Como investir em ações

Como investir em ações passo a passo

Quer saber como investir em ações de forma simples e descomplicada no seu dia a dia?

O mercado de ações pode ser um pouco complicado para quem nunca investiu antes e está começando a se aventurar agora nesse meio.

Até algumas pessoas que já conhecem um pouco sobre o mercado ficam com receio de investir, pois não sabem por onde começar. Ou até mesmo consideram muito arriscado, pensando que podem perder facilmente todo o dinheiro que possuem.

Mas, e se eu te contar que você pode começar a investir com um capital baixo, e até mesmo controlar seus investimentos de forma que mesmo suas perdas sejam minimizadas?

No artigo de hoje eu vou falar sobre como investir em ações passo a passo para você que quer ser um investidor, porém não sabe por onde começar.

Confira.

1. Como investir em ações: saiba o que são ações

As empresas que participam da bolsa de valores têm o seu capital dividido em pequenas partes. Essas partes podem ser centenas, ou até milhares.

E todas essas pequenas partes dos capitais das empresas que integram a bolsa são ações, sendo que uma parte delas é de propriedade dos sócios dessas empresas.

Uma outra parte pertence aos empreendedores, aqueles que iniciaram a empresa e uma terceira parte, normalmente menor que as outras, é para ser negociada na bolsa.

Nessa terceira parte as pessoas podem fazer investimentos e adquirir essas ações. Portanto, é como se estivessem comprando um pequeno pedaço da empresa para si.

Ou seja, ao comprar ações no mercado você também se torna um acionista da empresa. Isso é possível porque cada ação que você comprar equivale a um título que lhe dá ao investidor os direitos de propriedade.

É dai que vem a famosa compra e venda de ações. O objetivo é simples: comprar por um preço menor, e vender na hora certa por um preço maior.

Entenda que nem todas as ações são iguais

As empresas que possuem ações na bolsa de valões são Sociedades Anônimas – SA. Pois, essa é a forma jurídica de organizar uma empresa legalmente para permitir que seu capital possa ser negociado em ações.

E nem todas as empresas que negociam ações na bolsa tem a mesma credibilidade. Portanto, algumas ações valem mais do que outras. Pois, algumas empresas são mais valiosas e até mesmo mais confiáveis do que outras.

E isso significa que além de terem preços diferentes, escolher em quais ações você vai investir é uma parte importante da sua jornada como investidor.

Portanto, convém dedicar uma parte do seu tempo a conhecer as melhores empresas para investir e ficar longe daquelas companhias que são arriscadas.

A não ser, é claro, que você mesmo disposto a arriscar.

2. Saiba como lucrar investindo em ações

Você pode estar pensando, então, que lucrar com ações se resumo a um jogo ou estratégia sobre quais ações comprar e quando vendê-las.

Bem, em parte isso é verdade. Porque você pode ter bons lucros sabendo comprar ações na baixa e vender quando elas estiverem em alta.

Mas, essa não é a única forma de lucrar investindo em ações.

Isso porque ao comprar ações você pode compartilhar dos ganhos da empresa. E esse é normalmente é o objetivo principal dos investidores.

Em outras palavras, comprar ações de uma companhia sólida e permanecer com elas pode dar a você uma renda regular.

Isso porque as companhias dividem seus resultados através de dividendos com os seus acionistas.

Porque as ações podem aumentar ou diminuir de preço com o tempo?

O mercado de ações é variável. E essa é a principal razão pela qual algumas pessoas considerem investir em ações algo arriscado.

Essa é uma parte importante a ser entendida para saber como investir em ações: com o tempo as ações podem se desvalorizar, ou valorizar-se mais.

Isso acontece basicamente por causa de três fatores:

  1. Mudanças no mercado de ações;
  2. Crescimento ou declínio das empresas;
  3. Mudanças políticas e econômicas.

Portanto, prestar atenção nesses três fatores é fundamental para ter mais segurança ao investir em ações.

Então, acompanhe notícias econômicas, fique de olho no cenário político e procure se inteirar do que acontece nos bastidores das maiores empresas do mercado.

Pois, você pode ter ações delas. Mas, isso não é tudo.

O que acontece com grandes companhias pode afetar todo o mercado, inclusive você, mesmo que você não tenha ações da empresa em questão.

Como investir em ações: o que é preciso para começar?

Antes de tudo você precisa conhecer a Ibovespa – B3, a Bolsa de Valores brasileira. Pois, é nela que você negocia ações no Brasil.

Além disso, você precisa ter uma conta ativa em uma corretora de investimentos. E existem diferentes corretoras no mercado. Portanto, antes de iniciar faça uma boa pesquisa para escolher a sua.

A melhor parte é que você pode comprar e vender ações pela internet, de forma totalmente online. Pois, o pregão da B3 (período/dia de negociações) é eletrônico.

Normalmente, você terá acesso a pregão da B3 pela interface da sua conta na corretora escolhida. Então, se informe sobre isso antes de escolher sua também, pois a interface pode ser diferente de uma corretora para outra.

Dica: as corretoras cobram taxas pelo uso dos serviços, e elas podem variar de valor com sua estratégia de compra e venda de ações.

3. Como investir em ações: principais estratégias para lucrar

Agora que você já sabe o que são ações, e que precisa ficar de olho em outras coisas, além do mercado em si, quero falar um pouco sobre estratégias para lucrar com ações.

E como você irá perceber, dependendo da estratégia que escolha, investir em ações pode não ser tão arriscado assim.

Tudo depende do seu perfil como investidor.

Day trade

Essa é uma das estratégias mais utilizadas, principalmente porque costuma ter taxas de corretagem mais baratadas. É porque costuma ser uma negociação rápidas, pois finalizam em um mesmo dia.

Aqui as ações não passam pela carteira de custodia do investidor e são operações exclusivamente financeiras.

Muitos investidores lançam mão da alavancagem para potencializar seus ganhos. Isso consiste em comprar mais ações do que se tenha dinheiro na carteira. Por exemplo: você tem dinheiro para comprar 100, mas compra 1000 ações.

Então, você espera o melhor momento do dia e revende essas ações para recuperar seu dinheiro e lucrar.

Para operar com essa estratégia é preciso estudar bem o mercado, e entender que você pode ganhar muito, mas também tem um risco equivalente de perda.

A alavancagem é um conceito que precisa ser bem entendido, principalmente porque a B3 tem regras sobre quando ele pode ser usada. E há um limite baseado no seu patrimônio do valor da alavancagem que você pode usar.

Isso não significa que você possa fazer uma compra sem gastar nenhum dinheiro, mesmo com a alavancagem. Pois, é necessário fazer um depósito de garantia com um percentual do valor total da transação.

Curto prazo

Investimentos feitos para alguns dias, semanas ou meses. Aqui você compra ações e permanece com elas por algum tempo, antes de vende-las.

Ou seja, a compra e venda das ações não é finalizada no mesmo dia.

É uma das formas de investimento mais comuns em ações. Pois, normalmente novos investidores adotam essa estratégia por ela ser um pouco mais segura que o Day Trade.

Então, para quem quer saber como investir em ações com um pouco mais de segurança, e aprender a dominar o mercado, essa é uma boa escolha.

Comprar ações a longo prazo

Para quem tem paciência para lucrar comprando ações, essa é uma das estratégias mais recomendadas.

Aqui o investidor permanece muitos meses, ou até anos, com seu dinheiro investido em ações, sem vende-las, apenas recebendo os dividendos da companhia. Ou seja, sua participação como acionista.

Contudo, é bom lembrar que mesmo empresas estáveis passam por momentos negativos. E pode haver períodos em que as ações percam um pouco de valor, e seus lucros diminuam.

Mas, há muitos investidores com experiência e que conhecem bem o mercado. Portanto, aguentam passar por esses momentos de crise enquanto esperam as ações investidas se valorizarem novamente.

No entanto, em casos de crises graves, pode ser necessário considerar a venda de pelo menos uma parte das ações. Ou seja, é preciso prestar atenção no mercado de qualquer forma.

A operação Short

Quando o mercado está em queda, ou você já tem alguma experiencia, você pode gostar das operações shorts.

Elas consistem em vender suas ações para recompra-las mais tarde por um valor baixo, e assim lucrar com a diferença. Mas, para isso é preciso fazer um aluguem das ações.

Dessa forma, você vende as ações alugadas e depois as recompra para devolver ao locatário (você mesmo). Mas, se o mercado não cair e as ações subirem, você terá prejuízo.

Conclusão

Para escolher quais ações comprar você precisa fazer uma boa análise de investimentos.

Da mesma forma, para compreender bem como negociar ações é preciso fazer lição de casa e entender como o mercado de ações funciona no dia a dia.

Espero ter ajudado você entender melhor o mercado para saber como investir em ações. Então, se essas informações foram uteis para você, que tal deixar um comentário?

Até a próxima!