos convencional da prática. Ele defendia uma proximidade maior, buscando o riso fácil e a alegria, não importando a gravidade da condição. 

Existem dois pontos a considerar aqui. Um é o tratamento mais digno que pacientes em hospitais merecem, algo que nem todo profissional de medicina se lembra. O outro é que nunca é tarde demais para se entregar a uma causa que visa trazer algo de bom à vida das pessoas.

Patch Adams está no streaming. Procure no catálogo do Looke.

4 –  Um Dia eu Voltaria (2017)

Viajando pelo sudeste da Ásia no ano de 2013, a brasileira Letícia Mello se voluntariou em vários projetos.

Foi nada menos que uma espécie de peregrinação à procura de um sentido na vida. Todo esse esforço deu origem a esse documentário independente, que passa por locais como Tailândia e Vietnã.

A jornada de Letícia envolveu lecionar inglês para vários nativos, incluindo crianças carentes e agricultores. A relação consistia em uma troca, onde ela recebia comida e abrigo pelo seu esforço. O retorno dela à Ásia, três anos depois, é mostrado e ela pôde conferir os resultados dos projetos dos quais fez parte.

É uma narrativa que mostra como essas iniciativas nos trazem propósito, mudando bastante nossa maneira de ver o mundo e a forma como vivemos. 

Está disponível no Telecine Play, cujo acesso é liberado para assinantes de qualquer operadora de TV paga.

5. Selma: Uma Luta Pela Igualdade (2014)

Recorte biográfico de Martin Luther King Jr., vivido aqui por David Oyelowo. O enfoque principal recai sobre as marchas pelos direitos civis, por volta de 1965, nas cidades de Selma e Montgomery, com sua participação ativa.

A reivindicação do direito ao voto e o fim da exclusão da comunidade afro-americana foram os objetivos da manifestação. Excelente filme para mostrar às pessoas a luta das minorias, principalmente nos EUA, onde os negros foram tão prejudicados. 

Encontre e assista a Selma: Uma Luta Pela Igualdade no streaming do Telecine.

6 – Que Horas Ela Volta? (2015)

Filme brasileiro com Regina Casé, vivendo uma personagem saída de Recife para morar em São Paulo. Tudo para garantir um futuro melhor para sua filha, que pretende cursar o ensino superior.

Na época do vestibular, Jéssica, a filha, se hospeda na casa em que a mãe trabalha. Não demora para que ela comece a questionar a relação entre patrões e empregados, sobretudo pelo tratamento dispensado a sua mãe. 

Como em Parasita, a distância entre as classes é discutida aqui, inclusive em como isso impacta as relações interpessoais. A hipocrisia de determinados empregadores, que mantém empregadas à distância, mesmo que passem muito tempo ou até durmam no domicílio em que trabalham, é uma realidade tratada no filme.

Confira Que Horas Ela Volta? no Telecine On Demand. Também na Globosat Play.

7 – Infiltrado na Klan (2018)

Parece mera ficção, mas aconteceu. Em 1978, o policial negro Ron Stallworth se infiltrou em uma divisão da Ku Klux Klan no Colorado. Em parceria com outro policial branco, para a interação direta com a organização racista, ele fez algo impensável.

Após uma paciente investigação, eles conseguiram sabotar inúmeras atividades da KKK, criando uma situação que fica mais irônica quando sabemos que aconteceu mesmo.

Evidentemente, o filme é um alerta para os movimentos racistas, que se mantêm firmes e precisam ser combatidos a todo custo. Abordar esses problemas, não importa a forma, é sempre conveniente. 

No Telecine Play você encontra Infiltrado na Klan.

8. Erin Brockovich: Uma Mulher de Talento (2000)

Um filme biográfico que mostra uma mulher, a que dá título ao filme, funcionária de um escritório de advocacia. Descobrindo um caso de água contaminada na cidade, ela assume essa causa sem pensar duas vezes, mesmo com suas obrigações como mãe de três crianças.

Erin, vivida por Julia Roberts, busca uma enorme indenização a ser paga pelos responsáveis pela distribuição de água. Uma tarefa complicada para alguém que nem se formou em advocacia.

Enfim, uma história que aborda a busca pelo que é certo para o povo em geral, movida por uma única pessoa sem fins egoístas.

Assista a essa produção no YouTube Filmes ou Google Play.

Por que se envolver em causas sociais?

O chamado terceiro setor, normalmente associado a causas sociais, é fundamental para que a sociedade se desenvolva como um todo.

O Governo, primeiro setor, é o que – em tese – deveria se responsabilizar por tudo isso. O problema é que nem sempre consegue atender a todas as necessidades, o que cria uma lacuna preenchida por movimentos e associações diversas.

Combate à fome, causas ambientais, alfabetização e muitas outras pautas são a prioridade de órgãos do terceiro setor. Você pode contribuir também com a causa com que mais se identifica. 

Filmes com forte conteúdo de causas sociais