Short Friday

Short Friday: Como funciona + 5 dicas

Short Friday, ou sexta feira curta, já ouviu falar sobre isso? É sobre o tema que abordaremos no texto, abordaremos as principais informações sobre o Short Friday neste texto.

Para a atração e retenção de talentos é preciso muito mais do que salários e planos de carreira e, cada vez mais, os profissionais valorizam liberdade, autonomia, possibilidades de equilibrar vida pessoal e profissional e benefícios que caibam dentro de suas expectativas.Se antes muitos pensavam que para produzir com qualidade e entregar resultados era preciso trabalhar sem pausas muitas horas por dia e estar disponível a toda hora para a empresa, isso muda a cada dia que passa e o equilíbrio entre vida pessoal, financeira, saúde e profissão passa a ser cada vez mais valorizado e almejado pelos profissionais.

Dentro dos benefícios que surgem com essas mudanças de perfil de colaborador e empresas, o Short Friday é um desses que diversas organizações já estão aderindo. Você sabe do que se trata? Fique por dentro agora mesmo!

O que é Short Friday?

É natural que muitos profissionais esperem pela sexta-feira, não é mesmo? Seja para descansar ou realizar suas tarefas fora do trabalho, esse dia é esperado para muitos colaboradores que trabalham nos dias da semana.

Mesmo com o aumento do home office, muitas pessoas não conseguem organizar seus compromissos e vida pessoal durante todos os dias da semana, afinal, muitas tarefas pessoais precisam ser realizadas no tão famoso horário comercial, que casam com seu horário de trabalho.

Pensando nisso e em maior flexibilidade e benefícios para o colaborador, as empresas passam a adotar então o Short Friday. Em tradução livre, a “sexta-feira curta” é exatamente isso que seu nome propõe. Ou seja, a possibilidade de que os colaboradores saiam mais cedo no último dia da semana de sua jornada de trabalho.

As empresas podem liberar os colaboradores após o almoço, 15h ou 16h, por exemplo, seja uma vez por mês, quinzenal ou semanalmente. O horário é acordado entre empresa e colaborador e passa a ser mais uma vantagem para que o funcionário passe a ter mais tempo livre para se dedicar a outras atividades não profissionais.

A lei trabalhista e o benefício do Short Friday

Antes de adotar benefícios para os colaboradores, as empresas tendem a se perguntar sobre o que a lei diz sobre isso, certo?

A CLT, Consolidação das Leis Trabalhistas, diz sobre a necessidade de que o trabalhador cumpra determinado número de horas em seus postos. Em ações como o Short Friday pode existir compensação dessas horas durante todo ano e, dessa forma, não há perda de horas e de trabalho.

É possível que existam também políticas internas de isenção do registro de ponto nesses dias ou acordos de compensação e é importante entender como cada sindicato ou acordo coletivo funciona em seu setor para esses tipos de benefícios.

Por que adotar o Short Friday?

Dar possibilidades e horários livres para seu colaborador é um grande incentivo para sua produtividade e trabalho. Ter benefícios como Short Friday não se trata apenas de uma “folga” mais cedo, mas também de uma estratégia que reflete positivamente em seu negócio!

Aumenta motivação e engajamento

Profissionais que têm maior qualidade de vida e oportunidades de equilibrar vida pessoal e profissional, tendem a ser mais motivados dentro de seus postos. Ao se sentir valorizado pela empresa, é natural que o colaborador se envolva mais com as ações internas e dê o seu melhor em sua rotina de trabalho.

Mais do que isso, ao ter mais momentos livres para fazer o que precisa ou deseja em sua vida, os profissionais voltam ao trabalho mais motivados e, consequentemente, mais produtivos.

Melhora o clima organizacional

Com profissionais motivados, engajados e que equilibram suas tarefas pessoais e profissionais, mais do que melhorias individuais, há grandes mudanças no trabalho em equipe.

Por trabalharem mais satisfeitos, os profissionais se engajam mais uns com os outros e com os diferentes times e se ajudam dentro de suas necessidades para que todos cumpram suas tarefas a fim de conquistar sua “liberação” mais cedo.

Short Friday fortalece a marca empregadora

Como dissemos, não basta apenas oferecer salários para os profissionais. É preciso ir além e os benefícios são essenciais para atrair talentos. Ao investir em novidades como essa, é natural que seus colaboradores passem uma visão ainda mais positiva da sua empresa para o mercado, o que faz sua marca empregadora se fortalecer.

Ao ter uma marca empregadora forte, a empresa atrai pessoas que têm cultura e valores parecidos, tornando mais fácil o “match” nos processos seletivos e conquistando os melhores talentos do mercado.

Você já conhecia o Short Friday? Sua empresa já aderiu esse movimento? Agora que você sabe mais sobre ele, repense sua estratégia e, quem sabe, inclua esse benefício em seu negócio!

Se tiver alguma dúvida sobre esse tema, não deixe de comentar aqui abaixo, somos apaixonados por ler comentários.