bitcoin

Empresas Tesla e Square compram bitcoin com seus balanços

Gigantes do mercado estão começando a apostar em criptomoedas para crescer e proteger seu patrimônio.

Investimentos de empresas gigantes no mercado de tecnologia e pagamentos estão ajudando a legitimar as criptomoedas no mundo dos investimentos. As negociações de criptomoedas devem cada vez mais se tornar realidade tanto para as empresas como para os consumidores finais. 

Em fevereiro deste ano, a Tesla anunciou um investimento de US$ 1,5 bilhão (cerca de R$ 8,05 bilhões) em bitcoins. A empresa também deve passar a permitir a compra de seus carros e caminhões elétricos com a criptomoeda. 

Outro gigante do mercado de pagamentos norte-americano, a Square vem promovendo bitcoins e outras criptomoedas desde 2018. Há um incentivo para que os clientes da empresa comprem, vendam e segurem criptomoedas. No final do ano passado, a empresa investiu fortemente em bitcoins. 

Existem outras grandes empresas investindo em bitcoins? 

O investimento em bitcoins por parte das empresas não é exclusivo da Tesla e da Square. Para analistas, o investimento em bitcoins é uma ação válida para ter um ativo de alta liquidez, que possa ter grande rentabilidade e esteja protegido da inflação em seu balanço financeiro. Confira abaixo algumas outras empresas que estão investindo em criptomoedas:

MicroStrategy 

A MicroStrategy é uma empresa de inteligência de dados e nuvem que começou a comprar bitcoins em agosto de 2020. O objetivo da empresa é maximizar seu valor a longo prazo para favorecer os acionistas. O CEO da empresa, Michael Saylor, é um grande apoiador do bitcoin e fala com frequência sobre o assunto em seu Twitter. 

Riot 

A Riot, empresa especialista no mercado de games, tem concentrado suas operações na mineração de criptomoedas e investido no blockchain, sendo uma das empresas que mais compraram bitcoin nos últimos anos. 

Coinbase 

A Coinbase é a primeira bolsa de criptomoedas listada na Bolsa de Valores americana. Atualmente, a empresa detém mais de 4 mil bitcoins e tende a incentivar ainda mais a compra e venda das criptomoedas no mercado. 

Mais empresas tendem a entrar no mercado de criptomoedas

Analistas e traders estão apostando qual será a próxima grande empresa no mercado que incluirá bitcoins em seu balanço patrimonial. Empresas gigantes do ramo de pagamentos, como o Paypal, estão permitindo a compra e venda de bitcoins em transações de e-commerce

A MasterCard e o Bank of New York Mellon estão tateando as criptomoedas. O Twitter também é outro gigante do mercado que está de olho nas criptomoedas e deve entrar nesse mercado em breve. 

A Visa, através de seu CEO, Al Kelly, confirmou existir o crescente interesse da empresa no investimento em moedas digitais. A Revista TIME, um dos principais veículos de comunicação do mundo, passou a receber alguns pagamentos em bitcoins e, em breve, deve ampliar sua participação no mercado de criptomoedas. 

Muitos analistas estão apostando que a Apple, empresa mais valiosa do mundo, deve entrar no mercado de bitcoins. A empresa poderia, por exemplo, permitir a compra de seus produtos em bitcoins. Mitch Steves, analista do Royal Bank of Canada, disse em declaração que caso a Apple decida criar sua própria plataforma de câmbio por criptomoedas, o que é possível pelo Apple Wallet, a empresa pode causar uma disrupção no setor. 

Steves estima que a Apple poderia gerar mais de US$ 40 bilhões em receitas atreladas à criptomoeda. Ainda segundo o analista, a gigante da tecnologia também poderia financiar projetos de câmbio de bitcoins adicionando US$ 1 bilhão em bitcoins a seu balanço patrimonial. 

O mercado de criptomoedas está em amplo crescimento. A cada dia surgem novas criptomoedas e, mesmo que volátil, o setor tem atraído mais investidores e empresas em uma aposta que cada vez mais se consolida como realidade no mundo dos investimentos.