Para muitas mulheres pode ser difícil encontrar um maiô ou um biquíni que vista bem e dê conforto durante idas à praia ou à piscina. Por isso, quando se encontra o modelo ideal, a vontade é que ele dure por muito tempo, para ser usado em vários verões. Para isso, é preciso de bastante atenção, afinal, itens de moda praia não devem ser tratados como qualquer peça de roupa.

Biquíni
       É essencial cuidar do biquíni para garantir sua duração (Foto: @antonyvisual/Unplash)

Além de possuírem materiais diferentes em sua composição, biquínis e maiôs são mais expostos a fatores externos, como sal, cloro, suor e calor, do que lingeries, por exemplo. Portanto, saber como cuidar do biquíni da melhor forma possível é um passo para garantir sua longa duração, principalmente quando se trata de peças de qualidade - que tendem a sobreviver por mais tempo.
 

De olho na etiqueta do biquíni


Analisar a etiqueta do biquíni é a maneira mais indicada para descobrir como cuidar do produto. Apesar de ser um passo muitas vezes ignorado, por meio dessas informações é possível saber como lavar o produto, qual a melhor forma de secar e ainda se é permitido usar ferro de passar ou alvejante.

A legislação brasileira obriga empresas do ramo de têxtil a inserirem etiquetas em suas peças, abordando instruções específicas, com letras legíveis e afixação em local padrão, tornando mais fácil para o consumidor encontrá-la. A norma é do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Embora cada produto tenha sua própria etiqueta, devido à diversidade de matérias-primas utilizadas na produção, há alguns cuidados gerais comuns a diversos itens de moda praia.
 

Como lavar o biquíni


Muitas pessoas têm o hábito de chegar da praia ou da piscina e tomar um banho. Assim, é comum achar que a maneira mais prática e rápida de higienizar o biquíni é no chuveiro. Porém, essa ação está longe de ser a mais benéfica para a peça.

No geral, a etiqueta que acompanha itens de moda praia recomenda que o produto seja lavado à mão. Além disso, a temperatura da água não deve passar de 40ºC, já que o calor pode danificar o elástico da peça. Para a lavagem, o ideal é apostar em produtos neutros - como sabonetes e sabão de coco. Detergente, sabão em pó, detergente outros variados podem agredir a peça. Nesse caso, o uso de alvejante - representado por um triângulo na etiqueta do produto - também deve ser evitado.

Outro fator negativo em relação à lavagem no banho é que esse hábito também está relacionado a colocar o biquíni no banheiro para secar. O ambiente úmido do cômodo traz condições ideais para reprodução de bactérias e fungos que podem prejudicar a saúde genital da mulher. Portanto, a hora de secar a peça também merece atenção.

Cuidados para secar o biquíni


Assim que a peça for lavada, a dica é colocar logo para secar. Qualquer armazenamento fechado, sem circulação de ar adequada, enquanto o biquíni estiver molhado, pode prejudicar o tecido. Por isso, a indicação é deixar a peça ao ar livre, sem exposição direta aos raios solares - ou seja, na sombra ou em horários estratégicos, como entre 6h e 8h ou a partir das 17h.

Além disso, de acordo com a etiqueta presente na maioria dos itens de moda praia, o ferro de passar não é recomendado. As altas temperaturas do aparelho podem estragar a peça, prejudicando sua elasticidade e sua coloração.
 

Boas práticas para cuidar do biquíni


Atenção na hora de lavar e secar o biquíni é primordial, entretanto, é preciso ter cuidado em alguns momentos durante o seu uso também. É ideal retirar o excesso de cloro ou sal ao longo de toda a exposição, por isso, a pessoa deve tomar duchas entre os mergulhos. Uma outra vantagem é que, assim, a lavagem final tende a ser mais rápida.

A mulher também deve tomar cuidado com o local em que está sentada. Texturas ásperas, como calçadas, podem rasgar a peça. Para isso, a dica é sempre ficar em cima de toalhas e cangas, que evitam o contato direto do biquíni com o solo.

Por fim, um passo importante, que muitas vezes é negligenciado, é não encostar substâncias químicas no tecido. Na lista também entram o protetor solar e o bronzeador. Portanto, a forma indicada é passar o produto antes de vestir o biquíni e não encostar o líquido na peça durante a reaplicação.

Texto escrito por: Rodolfo Milone, Assessor de imprensa
Postagem Anterior Próxima Postagem