O que são as startups e quais são os seus diferenciais?

Conheça as startups, o modelo de empresa mais famoso da atualidade. Saiba todos os seus benefícios, diferenciais no mercado de trabalho e como criar uma.

Startups: o que são e quais são os seus diferenciais no mercado de trabalho

Saiba o que são as Startups, quais os seus diferenciais no mercado de trabalho, seus principais benefícios e como você pode criar uma!

O termo “Startup” surgiu no vale do silício em meados da década de 90 e desde então é conhecido tendo o seu significado como empresas de tecnologia que oferecem negócios inovadores.

Visto isso, uma startup é uma empresa que visa oferecer um produto ou serviço para seus potenciais clientes de forma diferenciada, fácil de ser compreendida e adquirida, inovando perante as soluções já existentes.

O Brasil, por sua vez, é o país que mais se destaca na américa latina quando o assunto é startup. As startups brasileiras estão crescendo cada vez mais, se tornando referência até mesmo para países vizinhos.

Legal, não é mesmo? para saber mais sobre as startups fique conosco nos seguintes tópicos:

  • Para que servem as startups?
  • Como criar uma startup?
  • Os maiores diferenciais e benefícios desse modelo empresarial.

Vamos lá?

Para que servem as startups?

Criadas com o intuito de promover soluções ágeis utilizando da tecnologia, as startups além de ter o foco no cliente, é focada em inovação, visando sempre um crescimento maior.

Dessa forma, são empresas ótimas para o crescimento profissional e podem ser achadas em vários segmentos como: educacional (edtechs), financeiro (fintechs), saudável (healthtechs), entre muitos outros.

Entre os objetivos de cada startup, podemos encontrar seis tipos, e estes são:

Lifestyle Startup

São empresas focadas em mostrar o cotidiano e vender produtos ou serviços que te ajudam no dia a dia. Esse tipo de startup dificilmente visa o crescimento exponencial e geralmente é gerenciado por qualquer pessoa que ame fazer o que faz e deseja empreender com isso.

Small-Business

Esse tipo de startup é conhecido por ser criada por pessoas que precisam se sustentar e sustentar a própria família.

Visto isso, sua dinâmica é agir colocando seus entes para trabalhar dentro da corporação, se tornando um comércio local, aonde a economia gira em torno dos próprios interesses pessoais, sem visar um crescimento maior.

Scalable

São grandes empresas que visam um crescimento exponencial, geralmente possuem como objetivo adquirir investimentos ou até mesmo gerar grandes idéias para posteriormente serem vendidas e resultar em um grande lucro para os donos.

Social

São corporações que não visam fins lucrativos e sim o bem estar social. Agem com um senso de reciprocidade sob o seu público-alvo e não necessitam de reconhecimento geral.

Large-Company

São empresas que estão em constante inovação e jamais se deixam cair nos modelos tradicionais de empreendimentos. O estilo Large-Company aprecia muito novas ideias e visa sempre estar à frente de seus concorrentes, gerando cada vez mais lucros para a empresa.

Buyable

São empresas que mesmo em seu início visam ser compradas por um grande investidor que possa fazer a ideia crescer e ser reconhecida por outras empresas. Nesse modelo, o intuito é passar a ideia adiante até que se ache alguém capaz de fazê-la maior.

Como criar uma startup?

Visto que as startups são a nova tendência do mercado de trabalho e do meio de empreendedorismo, separamos algumas dicas para você começar agora mesmo a planejar o início do seu empreendimento seguindo os princípios de uma startup.

Para começar do zero, os primeiros passos são:

1. Encontrar uma idéia inovadora

As startups são famosas por inovar no mercado de trabalho, então para começar, reflita sobre o seu cotidiano e pense em alguma ideia inovadora que possa facilitar a vida das pessoas de forma ágil e prática, sem burocracias.

2. Montar um planejamento estratégico

Após identificar uma ideia que tenha potencial para crescer e fazer sucesso, monte um planejamento estratégico. O planejamento estratégico te ajudará a pensar nos próximos passos e te dar uma direção sobre qual caminho você deve seguir.

Pense no marketing, na proposta que você quer que o seu produto ou marca tenha e invista também em sua identidade visual, isso é muito importante!

3. Elaborar um protótipo como modelo

O terceiro passo para a criação de uma startup é conseguir realizar um protótipo da mesma. Com o protótipo você poderá ter uma breve idéia de como a sua inovação funcionaria na prática e poderá também identificar possíveis erros, podendo repará-los.

4. Captar recursos e buscar investimentos

Por último, após elaborar taticamente o que você tem em mente, corra atrás dos recursos para colocar essa ideia em prática. Se você não tem um fundo de investimentos para começar a dar entrada no seu negócio, procure potenciais investidores que possam gostar e comprar a sua ideia!

Os maiores diferenciais e benefícios desse modelo empresarial

O modelo empresarial tradicional perdeu o posto para as startups nos últimos anos, agora, o que se espera de uma grande empresa são as inovações, e quem se acomoda no mercado de trabalho acaba ficando para trás na corrida para o crescimento empresarial.

Os maiores benefícios das startups para os empreendedores são:

1. A possibilidade de ter um “investidor anjo”

O investidor anjo é um investimento dado por empreendedores que desejam apostar no potencial das startups.

Como esse modelo é característico por suas inovações e potencial de crescimento, é muito propício que se a sua ideia for boa, um investidor anjo se apresente para dar um “empurrão” no seu negócio.

Você pode encontrar esses investidores através do networking feito pessoalmente ou também através de plataformas especializadas nessa busca.

2. Agilidade no processo de registro de marca

Um dos principais benefícios ao que se diz respeito às startups é a preferência na hora de registrar a marca. Através da lei chamada Marco Legal Das Startups que foi sancionada em 2021, as startups passaram a ter preferência no INPI podendo realizar o registro de marca simplificado, diminuindo a burocracia.

3. Carga tributária menor

Devido a Lei do Bem, sancionada em 2005, empresas com o foco em pesquisa e desenvolvimento tecnológico possuem acesso a preços menores nas cargas tributárias que as empresas devem pagar, visto isso, as startups entram nesse requisito usufruindo também desse benefício.

Legal, não é mesmo? As startups são as novas apostas do mercado de trabalho atual, visto isso, esperamos assim, que esse artigo tenha te ajudado a entender melhor sobre elas.

O mundo muda constantemente e precisamos nos adaptar aos novos conceitos e rotinas, por isso o conhecimento é uma dádiva e trouxemos ele até você!

O que são as startups e quais são os seus diferenciais