dicas para controlar seus gastos

5 dicas para controlar seus gastos

Mesmo tendo um bom salário, todos podem passar por dificuldades financeiras e por isso é preciso ter controle, controlar seus gastos. Ganhar mais dinheiro é um desejo comum afinal, conforto é algo muito bom e que todos nós merecemos. Contudo, a segurança financeira também pode ser criada através de um controle de gastos mais apurado, criando qualidade de vida independente da renda extra ou de uma possível promoção.

Acontece que poupar dinheiro pode ser algo complicado, principalmente se você tem uma rotina apertada e corrida, algo que deixa pouco espaço para planejamento. Por isso, separamos algumas dicas para te ajudar a controlar os gastos e alcançar a saúde financeira a partir de agora.

Aproveite e aprenda a controlar seus gastos!

1 – Tenha registrado todos os gastos

Você sabe quanto ganha, mas consegue dizer exatamente quanto gasta? Provavelmente sua resposta será “não” e isso pode se tornar uma grande armadilha para suas finanças, sendo um passo para começar a gastar mais do que recebe mensalmente.

Para garantir que não caia em dívidas, separe uma planilha ou até mesmo um caderno e deixe registrado todos os valores que entram e saem da sua conta bancária.

O interessante é que tenha previsto até mesmo o custo dos próximos meses, adicionando a média de custos que mostram variações e não deixe de lado a sazonalidade. Dessa maneira, terá a visualização se está terminando o mês no positivo ou negativo

2 – Defina um teto para seus gastos

Com sua planilha finalizada, você conseguirá visualizar quanto do seu salário está indo para cada tipo de despesa e assim conseguirá definir limites.

Tenha traçado quanto pode e quer gastar com as contas básicas, alimentação, roupas e outras dívidas. Assim, conseguirá definir se algo está te custando acima do normal e até mesmo se consegue poupar de alguma forma.

Com essas limitações definidas, você saberá quando poderá ou não comprar ou novo eletrônico e até mesmo se conseguirá trocar de carro no próximo ano.

3 – Cuidado com o cartão de crédito

O cartão de crédito se mostra outra grande armadilha para quem quer poupar, pois facilmente pode te colocar em dívidas que não eram necessárias e até mesmo fazer com que tenha que pagar juros elevados, atrapalhando totalmente suas definições de gastos.

A questão não fica por ter ou não essa forma de pagamento e, sim, o uso com cautela. Esse crédito não deve ser gasto quando você não possui o dinheiro na conta e deseja adquirir algo que não se mostra necessário, mas sim usado em momentos específicos, em que enxergue maior vantagem e opções para quitar essa dívida no futuro.

Assim como em qualquer outra situação, é necessário ter consciência se consegue ou não arcar com aquele custo.

4 – Invista parte do seu dinheiro

Além de poupar, é importante investir para que, no futuro, possa ter uma renda extra. Não adianta guardar o dinheiro embaixo do colchão, é preciso que ele esteja rendendo, podendo ser ainda mais útil no futuro.

Assim como definiu teto para seus gastos, tenha como regra uma porcentagem que deseja investir, pesquise os diversos tipos de investimentos disponíveis e encontre o que melhor se enquadra com seu perfil.

Nesse momento, pode ser interessante traçar metas, como o desejo de comprar um imóvel, uma viagem ou até mesmo a sua aposentadoria, pois assim saberá onde quer chegar e quanto precisa investir todos os meses.

5 – Não deixe o lazer de lado

Não adianta planejar seu futuro deixando seu presente de lado. Pensando nisso, utilize o controle de gastos a seu favor. Faça investimentos e planeje suas dívidas, mas separe uma reserva para coisas que te tragam alegria.

Tenha também uma porcentagem do seu salário, para coisas consideradas “desnecessárias”, mas que você deseje.

Não tem problema comprar uma roupa mesmo não precisando ou trocar de smartphone simplesmente porque gostou do novo modelo. A questão não é deixar de lado alguns prazeres e sim saber o que pode ou não gastar naquele momento e, principalmente, garantir uma melhor qualidade de vida.